Muitas pessoas decidiram sair da poupança e ir para outros investimentos de renda fixa em busca de uma rentabilidade maior. O problema é que, ultimamente, essas alternativas conservadoras têm perdido sua atratividade. Afinal, os rendimentos estão cada vez menores.

Isso tem feito os investidores se questionarem se investimentos de renda fixa ainda valem a pena. Você também tem essa dúvida? Continue lendo para entender o que deve ser levado em conta.

A rentabilidade dos investimentos de renda fixa

A rentabilidade dos investimentos de renda fixa tem diminuído por conta da queda da Selic. O motivo é que os juros em nosso país dependem do comportamento dessa taxa.

Sendo assim, será que ainda está valendo a pena investir na renda fixa? Não existe uma resposta exata para essa pergunta. Você precisa considerar o seu perfil e os seus objetivos.

Perfil

Um investidor pode ser conservador e tolerar perdas. Assim, essa pessoa vai acabar evitando investimentos arriscados.

No caso de investidores arrojados, ou agressivos, existe uma boa tolerância a perdas. Desse modo, eles se arriscam a ter prejuízo para ter a possibilidade de alcançar um lucro melhor. Também existem investidores moderados, que não estão em nenhum dos dois extremos.

Nesses últimos dois casos, pode valer a pena analisar investimentos de renda variável. Talvez eles sejam boas alternativas para diversificar a sua carteira.

Objetivos

Se você quer guardar a sua reserva de emergência, por exemplo, qual seria a melhor alternativa de investimento? A maioria das pessoas concorda que esse dinheiro precisa estar seguro e ter boa liquidez.

Dessa forma, existe uma certeza de que, quando for preciso, ele estará à sua disposição. Percebe que investimentos arriscados ou com baixa liquidez podem não ser uma boa alternativa nesse caso?

É por isso que muitos investidores mantêm a reserva de emergência em um investimento de renda fixa. Por outro lado, quando se trata de um objetivo de longo prazo, a liquidez não é tão importante.

Desse modo, vemos que é essencial levar em conta nossos objetivos ao escolher um investimento.

Com seu perfil e seus objetivos em mente, talvez você queira analisar alternativas um pouco mais arriscadas. Afinal, elas costumam oferecer rendimentos melhores. O crédito privado, por exemplo, pode ser uma maneira de diversificar seu portfólio.

Investimentos de renda variável para você considerar

Você não precisa se restringir a investimentos de renda fixa. É importante conhecer também a renda variável e aprender a investir na bolsa de valores. Veja algumas alternativas:

  • Ações — elas são como pedaços de uma empresa, os quais você pode comprar;
  • ETFs — Exchange Traded Funds, ou Fundos de Índices, são Fundos de Investimento que tentam acompanhar a variação de índices de referência, como o Ibovespa;
  • FIIs — Fundos de Investimento Imobiliário são investimentos que aplicam recursos em imóveis;
  • BDRs — Brazilian Depositary Receipts são certificados de depósitos de Ações. São uma forma simplificada de investir em empresas estrangeiras.

Apesar de não oferecerem uma boa rentabilidade, os investimentos de renda fixa ainda atendem a certas necessidades. No entanto, vale a pena se informar mais sobre alternativas de renda variável. Assim, você pode melhorar a diversificação da sua carteira e até aumentar a rentabilidade dela.

E você, tem mantido a renda fixa na carteira? Deixe seu comentário e compartilhe sua opinião conosco!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *