Investir na bolsa de valores é um assunto que vem despertando o interesse dos brasileiros. De 2018 para 2019, o número de investidores cresceu 95% no Brasil, representando 0,29% da população.

Ainda falta muito para alcançar os Estados Unidos (lá, mais de 60% da população vê seu dinheiro render na bolsa de valores). Contudo, há cada vez mais investidores interessados em descobrir como investir na bolsa de valores.

Se você faz parte deste grupo, este post pode lhe ajudar. Confira as principais informações para iniciar a sua jornada!

Afinal, o que é a bolsa de valores?

A primeira coisa que você precisa saber antes de começar a investir é entender o que é a bolsa de valores. Em síntese, as bolsas de valores são instituições privadas que organizam as negociações de títulos, registrando e fiscalizando as operações no âmbito do mercado financeiro.

Não se trata de um local físico, mas de todo um sistema que permite o encontro entre os interessados na compra e venda de ações e outros ativos que podem fazer o dinheiro do investidor render.

Esse encontro é promovido via internet, por meio das instituições financeiras. Portanto, um dos primeiros passos para começar a investir na bolsa de valores é escolher uma instituição financeira.

Por que eu devo conhecer o meu perfil de investidor?

A escolha da instituição mais adequada para intermediar as operações e os seus investimentos e a escolha pela renda variável vai depender, entre outros aspectos, do seu perfil de investidor. Para isso, é preciso considerar a sua tolerância a correr riscos em seus aportes.

Dito isso, você pode se enquadrar nas seguintes categorias:

  • conservador — aqueles que não estão dispostos a correr riscos;
  • moderado — assim como o conservador, preza pela segurança, mas está disposto a arriscar um pouco mais;
  • agressivo ou arrojado — disposto a assumir riscos em troca da possibilidade de uma maior rentabilidade.

Por se tratar de um ambiente de maior risco, a bolsa de valores é mais adequada para investidores de perfil moderado e arrojado.

Como escolher os investimentos certos?

Muitas pessoas se perguntam se investir na bolsa de valores vale a pena. E isso é normal. Afinal, trata-se de um assunto pouco conhecido pela população e repleto de mitos.

É preciso desmistificar, portanto, os principais pontos envolvendo a bolsa de valores. Uma delas é a ideia de escolher os investimentos certos, que vão lhe deixar rico.

O fato é que os melhores investimentos para você são aqueles alinhados ao seu  perfil de investidor e aos seus objetivos pessoais. Além disso, é fundamental conhecer as opções disponíveis na bolsa de valores e os riscos envolvidos.

Por exemplo, ao buscar como investir na bolsa de valores, você se deparará com investimentos como fundos imobiliários, ações, e derivativos do mercado futuro.

Avalie as opções disponíveis e escolha aquelas mais alinhadas às suas necessidades. E lembre-se que, normalmente, os investimentos na bolsa de valores são para longo prazo.

Como escolher uma instituição financeira?

Depois de conhecer o seu perfil como investidor e estudar sobre os investimentos que podem ajudar a conquistar seus objetivos, é preciso escolher uma instituição financeira que possa intermediar as suas negociações com a bolsa de valores.

O ideal é escolher instituições sólidas, que ofereçam transparência nas operações e uma boa plataforma. Considere também os custos operacionais e o atendimento oferecido aos investidores.

Quanto dinheiro eu preciso ter para começar a investir?

Não é preciso muito dinheiro para começar a investir na bolsa de valores. Afinal, apesar de as ações, por exemplo, serem negociadas em lote (normalmente de 100 ações), é possível comprar papéis no mercado fracionário.

Além disso, existem diversas opções de ações negociadas em bolsa. Basta escolher aquelas que fazem mais sentido para sua carteira e realizar seus aportes.

Como planejar meus primeiros investimentos?

Até aqui, você viu como identificar os investimentos mais adequados ao seu perfil e escolher a instituição certa para realizar suas operações. Inclusive, descobriu que não precisa ter uma quantidade grande de dinheiro para iniciar as negociações.

Diante de tudo isso, como planejar os próximos passos como investidor? Essa pergunta não é difícil de ser respondida. Basicamente, são 3 passos básicos que devem ser seguidos para planejar seus investimentos. Veja:

  1. Anote seus gastos mensais e decida a quantia que você vai dedicar para fazer seus aportes mensais;
  2. Defina seus objetivos. Eles são fundamentais para que você possa escolher entre investimentos de curto, médio ou longo prazo. E lembre-se de que, na bolsa de valores, o ideal é considerar os planos de longo prazo.
  3. Nunca pare de estudar e de fazer seus aportes. Afinal, fazer boas escolhas e seguir investindo é a melhor maneira de continuar fazer seu dinheiro trabalhando para você.

Com qual frequência devo investir?

Para quem deseja começar a investir na bolsa de valores, vale finalizar este artigo com uma última dica fundamental: mais importante do que o valor escolhido para investir é a frequência de aportes que você pretende realizar.

Tenha em mente que apenas investindo de maneira habitual será possível alcançar bons resultados na bolsa de valores.

Portanto, se você tem perfil para investir na renda variável e deseja começar a fazer seus aportes, escolha uma boa instituição financeira, faça seus primeiros investimentos e continue estudando e se aperfeiçoando cada vez mais como investidor.

Mas, se ainda não sabe se a bolsa de valores é para você, preencha um breve formulário e descubra qual o seu perfil de investidor aqui!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *