Os motoristas da Uber estão burlando os algoritmos do aplicativo com o objetivo de criar uma tarifa dinâmica artificial – e mais cara – para o usuário, de acordo com o jornal inglês The Independent. De acordo com a publicação – que realizou, neste mês de agosto, uma pesquisa nos Estados Unidos e Reino Unido sobre o comportamento dos motoristas da Uber, a “tática” é executada em conjunto pelos motoristas, e resulta num aumento imediato dos valores de cada corrida.

Segundo a publicação, a manipulação ocorre quando os motoristas da Uber ficam offline propositalmente no aplicativo em determinada região. Quando estes motoristas desaparecem – juntos – do sistema da Uber, cria-se uma tarifa dinâmica artificial, que infla o preço para o usuário.

Como ocorre a manipulação

De acordo com o The Independent, motoristas da Uber nos Estados Unidos têm combinado via fóruns e redes sociais de ficarem offline no aplicativo ao mesmo tempo em determinadas regiões do país, fazendo com que o aplicativo não encontre motoristas para atender à demanda de passageiros e, consequentemente, subindo os preços das corridas.

Quando esta tarifa dinâmica artificial é criada pela Uber, todos os motoristas conectam novamente seus aplicativos, a fim de aproveitar a tarifa mais cara criada pelo aplicativo – o que não ocorreria se os motoristas não se desligassem do aplicativo.

Os motoristas se aproveitam de uma característica do aplicativo, que costuma gerar uma tarifa dinâmica em locais onde a demanda de passageiros é grande, e a oferta de motoristas é bem menor. Nestes casos, quando o Uber não encontra motoristas naquela região para atender o usuário, os valores das corridas acabam aumentando para encorajar um motorista de outra região a ir até o local para atender a essa demanda.

A Uber também costuma manter a tarifa dinâmica em horários de pico, em horários de fechamento de restaurantes e bares ou em dias de chuva. A criação de uma tarifa dinâmica artificial, no entanto, não é permitida pelo aplicativo.

A descoberta do problema

O jornal The Independent entrevistou, com a colaboração de estudantes da Warwick Business School e da Universidade de Nova York,  mais de mil motoristas do aplicativo na cidade de Londres, na Inglaterra, e de Nova York, nos Estados Unidos. Além disso, os estudantes analisaram centenas de postagens em fóruns não oficiais de motoristas do aplicativo, onde as ações para burlar o aplicativo eram combinadas.

Diversas mensagens trocadas entre motoristas da Uber confirmaram a movimentação entre eles para inflar os preços das corridas aos usuários em diversos momentos do dia. Aparentemente, eles não se preocupavam em esconder suas identidades e não mostravam apreensão em serem “descobertos” pela Uber.

Casos restritos

Após a divulgação da pesquisa pela The Independent, a Uber divulgou nota informando que “este comportamento não é recorrente e nem permitido na plataforma Uber”, afirmando ainda que o aplicativo possui mecanismos que previnam este tipo de situação.

O aumento artificial de tarifas por parte dos motoristas da Uber, por enquanto, parece estar limitado aos mercados dos Estados Unidos e do Reino Unido. No Brasil – por incrível que pareça – ainda não há qualquer relato sobre possíveis fraudes do tipo no aplicativo da Uber.

A pesquisa, no entanto, acabou mostrando que um software  que mantém monitoramento constante de seus motoristas e que é usado por um grande número de pessoas ao redor do mundo, não está livre de manipulações – que podem prejudicar o usuário.

Ainda não aconteceu por aqui, mas vale a pena ficar de olho em possíveis fraudes envolvendo os motoristas da Uber e falhas e fraudes em diversos outros aplicativos – tão presentes em nosso dia a dia. Afinal, atenção nunca é demais – principalmente no quesito segurança.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Eduardo    

    Eu não afirmaria categoricamente que “Ainda não aconteceu por aqui”. Já vi diversas vezes um aumento na tarifa onde havia pouca oferta de veículos numa determinada área e, minutos depois, “surgiu” um grande número de carros disponíveis para corrida. Talvez o que “ainda não aconteceu por aqui” tenha sido uma denúncia a respeito da mesma manipulação verificada em outras praças.

  2. Mosão    

    Uber é muito barato mesmo . Os motoristas trabalham quase de graça , mas é bom pra nós.passageiros .

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *