Ao analisar investimentos, é comum que o investidor se depare com alguns índices. E um dos mais populares é o IMA – índice de mercado ANBIMA.

Mas, você sabe o que representa esse índice? Conhece suas características e os subíndices da família IMA? Talvez estas informações ainda sejam desconhecidas para você.

Por isso, neste artigo, você descobrirá o que é o índice IMA e conhecerá seus subíndices – e em quais papéis eles refletem.

Continue a leitura e aprenda!

O que são os índices de Mercado ANBIMA

A primeira questão que precisa saber é que a ANBIMA  (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), por meio de um de seus pilares, a INFORMAR, faz estudos e divulga índices de mercado, estatísticas e rankings.

Dentre os cálculos de índices, a ANBIMA calcula e divulga o IMA, que é referência para os investimentos de Renda Fixa. Este cálculo é feito a partir do desempenho de uma carteira de títulos públicos – que representam a maior parcela do segmento de Renda Fixa.

O IMA – Índice de Mercado ANBIMA, portanto, replica uma carteira semelhante à da dívida pública interna – títulos emitidos pelo governo.

Além do índice principal, existem subíndices, que muitas vezes são desconhecidos pelos investidores. Por isso, aprenda a seguir como são mensurados o IMA e seus subíndices, IMA-B, IRF-M e IMA-S.

O que é o IMA Geral

O IMA-Geral é a representação da carteira da dívida pública de forma total, considerando o desempenho de todos os títulos emitidos e a marcação a mercado desses títulos. A frequência do cálculo é diária, assim como os demais subíndices do IMA.

Os subíndices representam títulos específicos, que estão dentro da carteira total da dívida pública. E por isso, são considerados subíndices do IMA-Geral.

Acesse a lâmina disponibilizada pela ANBIMA do IMA-Geral com seu histórico.

IMA-Geral ex-C

O IMA-Geral Ex-C exclui os papéis indexados ao IGP-M.

O subíndice que é formado por esses papéis é o IMA-C. Porém, devido ao baixo estoque em mercado e ao fato de não haver mais emissão deste papel, o IMA-C também tem uma menor utilização.

O que é o IMA-B

O IMA-B, diferente do Geral, não representa o total de títulos. Ele considera somente uma parte.

Nesse cálculo a carteira utilizada será formada por títulos públicos indexados à inflação, ou seja, ao IPCA. Dessa forma, entram na carteira as NTN-Bs (Notas do Tesouro Nacional – Série B ou Tesouro IPCA+ com Juros Semestrais).

Assim, ao consultar o IMA-B, você estará verificando o desempenho dos títulos do tesouro IPCA.

Como ativos atrelados à inflação buscam manter o poder de compra, oferecendo um ganho real, o IMA-B é bastante utilizado. E existem vários fundos de investimento que buscam replicar ou superar seus resultados, utilizando este índice como benchmark.

IMA-B 5

Esse subíndice do IMA-B representa os mesmos papéis. Porém, neste caso, entram somente aqueles com prazo de vencimento até 5 anos

IMA-B 5+

Da mesma forma, o IMA-B 5+ também representa os títulos públicos atrelados ao IPCA. Contudo, entram apenas títulos com prazo igual ou maior que 5 anos.

Acesse a lâmina do IMA-B com seu histórico

O que é o IRF-M

O índice IRF-M leva em conta em sua carteira os títulos públicos que são prefixados, que são as LTNs (Letras do Tesouro Nacional ou Tesouro Prefixado) e NTN-Fs (Notas do Tesouro Nacional – Série F ou Tesouro Prefixado com Juros Semestrais).

Confira a seguir os subíndices do IRF-M:

IRF-M 1

Esse subíndice do IRF-M representa também os papeis prefixados. Porém, contemplam somente aqueles com prazo de vencimento de até 1 ano.

IRF-M 1+

Da mesma forma, carteira com títulos prefixados. Mas, nesse caso, contempla títulos com prazo de vencimento maior que 1 ano.

Acesse a lâmina do IRF-M com seu histórico.

O que é o IMA-S?

No caso do IMA-S, os papéis da carteira são os títulos públicos pós-fixados atrelados à SELIC, que são as LFTs (Letras Financeira do Tesouro ou Tesouro Selic).

Acesse a lâmina do IMA-S com seu histórico.

Conclusão

Da mesma forma que os títulos públicos disponíveis apresentam diferentes perfis de prazos e indexadores, os índices IMA possibilitam a análise do desempenho da carteira dos títulos no mercado de forma global e de forma específica, ao analisar determinado indexador, e até mesmo determinado prazo daquele indexador – por exemplo, IMA-B 5.

A família IMA é usada como benchmark para fundos de investimentos que aplicam em papeis alinhados com suas carteiras e são uma importante ferramenta ao investidor para análise e comparação de seus investimentos ao desempenho de um investimento livre de risco – o título público.

Na alocação de carteira, com uma diversificação de investimentos, a renda fixa sempre será um instrumento importante. E os índices para analisá-la também.

E você, gostou de aprender sobre os IMAs? Aprenda mais sobre como analisar sua carteira de investimentos! Leia nosso artigo sobre Como escolher Fundos Imobiliários.

Quer aprender a investir melhor? Então clique aqui!

Autor

Daniela Viola Bona

Especialista em Finanças e Economista pela UFES (ES). Especialista em Comportamento Organizacional. Atua no mercado financeiro há 10 anos. Realiza atividades de educação e treinamento como professora/instrutora na área de banking/economia.

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *