As fintechs têm avançado ano após ano no Brasil. No início de 2017 havia mais de 240 destas empresas no mercado brasileiro. Muita gente, no entanto, ainda não conhece estas startups inovadoras, que chegam ao mercado para solucionar problemas e oferecer serviços de alta tecnologia comuns ao setor bancário de maneira eficientes e menos burocrática.

E foi pensando nisso que o Blog de Valor decidiu produzir uma série inédita sobre fintechs. Hoje você vai conhecer o perfil de mais uma destas startups, que têm facilitado a vida do consumidor e resolvido suas dores no segmento dos serviços que, até pouco tempo atrás, eram oferecidos exclusivamente por grandes instituições bancárias.

Saiba um pouco mais sobre a fintech Tarwi, que criou um sistema que beneficia consumidores e produtores de eventos na hora de comprar e vender produtos do bar.

Raio-X: Tarwi

A ideia de criar uma ferramenta que permitisse o controle inteligente das vendas em bares, casas noturnas, eventos e outros estabelecimentos, surgiu em 2016, mas foi somente no início de 2017 que a Tarwi ganhou vida.

Sob direção do diretor comercial Alistair Gillespie e do diretor de tecnologia Agnaldo Bernegozzi, a Tarwi surgiu da necessidade de cobrir uma grande deficiência da indústria de eventos: a gestão e o controle do que é vendido aos clientes por parte das empresas.

O serviço oferecido pela Tarwi, no entanto, não se limita a trazer benefícios somente para os estabelecimentos, mas auxilia também para próprios consumidores – que contam com maiores facilidades para adquirir e pagar por produtos e serviços consumidos em um evento.

A solução do problema

Acabar com a ineficiência do atendimento e controle de consumo e eliminar as longas filas para compra de bebidas e comidas em eventos, bares, baladas, festivais e outros locais é o objetivo principal da Tarwi.

O diretor comercial da empresa, Alistair Gillespie, explica que, além de causar transtornos para os próprios gestores e organizadores de eventos, estes problemas afetam diretamente o consumidor.

“Do lado do consumidor também existe um problema grande, que é a compra de produtos do bar. Muitas vezes é preciso usar fichas de bebida ou comanda para ter acesso ao produto. E esta é uma parte do problema que buscamos solucionar”, disse Gillespie.

O serviço da Tarwi funciona como uma espécie de comanda digital: por meio do aplicativo da startup, o consumidor consegue visualizar e controlar, pelo celular, todas as suas compras, podendo também fazer seu pedido diretamente no bar, sem a necessidade de comprar fichas ou utilizar comandas para controlar seu consumo.

De acordo com Gillespie, a principal diferença da Tarwi para outros meios de pagamento na indústria de eventos é justamente o fato do aplicativo permitir que o usuário efetue compras de produtos do bar apenas usando o celular.

A empresa que utiliza os serviços da startup também serve-se dos benefícios do aplicativo: “O organizador recebe um monitoramento e controle de estoque em tempo real, além de uma gestão inteligente sobre as vendas dos produtos do bar”, disse.

Segundo o diretor comercial da Tarwi, a fintech permite ao produtor do evento, portanto, superar uma importante barreira para a boa gestão e organização de vendas e o controle de estoque – que são alguns dos principais obstáculos na organização de eventos. “Integramos mobile, cashless e online/offline para fornecer uma gestão completa ao produtor, enquanto provemos a alternativa de pagamento usando Mobile Pay ao consumidor”, ressalta.

O cenário atual

Desde o início de suas atividades, no início de 2017, a Tarwi já atendeu 12 eventos para venda de produtos do bar via app, monitoramento do bar via plataforma digital e para venda de ingressos online. De acordo com Gillespie, a plataforma já foi utilizada em algumas das principais casas de São Paulo, como a “Audio Club” e o camarote “UNYCO”, no Estádio do Morumbi, também na capital paulista.

A maior dificuldade enfrentada pela Tarwi, segundo o diretor comercial, é fazer os usuários baixar o aplicativo da empresa antes de chegarem no local do evento. Isso porque é necessário que o aplicativo esteja instalado no celular do consumidor para que todo o sistema de comanda digital funcione corretamente.

Projeções para o futuro

Para o futuro, a Tarwi pretende expandir suas atividades e facilitar ainda mais a vida de produtores e consumidores – seja como ferramenta de gestão do bar ou pagamento mobile.

“Queremos integrar nossa solução a todos os diferentes meios de pagamento, para que possamos estar presentes na grande maioria de eventos no futuro. Seja como ferramenta de gestão do bar oi pagamento mobile, queremos facilitar a vida do consumidor”, finaliza Gillespie.

Serviço:

Tarwi

Site: www.tarwi.com.br

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *