*Este artigo foi produzido pelo portal Chaves na Mão com exclusividade para o Blog de Valor.

 

Muitas pessoas se perguntam sobre a melhor forma de investir para lucrar mais e evitar gastar tanto dinheiro com juros, muitas vezes, desnecessários. Este é o caso de quem deseja adquirir a tão sonhada casa própria,um imóvel para investimento ou mesmo de quem deseja muito em breve comprar um carro novo, seminovo ou usado – sendo esta transação de troca de seu carro antigo ou mesmo primeira aquisição.

Uma dúvida recorrente que surge quando o assunto é, comprar uma casa ou apartamento, como hipótese de investimento, é se fazer o consórcio para a aquisição do bem vale mesmo a pena. Para que esta dúvida não fique no ar, explicamos que, muitas vezes, vale a pena sim fazer um consórcio de casa ou apartamento.

Continue a leitura e saiba mais sobre o tema!

Como funciona?

Ao optar por um consórcio, o interessado entra para um grupo de outros consorciados que possuem objetivos semelhantes aos seus – que pode ser a aquisição de um bem específico ou a contratação de algum tipo de serviço diferenciado. A partir daí, mensalmente todos os participantes pagam parcelas mensais, que quando reunidas, possibilitam que uma quantidade preestabelecida de consorciados seja sorteado a cada mês. Assim, recebem uma carta de crédito que lhe possibilita adquirir seu objeto de desejo.

Para tanto, existem diferentes prazos e valores, especialmente para quem deseja economizar para adquirir casas à venda em Curitiba e em todas as demais cidades do país para investimento ou para realizar o sonho da casa própria. Com planos de diversos prazos e diversas opções de valores, é possível optar por um modelo de consórcio que caiba no seu bolso.

Por essa razão, é cada vez mais crescente o número de pessoas que optam por esse modelo ano após ano, pois ter um documento de consórcio em mãos é um ótimo recurso para quem deseja investir seu dinheiro em um imóvel, evitando deixá-lo ao alcance das mãos, correndo o risco de gastá-lo, eventualmente.

Opção para quem quer fugir dos juros

De fato, quem adquire um consórcio não paga juros. Após ser sorteado, o consorciado recebe a carta de crédito no valor contratado e pode adquirir o bem desejado sem complicações. As únicas taxas aplicadas ao plano são referentes aos honorários praticados pela empresa administradora do grupo de participantes, sendo que os valores são muito mais leves do que os juros praticados na hora de fazer um financiamento convencional.

Portanto, quem deseja comprar apartamentos ou casas e precisa manter uma disciplina ainda maior com o dinheiro, ter um consórcio pode ser uma excelente opção para eliminar outras prioridades que, no fundo são apenas vontades pessoais, e não necessidades reais.

Aliás, um grande erro cometido por muitas pessoas que desejam adquirir um bem é apenas guardar o dinheiro que sobra no fim do mês, sem planejar-se ou organizar-se financeiramente. Essa atitude, no entanto,  não é adequada e nem eficaz, principalmente quando se trata de pessoas que não possuem muita disciplina na hora de poupar dinheiro.

Assim, um consórcio é uma ótima opção para quem não consegue economizar mas precisa ter um compromisso fixo mensal, assim como ocorre com gastos pessoais de água, luz, telefone, internet. Pagar parcelas mensais e ainda poder ser contemplado pode ser um ótimo negócio, especialmente para quem gostaria de alcançar seus objetivos muito antes do que esperava.

Flexibilidade e garantias

Já explicamos porque um consórcio pode ser um negócio ideal para manter a disciplina de quem tem dificuldades de guardar dinheiro e investir seu capital. Fazer um consórcio de casa, terreno ou apartamento, no entanto, também tem outros benefícios: a flexibilidade e as garantias.

Imagine, por exemplo, que você esteja interessado em terrenos à venda e gostaria muito de comprá-los. Se tiver um consórcio, uma possibilidade interessante seria pagar parcelas antecipadamente, o que faz com que as parcelas restantes a serem pagas sejam abatidas e suas possibilidades de ser contemplado aumentem.

Essa é uma excelente oportunidade para se investir o dinheiro em mãos em meses do ano nos quais costumamos contar com um pouco mais de receita, como nos períodos de férias, quando se recebe o décimo terceiro ou premiações. Para cada caso, usar um dinheiro parado para fazer um lance pode aumentar sempre mais a chance de ser sorteado.

Para quem passa pela situação reversa, encontrando-se em dificuldades financeiras e acabando tendo que atrasar parcelas, há a possibilidade de repassar (vendendo) suas quotas de consórcio a outro interessado, recuperando deste modo o valor até então investido. Contudo, fica uma dica: verifique esta condição no ato da assinatura do contrato com a administradora do consórcio!

O importante é que o consorciado sempre tenha em mente que, seja por um momento de problema nas finanças ou mesmo por desistência motivada por diversos outros motivos, que é ainda possível resgatar o valor pago durante o consórcio no momento do encerramento do grupo em que está inserido, após ter sido realizada a última assembleia da administradora de consórcio.

Vale a pena lembrar ainda que, enquanto o consorciado não é sorteado, pode utilizar o tempo para planejar o melhor negócio a ser feito e manter seus planos, que comumente mudam ao longo do tempo, sempre bem definidos. Saiba também que, por lei, é possível utilizar seu FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) para pagar uma fatia das prestações existentes para comprar um imóvel. Isto é possível desde que não se ultrapasse o valor de 500 mil reais e que tanto a intenção de compra quanto o cadastro por tempo de serviço esteja em nome do beneficiado.

Fazer um consórcio é um modo de manter em foco o objetivo de comprar um novo bem. Para isso, vale a pena manter-se fiel ao pagamento das mensalidades e somar todos os esforços para manter seus objetivos até o fim.

Você se animou com a possibilidade de ter um consórcio? Então pesquise em sites de anúncios de imóveis e automóveis os valores dos seus bens de consumo mais desejados e procure por um consultor de negócios em administradoras de consórcios. Certamente, tendo um valor em mente e o auxílio de uma pessoa entendida no assunto, você poderá programar o melhor modo de investir o seu dinheiro!

Gostou deste post? Continue visitando nosso site e aproveite, enquanto isso, para compartilhar este conteúdo em suas redes sociais!

 

*O Chaves na Mão é um portal de classificados online de imóveis e veículos. Fundado em 2013 e sediado na cidade de Curitiba (PR), o site tem como objetivo ajudar as pessoas a encontrar seu novo imóvel ou veículo com mais facilidade no dia a dia.

Autor

Autor Convidado

Este artigo foi produzido por um autor parceiro e/ou convidado do Blog e Valor, com a finalidade de compartilhar suas opiniões sobre temas diversos e contribuir com o site.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *