A bolsa brasileira B3 apresentou ao mercado, nesta terça-feira (4), cinco novos produtos que estarão disponíveis aos investidores no próximo dia 10 de dezembro. Entre os principais destaques dos novos produtos na B3 estão o lançamento do futuro de ações  e units e a miniopção de dólar.

Além destes dois produtos, serão lançados na próxima segunda-feira (10) na bolsa brasileira os futuros de moedas negociadas em dólares americanos, contrato de opções sobre futuros do DI e minicontrato futuro do índice norte-americano S&P 500. De acordo com o head de produtos da B3, Marcos Skistymas, o objetivo dos novos lançamentos – que fazem parte de um conjunto de lançamento previsto até o final de 2019 – é “desenvolver o mercado de capitais brasileiro”.

Na prática, os lançamentos de novos produtos na B3 aumentam as opções de investimento para investidores e operadores do mercado brasileiro. O avanço é importante também para aproximar o Brasil de outros mercados mais desenvolvidos – como os Estados Unidos, que oferecem oportunidades quase infinitas para operações e investimentos.

Confira como será o funcionamento de cada um dos novos produtos na B3 a partir da próxima semana:

Futuro de ações

Serão oferecidas aos investidores, a princípio, 12 ações para o mercado futuro. São elas: Vale, Petrobras, Porto Seguro, CCR, Cielo, Kroton, Usiminas, Cemig, Via Varejo, Hypera, B3 e Grupo Pão de Açúcar.

Os futuros de ações permitirão ao investidor operar alavancado – como já ocorre com os futuros do Ibovespa. Além disso, o investidor não precisará alugar ações para operar vendido – o que seria necessário para uma operação short no mercado à vista.

O tamanho do contrato será de uma ação, enquanto o lote padrão terá 100 contratos. O vencimento será mensal e a liquidação será financeira. Haverá rolagem de contratos.

De acordo com Marcos Skistymas, o futuro de ações – que faz parte dos novos produtos na B3 – resultará no aumento da liquidez dos ativos e dos volumes de mercado.

Futuro de moedas

A B3 oferecerá 15 opções de moedas pareadas com o dólar. Com esta oferta, a B3 pretende tirar a imprecisão de preços – uma vez que os investidores precisam, atualmente, parear uma moeda primeiramente com o real  para, em seguida, fazer o mesmo com o dólar.

Como resultado, estas opções de 15 moedas pareadas com o dólar reduziriam os custos das operações para o investidor.

“No Brasil, para conseguir exposição, o investidor precisa operar a moeda contra o real e depois contra o dólar, e isso traz imprecisão de preços”, afirmou o head de produtos da B3 ao jornal Valor Econômico.

Além das 12 moedas que a bolsa brasileira já oferece além do dólar, serão ofertadas a coroa norueguesa, a coroa sueca e o rublo russo.

Miniopção de dólar

A miniopção de dólar chega à B3 com o objetivo de atrair pessoas físicas e atender à demanda de investidores que buscam flexibilidade de prazos e de quantia mínima para operações no dólar. O lote, neste caso, passará de cinco para apenas um contrato.

Opções de futuros do DI e Minicontrato futuro do S&P 500

Os contratos de opções de futuros do DI também farão parte dos novos produtos na B3 a partir de 10 de dezembro, e devem atender à demanda de investidores com maior apetite ao risco. Serão oferecidos, a princípio, cinco novos tipos de opções sobre os futuros do DI e será relançado o VTF – exposição à volatilidade da taxa foward de juros.

Já o minicontrato futuro do índice norte-americano S&P 500 – com valor do ponto em US$ 2,50 – terá vencimento na terceira sexta-feira os meses de março, junho, setembro e dezembro. A liquidação será financeira.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *