Confira os principais destaques da economia e do mercado financeiro na última semana e acompanhe os próximos eventos econômicos e políticos desta semana:

Política e Mercado Financeiro

REUNIÃO NA ALVORADA

O presidente Michel Temer recebeu, no último domingo, líderes de partidos da base aliada no Palácio da Alvorada para discutir a Reforma da Previdência. Entre os participantes do encontro estavam Rodrigo Maia, Gilberto Kassab, Ciro Nogueira, entre outros parlamentares e ministros.

AVALIAÇÃO DO GOVERNO

Apenas 5% da população considera o Governo de Michel Temer ótimo ou bom, de acordo com uma pesquisa do Datafolha divulgada no último domingo (3) pelo jornal “Folha de S. Paulo”. Segundo o instituto, 71% dos 2765 entrevistados reprovam o governo Temer, enquanto 23% consideram o governo como regular.

PELA PRESIDÊNCIA DO PSDB

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, tem se movimentado nos últimos dias para assumir o comando do PSDB no próximo dia 9 de dezembro e se consolidar como candidato do partido para concorrer à presidência da República em 2018.

DE SAÍDA?

Na semana passada, durante um evento em Limeira (SP), Alckmin garantiu ao presidente Michel Temer que uma possível saída do PSDB da base governista ocorrerá de forma “cortês e elegante”. Esta possibilidade, no entanto, ainda está sendo analisada pelo partido.

À PROVA DE FRAUDES?

Especialistas em informática conseguiram invadir uma urna eletrônica na última sexta-feira (1), durante um teste realizado com urnas que serão utilizadas nas eleições do ano que vem. Os resultados oficiais do teste, no entanto, devem ser divulgados pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) somente no dia 12 de dezembro.

BOVESPA EM QUEDA

O índice Ibovespa fechou em queda na primeira sessão de dezembro, recuando 1% na última sexta-feira (1). No mês de novembro, a perda acumulada do principal índice da bolsa brasileira foi de 3,15%.

DÓLAR EM ALTA

O temor do mercado sobre uma possível derrota do governo em aprovar a Reforma da Presidência afetou a cotação do dólar no pregão de sexta-feira (1), fazendo a moeda norte-americana subir 0,97%, a R$ 3,27. No mês de novembro, a moeda permaneceu estável, com leve queda de 0,04%.

Seu bolso

ATÉ QUANDO?

A gasolina voltou a subir na semana passada, de acordo com dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), e se manteve acima dos R$ 4 em todo o país. Segundo a agência, o valor médio do combustível no Brasil ficou em R$ 4,051 por litro na semana passada – uma alta de 0,7%. O etanol também subiu 0,5%, passando de R$ 2,812 para R$ 2,827 o litro, em média.

PIB EM ALTA

O Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro cresceu 0,1% no terceiro trimestre de 2017, após avançar nos dois trimestres anteriores, de acordo com informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgadas na última sexta-feira (1) . Na comparação com o segundo trimestre, o crescimento da economia brasileira foi de 1,4%.

INDÚSTRIA E SERVIÇOS EM ALTA

O setor industrial foi o destaque do trimestre, com alta de 0,8%, seguido pelo setor de serviços, que cresceu 0,6% no terceiro trimestre. O setor agropecuário, no entanto, recuou 3% no período.

Internacional

VITÓRIA PARA TRUMP

O Senado dos EUA aprovou, no último sábado (2), a Reforma Tributária proposta por Donald Trump, que representa o maior corte de impostos em mais de três décadas. Uma grande vitória para o presidente norte-americano, que vem sofrendo com boicotes de parlamentares em relação aos seus projetos.

BOLSAS EM QUEDA

As bolsas da Europa e dos Estados Unidos caíram na última sexta-feira (1), após o ex-conselheiro de segurança nacional norte-americano, Michael Flynn, se declarar culpado por mentir para o FBI a respeito de conversas com o embaixador russo em Washington durante o período de transição do governo Obama para o governo Trump.

TENSÃO NA PENÍNSULA COREANA

A Coreia do Norte lançou, na última terça-feira (28), mais um míssil intercontinental, que caiu próximo do território do Japão. No dia seguinte ao lançamento, o país informou que alcançou o objetivo de tornar-se um Estado nuclear, aumentando a tensão geopolítica na região.

NOVAS PROVOCAÇÕES

No domingo (3), Pyongyang disse que as manobras conjuntas dos EUA e da Coreia do Sul, que acontecem nesta segunda-feira (4) podem “levar a uma guerra nuclear a qualquer momento”.

NOVO RESGATE A CAMINHO

A Grécia anunciou, no último sábado (3), que chegou a um acordo com seus credores internacionais para conseguir um resgate financeiro pela terceira vez. O acordo final será levado aos ministros de Finanças da Europa no dia 22 de janeiro.

O que vem por aí

REUNIÃO DO COPOM

O Comitê de Política Monetária (Copom) faz sua última reunião de 2017 na quarta-feira (6). O mercado espera um corte de 50 pontos-base na taxa Selic, o que faria com que a taxa básica de juros encerrasse o ano na mínima histórica de 7%.

REFORMA SÓ EM 2018?

Apesar das chances de ocorrer a votação da Reforma da Previdência na Câmara até a próxima quarta-feira (6) ser cada vez mais remotas, articuladores do Planalto devem continuar suas articulações em busca de votos para aprovação do projeto ainda em 2017. É mais provável, no entanto, que a Reforma da Previdência fique para 2018.

 

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *