O mercado financeiro oferece diversas alternativas para o investidor. E acompanhar as movimentações do mercado é uma maneira de buscar por oportunidades. É o caso do ETF EMEG11, lançado em junho de 2021 na bolsa brasileira.

Ele foca nos chamados mercados emergentes — que podem representar uma possibilidade interessante para diversificar a carteira. São países que têm despertado interesse de muitos investidores pelo potencial de crescimento.

Portanto, se você deseja saber mais sobre o EMEG11, está no lugar certo. Continue lendo este artigo e saiba o conceito e características desse investimento para facilitar suas decisões!

O que é um ETF?

O ETF ou exchange traded funds são fundos de investimentos negociados na bolsa de valores que atuam com referência em determinados índices no mercado. Dessa forma, o objetivo deles é atingir o desempenho e composição semelhante ao índice no qual é referenciado.

Quando um investidor realiza investimentos em ETFs, ele tem uma carteira mais diversificada sem a necessidade de fazer aportes em ativos individualmente. Por isso, esse é considerado um investimento simples e prático.

Assim como outros fundos de investimentos, o ETF funciona com a venda das cotas para investidores interessados. O investimento é coletivo, de modo que o portfólio é gerido por um profissional — que, no caso dos fundos de índice, realiza os aportes de acordo com o benchmark.

O que é o EMEG11?

Como você viu, o Trend ETF MSCI Mercados Emergentes é um novo ETF que estreou na bolsa de valores em junho de 2021 e é negociado sob o ticker EMEG11. O fundo tem como foco investir em ações de países emergentes, tendo negociação em reais, na bolsa brasileira.

Quais as principais características do EMEG11?

O EMEG11 tem como referência o índice iShares MSCI Emerging Markets, formado por empresas de mercados emergentes. O índice concentra, em sua maioria, companhias de média e grande capitalização de países em desenvolvimento.

Assim, o ETF é acessível a todos os investidores pela bolsa de valores, sendo que o lote-padrão é 1 cota, negociada em reais. Ainda que o investimento aconteça no Brasil, a exposição do fundo é internacional e dolarizada.

A taxa de administração do ETF EMEG11, cobrada para remunerar a gestão, é de 0,30% ao ano. Vale destacar que os ETFs brasileiros não distribuem dividendos. Além disso, há incidência do Imposto de Renda de 15% sobre o ganho de capital com a venda das cotas.

Assim como outros ETFs, o EMEG11 tem algumas características importantes, como:

  • gestão passiva: tem referência em um índice específico da renda variável;
  • diversificação: com uma cota, é possível se expor a diversas ações;
  • confiabilidade: o investimento é regulamentado e fiscalizado;
  • liquidez: as cotas podem ser compradas e vendidas durante o pregão na bolsa de valores;
  • baixo custo: é possível comprar cotas com valores mais acessíveis do que se comprasse os ativos individualmente.

Quais os ativos fazem parte do EMEG11?

Como você viu, o EMEG11 tem como referência um índice formado por diversas empresas de mercados emergentes em diferentes países. Com isso, é composto por um número elevado de ações, provenientes de negócios em setores variados — como tecnologia e financeiro.

No índice, é possível encontrar organizações dos seguintes países:

  • Argentina;
  • Brasil;
  • Chile;
  • Peru;
  • Arábia Saudita;
  • Colômbia;
  • México;
  • Emirados Árabes;
  • Índia;
  • Egito;
  • Grécia;
  • República Tcheca;
  • Hungria;
  • Malásia;
  • Paquistão;
  • Filipinas;
  • Indonésia;
  • África do Sul;
  • Tailândia;
  • Turquia;
  • Qatar;
  • Polônia;
  • Taiwan;
  • Rússia.

Quais os riscos e vantagens dos mercados emergentes?

Antes de realizar um investimento é sempre importante avaliar suas vantagens e riscos. No contexto do EMEG11, é preciso considerar os mercados emergentes. Assim, você pode desenvolver um bom planejamento e estratégias, de acordo com os seus objetivos pessoais e perfil.

Uma das vantagens de investir em um ETF de mercados emergentes é o potencial de ganhos. Trata-se de países em crescimento, logo, podem apresentar perspectiva de lucro. Além disso, há o benefício da diversificação da carteira.

Por meio do EMEG11, você pode investir em outros países fora do Brasil. O próprio portfólio do fundo também é diversificado em muitas empresas, o que permite diluir os riscos e potencializar o retorno geral.

Contudo, embora ofereçam possibilidades, os mercados emergentes também contam com riscos. E um dos principais é a instabilidade política e econômica. Normalmente, os países passam por períodos intensos, que podem influenciar nos resultados das empresas que você investiu.

A situação política dos países emergentes também pode afetar toda a economia local. Dessa forma, os segmentos podem ter o seu desenvolvimento comprometido ou estagnado, de modo que a situação nacional pode interferir na lucratividade no investidor que tem EMEG11 no portfólio.

Diante disso, investir em ETFs mercado emergente exige um bom planejamento, principalmente por ser composto por empresas internacionais. Ou seja, para focar nesse mercado, é essencial avaliar os riscos e vantagens para conciliar com outros fatores e tomar decisões promissoras.

Quando vale a pena investir em um ETF?

Responder se vale a pena ter EMEG11 na carteira depende de uma avaliação pessoal. Você deve considerar analisar as perspectivas dos países emergentes, seu perfil de investidor e os seus objetivos com o aporte.

É preciso ter em mente, ainda, que esse ETF é uma alternativa de renda variável. Logo, pode estar sujeita às oscilações do mercado e aos riscos envolvidos nas operações da bolsa. Por conta disso, costumam ser mais adequados para perfis moderados ou arrojados.

Apenas após uma análise cautelosa se tornará possível identificar se o ETF EMG11 faz sentido para sua estratégia — ou se sua preferência é por outras escolhas.

Como você viu, o EMEG11 é um ETF disponível na B3, a bolsa brasileira. Ele pode interessar a quem busca investimentos em mercados emergentes, sendo uma alternativa para diversificar sua carteira. Então avalie os detalhes do investimento para saber se vale a pena no seu caso!

Gostou do artigo? Então deixe seu comentário sobre o assunto!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *