A vida é feita de escolhas, diz o ditado popular. E, por mais simplório que este ditado pareça, existe uma grande verdade por trás deste ensinamento – inclusive quando o tema é investimentos. E é exatamente por conta dos impactos e consequências das nossas escolhas que, na hora de investir, é tão importante analisar – de forma cautelosa – o custo de oportunidade.

No artigo de hoje, você entenderá melhor o que é o custo de oportunidade e descobrirá por que vale a pena considerá-lo na hora de escolher seus investimentos. Acompanhe!

O custo de oportunidade

O termo “custo de oportunidade” se refere a uma escolha que se faz em detrimento de outra. É corriqueiro ter de fazer escolhas em nosso dia a dia e, a cada decisão que se toma, se deixam outras opções – e oportunidades – de lado. O custo de oportunidade refere-se, justamente, ao benefício renunciado no momento em que se faz uma escolha.

Este conceito, no entanto, tende a ser bastante subjetivo – mesmo em se tratando de vida financeira e investimentos. Isso porque, na hora de identificar o custo de oportunidade nos investimentos, é importante considerar diversos fatores, como os próprios objetivos de vida do investidor.

O custo de oportunidade nos investimentos

Como não poderia ser diferente, o custo de oportunidade é um conceito fundamental na hora de construir uma carteira de investimentos. Afinal, escolher os melhores e mais adequados investimentos é uma decisão importantíssima na vida de qualquer pessoa.

Imagine, por exemplo, que você se depare com a opção de deixar seu dinheiro rendendo na Caderneta de Poupança – que oferece um rendimento reduzido – ou buscar um outro tipo de investimento, como o Tesouro Direto, cujas características você ainda não conhece direito. Ao decidir qual decisão tomar, você deverá considerar o custo de oportunidade.

Isso porque será preciso analisar qual destes produtos se encaixará melhor nos seus objetivos e metas. Se você precisa de maior liquidez, talvez a Poupança – entre as duas opções – seja mais indicada; se a sua busca é por uma maior rentabilidade independente da liquidez do investimento, o Tesouro Direto pode ser uma boa opção. Cada uma das escolhas feitas implicará em perdas, mas também em eventuais benefícios – que devem ser considerados.

Você decidir deixar seu dinheiro aplicado em apenas um produto ao invés de buscar a diversificação da sua carteira, por exemplo, pode ser um outro exemplo no qual o custo de oportunidade deve ser levado em conta.

Custo de oportunidade: um aliado do investidor

O custo de oportunidade não possui uma técnica ou fórmula específica para o seu cálculo. Isso se dá, especialmente, pelo fato de que as situações – e características – variam de caso para caso, e os resultados podem ser intangíveis e subjetivos. Mas é possível usar alguns parâmetros confiáveis para chegar a uma decisão.

Para os investimentos, podemos usar os indicadores da taxa Selic e do Certificado de Depósito Bancário (CDI) como base para analisar algumas das decisões de investimento em renda fixa. Com estes índices, podemos ter uma ideia sobre o rendimento de um determinado investimento, por exemplo, e verificar se é ou não uma boa opção realizar um determinado aporte.

Já o rendimento do Índice Bovespa, por exemplo, pode ser usado como referências de rendimento para o mercado de ações no Brasil. Estas referências, no entanto, não devem ser, por si só, decisivas para o investidor.

É preciso, ainda, considerar os impostos e outros custos dos investimentos, além do tempo de aplicação e os riscos de mercado, de crédito o e risco de liquidez. Os seus objetivos pessoais também não devem ser deixados de lado.

Analise seus objetivos de vida, sua renda, sua capacidade de poupar, seu perfil de investidor, seus prazos para metas, suas preferências pessoais e tudo o mais que parecer relevante para sua vida financeira. Após uma análise completa, é possível fazer escolhas mais acertadas quanto aos seus investimentos, sem ter de se preocupar com o que foi deixado de lado.

Ter consciência do custo de oportunidade, portanto, faz com que o investidor tome decisões melhores, analise as possibilidades com clareza e descubra quais investimentos se encaixam melhor em sua carteira.

E você, quer aprender a organizar suas finanças e investir corretamente? Então assine a nossa newsletter e receba conteúdos exclusivos sobre finanças e investimentos diretamente no seu e-mail.

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”. Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *