Você tenta economizar para investir, fazer aquela viagem dos sonhos ou simplesmente sair do vermelho mas o dinheiro nunca sobra? A resposta pode estar nos seus gastos supérfluos.

Quando paramos para contabilizar todas as nossas despesas mensais, quase sempre nos surpreendemos com a quantidade de produtos e serviços desnecessários que adquirimos.

Mesmo quando custam pouco, os itens que não são indispensáveis acabam onerando o orçamento e desequilibrando a sua vida financeira. Mas afinal, o que são os gastos supérfluos?

Para saber, continue a leitura e veja também as nossas dicas para ficar livre deles e poupar dinheiro.

O que são gastos supérfluos?

A definição não é tão simples e pode variar. Mas, em suma, gastos supérfluos são aqueles que, se fossem eliminados da sua rotina, não fariam a menor falta.

Roupas, sapatos, equipamentos eletrônicos, jantares em restaurantes caros e até itens de supermercado podem entrar nessa lista. No entanto, o conceito do que é supérfluo varia de pessoa para pessoa.

Quem está com as finanças em dia, pode ser dar ao luxo de jantar fora mais vezes ao longo do mês, por exemplo. Por outro lado, quem está apertado ou endividado deve evitar esse tipo de gasto. Para esse segundo grupo, portanto, há menos espaço para os supérfluos.

Por essa razão, o primeiro passo para poupar dinheiro e reduzir despesas é olhar com clareza para a sua vida financeira. Antes de definir quais são os supérfluos, você deve fazer uma lista de todos os seus gastos.

Como listar os seus gastos?

Pode parecer complicado, mas com organização e disciplina você consegue fazer uma boa organização das finanças. Basta criar o hábito de anotar os seus gastos diariamente.

Pode parecer exagero, mas só assim você vai saber exatamente para onde está indo o seu dinheiro.

Reúna as anotações em uma planilha de gastos mensais. Ela deve incluir as suas despesas e as suas receitas para que você possa identificar quanto sobra e (o mais importante) se está gastando mais do que ganha.

Outra dica é separar os gastos em categorias, como: lazer, roupas, saúde, alimentação, moradia. Desta forma, fica mais simples identificar e, consequentemente, cortar gastos supérfluos.

Dicas para evitar gastos supérfluos

Você tem dois sapatos do mesmo modelo, mas de cores diferentes? Ou uma peça de roupa comprada há meses mas que ainda está guardada no armário com a etiqueta? Compra itens no supermercado que acabam estragando na geladeira? Se a resposta é sim, está na hora de rever as suas compras.

Confira as nossas dicas!

Compre roupas com inteligência

Você usa de fato todas as roupas que tem? Antes de responder a essa pergunta, faça uma revisão no seu guarda-roupa. Mas é importante ser criterioso e sincero consigo mesmo!

Antes de comprar uma peça nova, avalie tudo que você tem. Quem sabe aquela roupa esquecida no fundo da gaveta pode ser reaproveitada?

Uma dica é procurar dicas de estilo na internet para aprender a combinar melhor as suas peças. Com estilo e criatividade, não é preciso ter um closet lotado. Afinal, menos é mais quando o assunto é moda.

Outra dica é pensar bem antes de comprar. Aquela camiseta que você viu na vitrine da loja é linda, mas você precisa mesmo dela? Faça essa pergunta a si mesmo antes de tomar uma decisão.

Cuidado também com as compras online. Com uma oferta cada vez maior de sites de compras, fica difícil resistir. Uma sugestão é não se inscrever em newsletters de lojas. Afinal, as ofertas enviadas por email podem ser mesmo tentadoras.

Caso seja mesmo necessário comprar, evite os modismos. Invista em peças atemporais, básicas e de qualidade. Procure ofertas e peça descontos à vista.

Tenha cuidado com os descontos progressivos, aqueles condicionados ao número de peças adquiridas! Eles podem lhe induzir a comprar mais do que precisa.

Outra armadilha é a do parcelamento no cartão de crédito. Por mais que o valor da parcela seja baixo, ele vai comprometer o seu orçamento mensal.

Evite os lanches fora de casa

Os lanches e refeições em lanchonetes e restaurantes são um dos principais “ladrões” do orçamento. Sabe aquele sanduichinho que você compra no fim da tarde e esquece de anotar na planilha de gastos? Não parece, mas ele faz diferença, sim, no seu orçamento mensal.

Não estamos dizendo que você está proibido de fazer um lanche com os amigos. O problema é o excesso.

Para evitar os exageros (que inclusive podem comprometer a sua saúde), leve alimentos de casa. Tenha sempre frutas e snacks saudáveis, como castanhas, frutas secas, biscoitos e barras de cereais.

Vale também levar para o trabalho sucos naturais e sanduíches preparados por você. Esses hábitos, além de mais saudáveis, vão gerar impacto positivo no seu orçamento.

Outra dica é repensar a pipoca e o refrigerante no cinema. Afinal, são caríssimos.

Reavalie os gastos com TV por assinatura

Já sabemos que o gasto supérfluo é aquele que compromete o seu orçamento e poderia ser cortado. Se você ainda não conseguiu identificar quais são os seus, pergunte a si mesmo: eu usufruo mesmo desse serviço pelo qual estou pagando?

Esse questionamento pode ser muito útil quando o assunto é despesa com TV por assinatura. Afinal, muita gente paga por pacotes caríssimos e não assiste à maioria dos canais.

É o seu caso? Entre em contato com a operadora e peça novas opções de pacotes. Pesquise as concorrentes também, elas podem ter ofertas que compensam a migração.

Agora, se mesmo depois de conseguir um plano mais barato a despesa continuar a pesar no seu orçamento, não pense duas vezes antes de cancelar o serviço. Pode ser uma solução para quem está endividado, por exemplo.

Contrate a academia somente se for frequentar

Essa dica parece óbvia, mas por incrível que pareça muita gente se matricula em uma academia badalada, fecha um pacote anual e desaparece depois da primeira semana.

Fazer exercícios físicos é saudável e vale investir em uma boa academia se você realmente se comprometer a frequentar. Por outro lado, incluir essa despesa mensal no seu orçamento para não usar o serviço é jogar dinheiro fora.

Existem ainda os que frequentam a academia, mas não entram no cheque especial para arcar com a mensalidade. Se é o seu caso, que tal começar a praticar atividades físicas ao ar livre? Além de divertido, é grátis!

Equilíbrio é a palavra-chave

No fim das contas, como poupar dinheiro cortando os gastos supérfluos? Seguindo as dicas acima, é possível se planejar para encontrar o seu caminho.

Sabemos que pode ser difícil abrir mão de certas coisas, mas a tranquilidade que você vai ganhar ao ver o orçamento em dia e as dívidas pagas compensa o sacrifício.

Ainda tem dúvidas sobre organização financeira? Assine a nossa newsletter e receba, em seu e-mail, materiais sobre finanças e investimentos.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *