*Este artigo foi produzido pelo Simplic com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Saber como organizar a sua vida financeira é um desafio, exige esforço e dedicação, mas também possui muitos benefícios. Dentre eles, podemos citar o controle sobre o dinheiro recebido e a chance de realizar sonhos que uma vida financeira desajustada não permitiria.

Confira a seguir alguns passos essenciais para começar a dar uma guinada nas suas finanças.

6 dicas para organizar a sua vida financeira

O orçamento familiar é uma ferramenta indispensável para controlar as receitas e despesas da casa. Nem todas as pessoas, no entanto, sabem por onde começar a equilibrar a vida financeira, apesar do desejo de não sofrer mais com gastos inesperados, contas que nunca param de chegar e falta constante de dinheiro.

Por isso, as próximas dicas são muito valiosas. Acompanhe e aprenda a organizar a sua vida financeira de maneira muito mais fácil!

1. Elabore um orçamento familiar

Para criar e manter uma vida financeira saudável, o orçamento familiar é fundamental. Trata-se de uma tabela ou planilha na qual você deverá adicionar suas receitas e as suas despesas. A planilha pode ser feita no computador ou em um caderno mesmo.

Faça projeções de gastos do mês seguinte, tentando sempre mantê-lo dentro do que você ganha, para evitar atrasos de contas. Esse orçamento deve ser observado, analisado e alterado sempre que necessário.

Essa é a forma mais comum, prática e eficaz de fazer o controle do seu dinheiro. Só assim você consegue saber de forma exata o quanto ganha por mês e para onde esse dinheiro está indo. Também é uma forma de observar o futuro e planejar aquisições e investimentos necessários.

2. Leia sobre o assunto

Não devemos ter medo de falar sobre dinheiro. Muita gente evita ler e aprender sobre finanças e crescimento financeiro porque acha que não pega bem aparentar ser ambicioso ou alguém que precisa controlar o próprio salário.

Na verdade, não é nada ruim querer ter mais dinheiro, se empenhar e encontrar maneiras de alcançar esse objetivo. Saber como organizar a sua vida financeira é uma prática saudável que deveria ser adotada por todas as pessoas, inclusive.

Quanto mais sabemos sobre um assunto, mais fácil fica lidar com ele. Portanto, busque livros, sites, blogs, profissionais que falem sobre finanças pessoais, descubra novas planilhas, encare desafios e se torne o dono real da sua história. Aprenda sim a controlar o seu dinheiro e não a ser controlado por ele.

3. Comece a economizar

Economizar é a melhor maneira de se manter dentro de um padrão de vida possível de ser mantido e também de adquirir bens e serviços pagando menos do que eles valem, ou seja, pagando à vista e com desconto.

Comece estipulando metas para o seu consumo mensal. Defina um valor para as compras de supermercado, gastos com lazer, roupas e até custos fixos como água, luz e telefone. Tente se manter dentro do valor estabelecido.

Para se sentir mais motivado a economizar, uma dica é pensar em algo que você deseja muito fazer ou comprar com esse valor que vai economizar. É preciso ter um propósito, uma finalidade para aquele dinheiro que será poupado.

Pode ser a compra de um móvel para a casa, a quitação de uma dívida, uma viagem muito desejada, o investimento em um curso de capacitação, a oportunidade de abrir um negócio próprio, a compra de um automóvel, etc.

Quando temos um objetivo a alcançar, é muito mais fácil fazer um sacrifício momentâneo e abrir mão de algumas coisas em nome de algo maior, mais satisfatório, ainda que a médio ou longo prazo.

Economizar é um hábito que deve ser cultivado desde cedo, pois ajuda a evitar endividamentos.

4. Tenha uma reserva de emergência

A reserva de emergência é um dinheiro que você deve retirar do seu salário todos os meses e guardar em uma conta poupança, de preferência. Quanto mais longe de você, mais difícil cair em tentação e gastar esse valor.

Diferente das economias do item anterior, a reserva de emergência, como o próprio nome já diz, deve ser usada apenas em situações extremas e urgentes como desemprego, doença na família ou algo do tipo.

O recomendado é que você tenha guardado uma quantia que cubra os seus gastos mensais pelo período de três a seis meses em caso de algum problema sério como a perda do emprego, por exemplo. A reserva oferece segurança e conforto na busca por outro trabalho.

Comece a construir o seu fundo de emergência a partir de agora. Ele também é essencial para evitar a aquisição de dívidas devido a gastos que não constavam no seu orçamento financeiro.

5. Estude sobre investimentos

A poupança é a maneira mais popular utilizada por quem deseja guardar dinheiro todos os meses. É segura, conservadora e um ótimo começo para quem está começando a economizar e precisa consolidar o hábito de poupar mensalmente.

Contudo, a poupança não é o lugar mais rentável para deixar o seu dinheiro. Existem outras opções igualmente seguras e muito mais rentáveis. Faça o seu dinheiro trabalhar para você optando pelos investimentos.

Dois tipos de investimentos bastante utilizados são o CDB e o Tesouro Direto. Ambos são indicados para quem está começando, pois são simples e não exigem um valor alto para investir. Estude mais sobre o assunto, procure uma corretora de valores e comece a ganhar dinheiro em vez de apenas guardar.

6. Elimine dívidas

Se você está atolado em dívidas, é mais um motivo para que você aprenda como organizar a sua vida financeira. É natural fazer dívidas de vez em quando, por algum motivo específico. O problema é quando elas fogem do nosso controle e têm o valor absurdamente aumentado.

Não importa o tamanho da sua dívida, encontre uma maneira de quitá-la o quanto antes, dando preferência para aquelas de juros mais altos. Fazendo um orçamento correto, cortando gastos desnecessários, economizando no que for possível e criando uma reserva de emergência e eliminando dívidas é muito mais fácil partir para o próximo passo, que é fazer investimentos.

Faça agora uma lista de tudo que você está devendo. Pense nas soluções existentes para esses problemas, negocie, estipule um valor que você possa honrar, converse com os seus credores e vá eliminando essas dívidas uma a uma.

Isso vale também para financiamentos, produtos parcelados em várias vezes. Adiante o pagamento das parcelas sempre que possível. Quanto mais cedo você se livrar desses gastos fixos, mais tempo e dinheiro você terá para investir em si mesmo e em novas formas de ganhar dinheiro.

Procurar saber como organizar a vida financeira é o primeiro passo em direção à mudança, a uma vida mais tranquila, mais perto de sonhos realizados. Com as orientações listadas aqui será muito mais fácil alcançar esses objetivos.

E você? O que tem feito para organizar a sua vida financeira? Deixe aqui o seu comentário.

 

*O Simplic é um correspondente bancário que surgiu em 2014, em busca de oferecer uma opção de crédito pessoal online para aqueles que não possuem acesso através das instituições financeiras tradicionais.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *