Seguros no Brasil

Seguros, um dos temas que costumam dividir opiniões da população em geral, poucos causam tanta dúvida e divisão de pensamentos. Alguns acham que é dinheiro jogado fora já que muitas vezes você paga para não usar, outros defendem que a tranquilidade em relação aos bens vale cada centavo utilizado.

Geralmente, o segundo pensamento é mais frequente. Ter um seguro garante mais do que tranquilidade, garante que caso alguma coisa venha a acontecer, o prejuízo será minimizado e o patrimônio protegido.

Mesmo assim, existem muitos tipos de seguros dentro do Brasil e eles são mais ou menos importantes dependendo da vida e rotina de cada um. Muitos dos seguros disponíveis no país não são sequer conhecidos pela população.

Veja a seguir os principais tipos de seguros no Brasil.

Seguro automóvel

Talvez o mais popular e conhecido seja o seguro para o automóvel. Nessa modalidade de seguro, o usuário consegue prevenir perdas sobre roubos ou acidentes com seu automóvel, o que é muito útil especialmente para habitantes de grandes cidades onde o alto tráfego de carros e motos pode causar alguns problemas.

Outro problema comum de grandes cidades é o roubo de veículos, especialmente deixados estacionados na rua ao invés de estacionamentos. Seria um tremendo problema perder o valor do carro em um roubo, fator que é minimizado pelo seguro do automóvel.

Caso isso venha a acontecer por qualquer razão, o seguro geralmente garante um bom valor e, dependendo do plano, até disponibiliza um novo veículo temporariamente até que a situação seja resolvida em definitivo.

No pagamento do IPVA o proprietário do automóvel também garante o seguro obrigatório por lei de um automóvel (DPVAT) criado para indenização de vítimas de acidentes com automóveis por quaisquer razões. Essa indenização ocorre, por exemplo, em casa de atropelamento ou dano corporal em um acidente.

Seguro patrimonial

O segundo seguro mais conhecido no Brasil é o seguro patrimonial, isto é, sobre os imóveis que o usuário possui (sejam eles residências, apartamentos ou empresariais). Esse tipo de seguro possui ampla aceitação no mercado já que envolve certamente um dos maiores ativos dos seus clientes: o local onde moram.

O medo de perder toda a moradia em virtude de uma tragédia qualquer – como um incêndio, por exemplo – faz com que os proprietários busquem a precaução e evitem dores de cabeça desnecessárias e a tranquilidade para o dia-a-dia. Ele é opcional para proprietários em pessoa física, porém obrigatório para imóveis registrados em pessoa jurídica.

Seguro saúde

Outro seguro muito popular e interessante é o seguro saúde. Ele também possui ampla aceitação já que no surgimento de qualquer problema de saúde que exija uma consulta médica ou hospital poderá ajudar na redução dos custos.

Seu grande benefício é o reembolso de despesas relacionadas a esses dois cenários (médicos e hospitais). É importante, porém, entender que são diferentes planos disponíveis no mercado de seguros de saúde e cada um apresenta diferentes vantagens. Não são os mesmos hospitais nem mesmo os mesmos tipos de médicos que são cobertos em todos os planos.

Muitas empresas adicionam o pagamento de um seguro saúde como parte dos seus benefícios quando promovem suas vagas. Esse é um grande atrativo para o profissional uma vez que boa parte das empresas que trabalham com esse tipo de seguro permite a extensão para a família como dependentes, facilitando nos custos também para seguros dos filhos, por exemplo.

Seguro viagem

Um dos mais polêmicos seguros é o seguro viagem. Ele é contratado para períodos de viagem e cobre eventuais custos e despesas sobre doenças e acidentes em períodos específicos de viagens que serão determinados pelos usuários.

O grande problema em relação a esse seguro está no fato de, via de regra, os períodos serem curtos de maneira que pessoas saudáveis tendem a menosprezá-lo pensando que dificilmente terão qualquer tipo de dificuldade de saúde em uma ou duas semanas no exterior.

É bem verdade que a maioria das viagens termina sem qualquer questão desse tipo, porém quando acontece algo é um grande arrependimento já que os custos deverão ser sustentados todos pelo usuário comum. Nessa hora bate o arrependimento e o custo x benefício desse seguro costuma ser bom pela tranquilidade. Vale lembrar, em outros países podem surgir problemas inesperados como intoxicação alimentar ou alergias.

A sua validade é sempre durante o período determinado pelo usuário (assim como o seu custo) e terá início a partir do momento em que o cliente esteja no aeroporto ou pelo menos cem quilômetros distante da sua residência indicada na contratação do plano.

Além de toda questão de saúde, no seguro viagem o usuário poderá solicitar também proteção para bagagens, atraso para o voo e outros relacionados. Em certos locais do mundo, como na Europa, o seguro viagem é obrigatório para brasileiros.

Seguro de responsabilidade

Cobre algumas indenizações sobre danos causados pelo usuário a outras pessoas. Ele só será válido em caso de danos involuntários, isto é, em situações onde o segurado não teve a intenção de causar qualquer mal. Uma agressão deliberada, por exemplo, não será indenizada de maneira alguma pela seguradora.

Seguro de crédito/riscos financeiros

Esse tipo de seguro é mais comum para empresas, especialmente para aquelas do ramo financeiro visando mitigar os riscos de uma eventual inadimplência de parcelamentos e empréstimos. A seguradora geralmente garante o valor total caso isso venha a ocorrer, mas pode limitar a uma parte do montante. O custo do seguro irá depender do valor total ou parcial envolvido na proteção.

Outros tipos de seguros

Os seguros listados anteriormente são os mais populares e conhecidos, porém existe uma infinidade de opções de acordo com o ramo e categoria da rotina pessoal ou profissional de cada um. O importante é avaliar a importância de cada item para a vida (ou negócio) e ver se o risco de uma perda realmente compensa o valor economizado por não ter um seguro.

Alguns outros exemplos de seguros que não foram abordados, mas podem ser importantes também: rural (agrícola, pecuária ou florestas), habitacional, marítimo e aeronáutico. Para cada tipo, a seguradora irá oferecer seus planos e custos e o cliente poderá negociar de acordo com a sua necessidade e/ou disponibilidade.

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Corretágil    

    Sou da opinião que vale cada centavo gasto com o seguro. Nada melhor que a sensação de tranquilidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *