A dois dias de sua estreia na bolsa de valores brasileira, o Banco BMG decidiu suspender, na última segunda-feira (17) sua oferta inicial de ações (IPO). A informação foi confirmada pela instituição em comunicado, divulgado no início da noite de ontem – data na qual ocorreria a precificação das ações do banco.

De acordo com o comunicado do Banco BMG, a instituição protocolou perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) o “pedido de interrupção do prazo de análise do pedido de registro de oferta pública de distribuição primária e secundárias de ações preferenciais” do banco por um período de até 60 dias úteis. A instituição informou que a decisão foi tomada “tendo em vista as atuais condições de mercado”.

O BMG afirmou que informará ao mercado caso a análise do pedido de registro de oferta seja retomada e, “caso o seja, será publicado novo cronograma da Oferta, bem como será aberto novo prazo para pedidos de reserva e agendada nova data para realização do procedimento de coleta de intenções de investimento de potenciais investidores institucionais”.

Clique aqui e leia na íntegra o comunicado do Banco BMG ao mercado.

Baixa procura por estrangeiros

Segundo o jornal Valor, entretanto, a baixa procura dos papéis da instituição por estrangeiros foi um dos principais motivos que levou à suspensão do IPO do Banco BMG. O momento de transição política também foi apontado como um dos fatores determinantes para desistência do banco em dar continuidade ao IPO, que estava previsto para a próxima quarta-feira (19).

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, a oferta pública inicial de ações do Banco BMG havia atraído o interesse de cerca de R$ 1,3 bilhão – valor composto, majoritariamente, por investidores domésticos. O objetivo da instituição era levantar R$ 2 bilhões no IPO.

Fontes consultadas pelo Valor afirmaram que não há previsão para a retomada do IPO do Banco BMG.

Um ano de cancelamentos na B3

O Banco BMG não foi a única companhia a desistir de continuidade à sua oferta pública de ações na bolsa brasileira no ano de 2018. Uma série de outros IPOs foram cancelados ao longo deste ano, principalmente por conta das incertezas políticas e econômicas que rondaram o Brasil nos últimos meses.

Entre as empresas que optaram por postergar seus IPOs no mercado brasileiro em 2018 estão Banrisul (Banrisul Cartões), Dass Calçados, Agibank, Ri Happy, entre outros.

Para 2019, no entanto, a bolsa brasileira B3 espera que ocorram entre 15 e 30 aberturas de capital – a começar pelas companhias que desistiam de fazer seus IPOs neste ano. O CEO do banco de investimentos BTG Pactual, Roberto Sallouti, também acredita em mais ofertas públicas de ações no próximo ano no mercado brasileiro.

Devem dar continuidade às suas ofertas públicas de ações em 2019 a Centauro, Ri Happy e a Banrisul Cartões. Não se sabe ainda, entretanto, se o Banco BMG fará parte desta lista.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *