As fintechs têm avançado ano após ano no Brasil. No início de 2017 havia mais de 240 destas empresas no mercado brasileiro. Muita gente, no entanto, ainda não conhece estas startups inovadoras, que chegam ao mercado para solucionar problemas e oferecer serviços de alta tecnologia comuns ao setor bancário de maneira eficientes e menos burocrática.

E foi pensando nisso que o Blog de Valor decidiu produzir uma série inédita sobre fintechs. Hoje você vai conhecer o perfil de mais uma destas startups, que têm facilitado a vida do consumidor e resolvido suas dores no segmento dos serviços que, até pouco tempo atrás, eram oferecidos exclusivamente por grandes instituições bancárias.

Saiba um pouco mais sobre a fintech App Renda Fixa, que permite aos investidores buscar e comparar investimentos gratuitamente e sem complicações, através do aplicativo da empresa.

Raio-X: App Renda Fixa

O App Renda Fixa surgiu em janeiro de 2015, a fim de suprir a necessidade dos investidores em buscar e comparar os melhores investimentos de acordo com o perfil do investidor.

Segundo o CEO do App Renda Fixa, Francis Wagner, o processo de comparação de investimentos no passado era bastante trabalhoso para o poupador. “Antigamente, para se ter essas informações era preciso abrir conta em diversas instituições ou ficar mandando email ou ligar para os bancos, corretoras e financeiras para poder saber as taxas e produtos em prateleira”, explica Wagner.

Com o App Renda Fixa, o investidor – do iniciante ao mais avançado –consegue buscar e comparar investimentos de maneira simples e intuitiva. É possível pesquisar, por meio do aplicativo, diversos tipos de investimentos reais por valor, período de vencimentos, por tipo, por corretoras, e acompanhar a evolução da carteira de investimentos em tempo real.

A solução do problema

Ao se posicionar no mercado, a fintech se propôs não somente a resolver uma dificuldade do investidor, mas também a diminuir a falta de transparência no mercado financeiro por meio de uma ferramenta que consolidasse os mais diversos produtos financeiros de diferentes instituições.

De acordo com o CEO do App Renda Fixa, além de auxiliar os investidores na busca e comparação de fundos, o aplicativo oferece uma série de ferramentas bastante úteis para os usuários, como simuladores, fóruns, chats e canais de comunicação direta com especialistas do mercado financeiro.

“Desta forma, mesmo os investidores iniciantes podem se sentirem confortáveis em tirar todas as dúvidas relacionadas aos investimentos em geral”, explica Wagner.

As ferramentas oferecidas aos investidores são gratuitas e podem ser acessadas por meio do aplicativo App Renda Fixa, que está disponível para smartphones.

O cenário atual

No mercado há quase três anos, o App Renda Fixa atingiu o break-even no início de 2017, segundo Francis Wagner. Também neste ano a startup foi uma das finalistas do CIAB 2017 – Congresso de Tecnologia da Informação para Instituições Financeiras, e criou uma rede de parcerias com diversas instituições financeiras.

Os resultados positivos conquistados desde o início das operações devem, agora, ajudar a empresa a expandir. “Estes resultados nos provam que o aplicativo é um modelo funcional, e agora estamos testando a escalabilidade do modelo”, explica o CEO do App Renda Fixa.

O maior desafio enfrentado pela empresa até aqui, segundo Wagner, foi o processo de definição das estratégias do negócio e a questão da regulamentação. “Nossa maior dificuldade foi definir as melhores estratégias para um crescimento saudável e também o fato de trabalhar em um modelo que seja legal perante os órgãos reguladores”, pondera.

Projeções para o futuro

As projeções do App Renda Fixa para o futuro são bastante positivas. Segundo o CEO da fintech, a meta é expandir o número de usuários da plataforma. “Atualmente possuímos mais de 70 mil usuários ativos por mês, e pretendemos chegar a 100 mil nos próximos seis meses”, finaliza.

Serviço:

App Renda Fixa

Site: http://rendafixa.rocks

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *