Quem acompanha o mercado de renda variável no Brasil pode se perguntar como funciona a composição do Índice Bovespa. Afinal, ele serve como um parâmetro para os resultados da bolsa de valores brasileira e sua metodologia busca demonstrar como o mercado se movimenta.

Assim, o indicador é muito importante para os investidores — inclusive, há pessoas que buscam maneiras de se expor a ele. Você sabe como ele funciona, quais empresas são consideradas e as regras utilizadas para chegar ao resultado?

Neste conteúdo, você aprenderá todas essas questões sobre a composição do Índice Bovespa. Acompanhe a seguir!

O que é o Índice Bovespa?

Antes de entender como é feita a sua composição, é preciso conhecer o Índice Bovespa. Também conhecido como Ibovespa ou IBOV, ele reflete os resultados das empresas mais negociadas na bolsa de valores brasileira, a B3.

O indicador foi criado em 1968 e, desde então, tornou-se uma referência em relação ao mercado de ações no Brasil. Por isso é comum associá-lo aos resultados da bolsa e, até mesmo, da economia brasileira.

Você já deve ter ouvido investidores chamando a bolsa de valores de Bovespa, não é mesmo? Isso acontece porque esse realmente era o antigo nome dela, antes de se fundir com a BM&F. Quando isso ocorreu, em 2008, ela passou a se chamar de BM&FBovespa.

Depois, em 2017, ocorreu mais uma mudança, com a união à Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados, a CETIP. Nesse ano, ela recebeu a nomenclatura de B3 — um termo para Brasil, Bolsa e Balcão. Mas, como o Índice Bovespa continuou com esse nome, muitas pessoas ainda confundem os termos.

Para que ele serve?

A importância dada ao Ibovespa torna esse índice um termômetro do mercado de capitais. Ao acompanhar as companhias mais negociadas na bolsa, ele demonstra a média dos hábitos dos investidores em tempo real.

Logo, quando o Ibovespa está em alta, pode-se dizer que a economia também está — e há otimismo no mercado. Por outro lado, períodos de queda do Ibovespa significam que as empresas que compõem a carteira estão perdendo valor de mercado.

Outra função importante do Índice Bovespa para os investidores trata da utilização com benchmark para a carteira. Ou seja, como ele demonstra os resultados dos papéis das principais empresas, é possível utilizá-lo como parâmetro para avaliar os resultados da sua carteira ou de um fundo.

Dessa forma, periodicamente os investidores verificam como se deu a variação do Ibovespa em determinado período. Então, comparam com a oscilação da própria carteira de ações ou de um fundo para verificar se houve um resultado positivo ou negativo.

Qual é a composição do Índice Bovespa?

Depois de conhecer um pouco da história do Índice Bovespa e para que ele serve, é preciso saber como é feita a sua composição. Antes, você deve entender que o Ibovespa funciona como uma carteira teórica de ações.

Para incluir os papéis nesse portfólio, a bolsa de valores brasileira utiliza uma metodologia própria com alguns requisitos. Assim, as ações devem preencher as seguintes condições, cumulativamente:

  • ficar entre as ações que representem, pelo menos, 85% em ordem decrescente de índice de negociabilidade (IN);
  • ter, pelo menos, 95% de presença em todos os pregões realizados no período;
  • contar com, no mínimo, 0,1% de volume de negociações no mercado à vista durante o período analisado (referente ao lote-padrão);
  • não ser um papel com cotação abaixo de R$ 1 (penny stock).

É possível verificar os resultados do Ibovespa em tempo real, porque ele acompanha a cotação atual das ações. Mas a composição da carteira é revista a cada 4 meses e considera o volume dos 12 meses anteriores.

Portanto, há 3 variações da carteira do Índice Bovespa durante o ano. Elas são vigentes durante os seguintes meses:

  • janeiro a abril;
  • maio a agosto;
  • setembro a dezembro.

Também é importante entender que cada ação tem um peso na carteira do Ibovespa. Ele é definido conforme o valor de mercado dos papéis que estão disponíveis na bolsa. Ademais, uma ação nunca poderá representar mais do que 20% do índice.

Por conta do peso atribuído, cada papel influenciará a pontuação do Ibovespa de forma diferente. Dessa forma, quanto maior o peso vinculado a uma empresa, mais as suas variações individuais mudarão a cotação do índice.

Onde acompanhar o Índice Bovespa?

Quem quer acompanhar a composição e a pontuação atualizada em tempo real do Índice Bovespa pode acessar o portal da B3. Nessa página você também encontrará dados históricos do Ibovespa para verificar sua evolução.

O portfólio do Índice Bovespa costuma conter cerca de 85 empresas. Ao observar a composição da carteira, o investidor se deparará com algumas empresas bastante conhecidas do público.

Veja exemplos da carteira de junho de 2021:

  • Vale;
  • Itaú Unibanco;
  • Bradesco;
  • Petrobras;
  • Magazine Luiza;
  • Ambev;
  • Grupo Natura;
  • JBS;
  • Lojas Renner;
  • Localiza;
  • Raia Drogasil;
  • Via Varejo;
  • Lojas Americanas;
  • Eletrobras;
  • Santander;
  • Azul;
  • TIM;
  • Carrefour;
  • Pão de Açúcar;
  • Hering;

É possível investir no Ibovespa?

Uma dúvida comum dos investidores diz respeito ao aporte no Índice Bovespa. Como você viu, ele é um indicador financeiro, então não é considerado um ativo no mercado de capitais. Contudo, isso não quer dizer que o investidor não pode acompanhar suas variações.

Uma forma de se expor a esse índice se dá por meio dos ETFs, os exchange traded funds. Eles funcionam como fundos de investimento, em que a composição da carteira e a estratégia visa replicar os resultados de um índice.

Assim, os investidores interessados adquirem cotas que são negociadas na bolsa de valores brasileiras. Com isso, participarão dos resultados obtidos pelo ETF. Como o intuito é replicar o índice, os resultados seguirão as subidas e descidas do IBOV.

Um desses ETFs disponíveis é o BOVA11. Ele é o maior fundo de índice vinculado ao Ibovespa do país, então pode ser negociado com facilidade pelos investidores. Lançado em novembro de 2008, o fundo é administrado pela Blackrock, a maior gestora de fundos em atividade.

Conseguiu entender como funciona a composição do Índice Bovespa? Como você viu, ele é um indicador muito importante do mercado de capitais brasileiro. Apesar de não ser possível investir diretamente nele, os investidores conseguem se expor a suas variações por meio de ETFs.

Gostou deste artigo? Então compartilhe nas suas redes sociais para que mais pessoas conheçam o Ibovespa!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *