Se você está interessado em iniciar investimentos no mercado de ações, provavelmente já sabe que não poderá comprar estas ações diretamente da BM&FBovespa (atual B3). Isso acontece porque você precisa utilizar um intermediador: as corretoras de valores.

Elas são autorizadas a comprar e vender ações nas bolsas de valores e, por esses serviçosm são cobrados algumas tarifas, como a taxa de corretagem, entre outros.

O objetivo desse post é explicar tudo sobre a taxa de corretagem dentro dos investimentos financeiros. Se deseja saber mais sobre o assunto, continue com a gente até final!

O que é taxa de corretagem

A taxa de corretagem é uma quantia que as corretoras de valores cobram por cada negociação de compra e venda de ativos na Bolsa de Valores. Ao realizar uma operação de compra ou de venda de um lote de ações na Bolsa, a corretora retira essa taxa de acordo com regras estipuladas.

E quais regras são essas? Saiba mais sobre elas a seguir:

Valor fixo

Para taxa de corretagem, o valor fixo é um dos tipos de cobrança mais utilizados. Podemos falar que, neste modelo, o investidor pode ter uma certa vantagem em determinadas situações, pois o montante cobrado será o mesmo, independentemente do valor da operação.

Por exemplo, se você realizar a compra de dois ativos, a primeira de R$100.000 e a segunda de R$1.000, em ambas as situações o valor cobrado pela operação será o mesmo.

Porcentagem sobre o valor da operação

Neste modelo, as corretoras são livres para definirem os números das taxas. Normalmente, elas observam o volume da transação e aplicam um percentual em cima do valor total. Vamos colocar duas situações diferentes:

Situação 1: Para um valor de operação no intervalo de R$0,01 até R$50.000,00 a corretora aplica uma taxa de 0,30% em cima do valor da operação. Agora, para transações acima de R$50.000,00, a corretora cobra uma taxa de 0,23% em cima do valor da transação.

Situação 2: Independentemente do valor da operação, a corretora cobra uma taxa de 0,30% em cima do valor total da operação. A taxa é fixa em porcentagem, porém, a pessoa que realizar uma transação volumosa, acabará pagando um valor mais alto de taxa, devido ao montante ser maior que uma operação de baixo custo.

Fixo mais porcentagem

Aqui temos uma cobrança de um valor fixo pela operação realizada, mais uma porcentagem em cima da quantia da negociação. Esse modelo é muito conhecido para os investidores que negociam compra e venda de ativos por telefone ou em mesas de operações.

É importante lembrar que existe ainda o ISS (Imposto Sobre Serviços). Esse imposto é cobrado em cima do valor da corretagem, normalmente tem um giro em torno de 5%, ou seja, se a corretora cobra R$10,00 de taxa de corretagem, o ISS será de R$0,50 centavos.

Porém, não temos somente essas características relacionadas às taxas de corretagens. Em cada modalidade de investimento podem existir diferenças nos processos de cobranças. Veja, no próximo tópico, como funciona essa cobrança para a compra e venda de ações e em contratos futuros nas corretadoras, e também para investimentos e operações via bancos.

Taxa de corretagem para ações

De forma bem simplificada, podemos dizer que o mercado de ações é uma espécie de “leilão gigante”, no qual pequenas partes de propriedade de diferentes empresas são leiloadas — as ações.

No mercado de ações, existem as bolsas de valores. As ações são comercializadas nas bolsas e. nessa negociação, investidores as compram e vendem.

Ações são títulos que representam o capital da empresa. Comprando ações, a pessoa se torna sócio minoritário da empresa e, para aplicar, basta procurar uma corretora de valores. Elas são autorizadas a comprar e vender ações nas bolsas de valores.

Normalmente, nas negociações de ações, a taxa de corretagem é cobrada por cada ordem. As ordens são comandos que o investidor deseja realizar, podendo ser de compra ou de venda. Se você comprar ou vender uma ou várias ações, será cobrada uma taxa de corretagem.

A maioria das corretoras faz a cobrança dessa taxa de acordo com o número de operações realizadas. Como incentivo para aumentar o número das operações realizadas por seus investidores, elas costumam oferecer pacotes de corretagem com preços melhores, já que, para um volume maior de operações, ela terá bons retornos financeiros.

É comum as corretoras também definirem o valor da taxa de acordo com o volume da transação. Por exemplo, para investidores que movimentam até R$30 mil reais, essa taxa poderia ser de R$10,00. Agora, para investidores que movimentam acima de R$30 mil reais, o preço da taxa poderia ser R$5,00.

É válido lembra que, para ter bons rendimentos, é preciso escolher bons investimentos, senão de nada serão válidas as praticidades que as corretoras lhee oferecem. Por isso, pesquise bem antes de decidir em qual ativo irá investir seu dinheiro.

Taxa de corretagem para contratos futuros

Primeiro iremos apresentar o que é contrato futuro. Trata-se de um acordo de compra e venda firmado entre dois investidores, cujo vencimento é pré-determinado. Todo contrato é referente a um ativo, que pode ser: café, milho, soja, dólar futuro, euro futuro, entre outros.

Essa negociação de compra e venda é realizada dentro do Mercado Futuro.

A taxa de corretagem cobrada aqui, é feita em cima de cada contrato adquirido. Se o investidor comprar 10 contratos de soja, por exemplo, serão cobradas dez taxas, uma para cada contrato.

Taxa de corretagem para bancos

Quando o investidor opta por investir por meio de bancos ou qualquer outro tipo de instituição financeira, também deve pagar taxa de corretagem.

Assim como nas corretoras, existem diferenças nos valores de cobranças para operações que são realizadas nas agências bancárias ou no home broker.

Normalmente os números das taxas cobradas pelos bancos são maiores que as das corretoras de valores. Outra desvantagem dos bancos é que não possuem uma boa variedade de investimentos, fato que não ocorre nas corretoras.

O ideal para que você possa tomar uma melhor decisão na hora de escolher seu investimento é pesquisar bastante e saber se informar sobre o mercado financeiro, os tipos de investimentos existentes, entre outros. Além disso, é preciso se atentar sempre ap valor da taxa de corretagem em cada um dos investimentos.

Afinal, seu dinheiro tem o preço do seu trabalho. Então, busque se informar para obter os resultados que você deseja sem que haja prejuízos.

Gostou do nosso conteúdo? Tirou todas as suas dúvidas e aprendeu realmente sobre taxa de corretagem? Então assine nossa newsletter e continue se informando através das nossas atualizações.

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Marcelo Santos    

    Como são descontadas essas taxas? Diretamente do saldo da conta, na hora da ordem ou posteriormente? É descontada no momento de cada ordem? Ou isso é reunido no semestre ou trimestre e descontado de uma vez.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *