É comum ouvir no mercado financeiro – principalmente quando o assunto é fundos multimercados – se dizer que o investidor deve confiar no gestor do fundo no qual investe. Esta confiança é, sem dúvidas, fundamental e deve existir.

Mas será que depositar sua confiança na capacidade do gestor do fundo é suficiente na hora de investir? É sobre este tema que vamos falar no artigo de hoje. Continue a leitura e entenda por que é preciso ir além para garantir as melhores escolhas ao investir em fundos de investimentos.

Seguindo o gestor de fundos

Nos últimos anos surgiram – e surgem, dia após dias – cada vez mais opções de fundos de investimentos no mercado brasileiro. Muitos destes fundos disponíveis aos investidores pessoa física estão nos bancos de varejo, cobrando altas taxas de administração e resultados mínimos para o investidor.

Dentro destas estruturas, no entanto, existem gestores de fundos que realizam um excelente trabalho. E, normalmente, quando se destacam, estes mesmos gestores acabam deixando  os grandes bancos para montar suas próprias gestoras de fundos.

Quando isso acontece, muitos investidores acabam migrando para outros fundos e até optando por realizar aportes em instituições menores somente para seguir o gestor que fez um bom trabalho. Afinal de contas, a capacidade de gestão do fundo no qual ele investia não está mais ali.

Esta jornada de acompanhamento do gestor dos fundos – cada vez mais comum no mercado financeiro, no entanto, pode causar grande frustração no investidor. E é justamente para evitar este tipo de sentimento e erros resultantes desta peregrinação que o investidor precisa ir além para fazer boas escolhas em relação aos seus fundos de investimento.

Frustração e insatisfação

A insatisfação e frustração surgem quando se adota uma confiança e fé inabalável quanto à capacidade do investidor dos fundos sem que o investidor compreenda, de fato, as estratégias que deverão ser seguidas naquele fundo. Quando a única medida de decisão para investir ou não em um fundo passa a ser o gestor que está à frente deste fundo.

Não estou dizendo aqui que você não deva confiar na gestão ou no gestor de um fundo. Afinal, existem gestores excelentes – muitos deles, premiadíssimos, bastante competentes para gerenciar estes fundos da melhor maneira possível. É preciso, no entanto, que você não se prenda somente ao gestor neste momento.

Você pode não saber, mas é muito mais comum do que se imagina encontrar investidores que realizam aportes em fundos geridos por renomados gestores e, ainda assim, acabam acumulando insatisfação e frustração ao longo do tempo. Você confia no gestor, mas não entende os motivos de ele tomar determinadas decisões que podem não estar alinhadas ao que você consideraria uma boa decisão.

A solução do problema

Para evitar este tipo de situação, é imprescindível que o investidor não utilize a confiança no gestor de fundos como única medida de decisão na hora de escolher onde investir. Neste contexto, compreender a estratégia do fundo de seu interesse pode ser tão ou até mesmo mais importante que confiar ou não no gestor.

Antes de escolher os fundos nos quais você irá investir, é imprescindível entender melhor estes fundos, conhecer as estratégias que serão adotadas pelo gestor e, assim, compreender melhor quais decisões poderão ser tomadas ao longo do tempo – em linha com a estratégia previamente estabelecida.

Ao se preparar antes de realizar seus aportes você conseguirá visualizar com clareza os tipos de risco aos quais o fundo estará exposto e entenderá a fundo as estratégias que serão utilizadas pelo gestor – independentemente de quem ele seja, ou se você confia ou não na capacidade deste gestor. E, a partir, você terá parâmetro para julgar e analisar com mais propriedade as decisões tomadas por quem faz a gestão do fundo.

Os gestores de fundos – sejam eles quem for – sempre tomarão as decisões que julgarem mais assertivas dentro da estratégia adotada pelo fundo. E a você, enquanto investidor, cabe a tarefa de compreender esta estratégia antes de confiar no gestor.

Somente desta forma você terá um critério mais sólido para identificar as melhores opções de fundos e evitar incômodos e decepções com seus aportes em fundos de investimentos.

Gostou do artigo de hoje? Então assine nossa newsletter e acompanhe todos os nossos conteúdos sobre finanças e investimentos!

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *