Você sabe alguma coisa sobre a relação entre consumismo e meio ambiente? Raramente as pessoas param para pensar nisso, pois consumir é algo natural do ser humano.

Há muitos anos a mídia e a propaganda relacionam o ato de comprar com bem estar e felicidade. Por isso, fica muito difícil se desprender de velhos hábitos.

Mesmo que consumir seja necessário, devemos ter ciência de nossos atos. Analisar nossos costumes e ações deve ser obrigatório. Afinal, todos nós devemos contribuir para termos uma natureza abundante e uma sociedade saudável.

Diante da gravidade da situação, ser um consumidor consciente se tornou mais que uma obrigação. Quer entender melhor sobre o assunto? Então leia o post e saiba como o consumismo prejudica o meio ambiente e ajude a garantir um futuro melhor para os mais jovens!

Consumismo e meio ambiente: entendendo a relação

Em julho de 2019, a ONG Global Footprint Network avisou que a humanidade já esgotou os recursos do planeta para este ano. A cada ano, a humanidade acaba com estes recursos cada vez mais cedo. Em 2017, o chamado “dia da sobrecarga” da Terra ocorreu no dia 2 de agosto.

Estamos usando os recursos naturais cada vez mais de forma predatória e não damos tempo ao planeta para se restaurar. Isso se torna mais evidente por causa do aumento do desmatamento, erosão do solo, emissão de CO2 e outros.

Para piorar, as pessoas tendem a ignorar e desacreditar em notícias e dados sobre o assunto.

O fato de consumirmos de forma negligente faz com que a cada ano os recursos sejam esgotados cada vez mais cedo. Você percebe a gravidade disso? Ninguém quer deixar um planeta destruído para as futuras gerações. Logo, devemos agir para que isso não aconteça.

Problemas do consumo predatório

Há um terrível dilema: de um lado estão as grandes empresas que utilizam os recursos naturais. Do outro, há os empregados que precisam do trabalho para sobreviver.

Para piorar, há corporações que denigrem o meio ambiente sem pensar nas consequências. E, muitas vezes, não mudam de atitude porque os consumidores continuam comprando seus produtos.

Mas este não é o único problema: a população mundial também aumentou, juntamente com a expectativa e qualidade de vida. E as pessoas passaram a querer mais do que necessitam.

Para se ter noção, cerca de 51% de todo o lixo produzido é orgânico. Desperdício de alimentos é um grave problema na sociedade, pois muitos vão para o lixo ainda em bom estado para consumo.

No Brasil, não é diferente As famílias brasileiras chegam a desperdiçar cerca de R$1 mil por ano em alimentos.

Para piorar o cenário de consumo predatório, o avanço tecnológico faz com que as pessoas troquem seus produtos em menos tempo. Objetos que antes duravam mais tempo agora duram poucos anos, fazendo com que seja necessário utilizar cada vez mais recursos para produção de novas tecnologias.

Como consumir de forma consciente e ajudar a natureza

Como visto, a situação é grave e tende a piorar se não mudarmos nosso jeito de pensar e agir. A população mundial consome cerca de 30% a mais do que o planeta consegue repor, conforme a ong World Wide fund for Nature (WWF). É mais do que necessário refletirmos sobre isso.

Mas, mesmo com os dados apresentados, você deve se perguntar: “como faço para me tornar um consumidor consciente?”. A verdade é que pequenas alterações no nosso dia a dia farão enorme diferença. Veja algumas delas.

Compre somente o que for necessário

Evite fazer compras para o mês inteiro no supermercado, especialmente quando o assunto é perecíveis. Assim, você evita comprar em excesso e evita desperdício de alimentos.

Em relação a outros produtos, adquira somente se for por necessidade e não por desejo. Use a técnica do “eu quero” e “eu preciso” para ajudar nisso.

Se desejar (e puder), vale também evitar comprar vestimentas ou utensílios feitos por empresas que não se importam com o meio ambiente.

Utilize produtos biodegradáveis e ecológicos

Pesquise por marcas e lojas que vendam produtos que não denigrem o meio ambiente. Há várias empresas que se preocupam em não fazer mal à natureza. E, se for o caso, não deixe de cobrar as empresas sempre que achar que certos princípios foram violados.

Substitua produtos no dia a dia

Evite usar copos descartáveis e utilize sempre uma garrafa ou caneca no lugar. Outros produtos, como canudos de plástico e talheres descartáveis também podem ser facilmente retirados do dia a dia.

Troque papéis por tablets ou papéis recicláveis. Utilize lâmpadas mais econômicas ou a luz natural.

Troque torneiras, descargas e chuveiros que desperdiçam água. Analise tudo o que pode ser substituído e faça as adequações necessárias.

Além de ajudar o meio ambiente, você ainda conseguirá fazer uma boa economia no mês.

Escolha opções mais ecológicas

Em vez de andar de carro, veja se não é possível fazer o trajeto de bicicleta, transporte público ou a pé. Utilizar esses transportes ajudarão muito no combate à emissão de gases que pioram o efeito estufa.

Se você tem amigos que moram perto, combine de darem carona um para o outro. Assim, pode-se economizar dinheiro e ajuda a diminuir o número de automóveis circulando.

Seja minimalista

O adepto ao minimalismo entendeu que comprar e ter muitas coisas não traz felicidade. A partir do momento em que percebemos que consumir é um vício que dá uma sensação passageira de alegria, conseguimos modificar nosso pensamento para valorizar mais as pequenas coisas da vida.

Viver dessa forma trará mais felicidade e sensação de realização.

Economize, economize e economize

Evite desperdiçar água e alimentos. Sempre que sair, desligue as luzes do local. Separe o lixo, recicle-os e utilize restos de alimentos para fazer compota.

Se for possível, crie uma horta para plantar alimentos. Seu bolso e a natureza irão agradecer.

Conclusão

Consumismo e meio ambiente possuem uma relação bastante próxima. A sociedade construiu a ideia de que necessitamos consumir para sermos felizes. Porém, isso não é verdade e é extremamente prejudicial.

Se quisermos deixar um planeta decente para as futuras gerações, precisamos agir rapidamente para reverter os estragos atuais e evitar que a situação piore. Portanto, não deixe de mudar já sua mentalidade e ajude a conservar a natureza e construir um mundo melhor para todos.

Já parou para pensar sobre seus hábitos de consumo que são prejudiciais? Então compartilhe o texto nas redes sociais e ajude outros a pensarem sobre o assunto também!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *