O mercado de ações pode ser um ambiente bastante complicado para quem ainda não está familiarizado com o funcionamento das negociações e suas respectivas regulamentações. Um pouco de conhecimento, no entanto, é suficiente para se adaptar a este universo tão amplo e repleto de oportunidades.

No artigo de hoje vamos falar sobre o mercado de balcão – um segmento do mercado de capitais do qual pouca gente fala e que é de grande importância dentro do meio financeiro. Continue a leitura e descubra o que é o mercado de balcão e seu papel no mercado de ações.

O que é mercado de balcão?

O mercado de balcão nada mais é que mais um segmento do mercado de capitais, no qual são negociados títulos autorregulados sob fiscalização da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Neste segmento, não existe um local físico determinado para as operações de compra e venda de ativos – que costumam acontecer por telefone ou através de sistemas eletrônicos.

Enquanto a Bolsa de Valores é um mercado organizado onde ativos financeiros são negociados, o mercado de balcão –  também conhecido como OTC – é um mercado onde são negociados os mais diversos títulos de valores mobiliários que não possuem autorização para serem negociados na Bolsa de Valores.

Apesar disso, todas  as negociações no mercado de balcão devem respeitar determinadas regras – que têm como objetivo prezar pela manutenção da transparência das negociações.

Para muitas empresas, o mercado de balcão é de vital importância. Isso porque existe uma série de condições que devem ser preenchidas pelas companhias para que ações e outros ativos sejam negociados em bolsa de valores. E muitas destas empresas que não conseguem preencher todos estes requisitos.

Já no mercado de balcão, as exigências são menores e mais flexíveis, permitindo que mais empresas possam participar deste mercado e se aproximar dos investidores. Sem o mercado de balcão, portanto, muitas empresas – especialmente as menores – não teriam como ter acesso ao mercado de capitais.

Mercado de balcão SOMA

O primeiro mercado de balcão organizado destinado às negociações de ativos no Brasil foi a SOMA – Sociedade Operadora de Mercados Ativos, que foi adquirida pela BM&FBovespa (atual B3) em 2002.  Após o negócio, a SOMA passou a se chamar de SOMA FIX – atual mercado de balcão organizado de títulos de renda fixa da bolsa de São Paulo.

A maior parte das negociações eletrônicas envolvendo ativos, títulos e derivativos que acontece no mercado de balcão brasileiro é registrada pela Cetip (Central de Custódia e Liquidação Financeira de Títulos Privados).

É a companhia que oferece a este mercado suporte ao registro eletrônico, depósito, negociação e liquidação financeira das negociações – garantindo maior transparência e segurança nas transações.

Mercado de balcão organizado

O mercado de balcão organizado é aquele que possui uma estrutura – como já diz o nome – organizada para negociação de títulos e valores mobiliários.

Neste caso, existe um sistema que permite que as operações de compra e venda sejam realizadas – como o sistema eletrônico, permitindo que instituições e investidores processem suas ordens e fechem seus negócios eletronicamente e remotamente.

Mercado de balcão “desorganizado”

O mercado de balcão “desorganizado” nos dias de hoje é representado pelos intermediários que atuam neste ambiente. Entre estes agentes estão as instituições financeiras, bancos de investimento, sociedades que compram e revendem valores imobiliários e corretores de valores mobiliários.

Ativos negociados no mercado de balcão

São negociados, no mercado de balcão organizado, ativos e títulos, como debêntures, índices representativos de carteira de ações, ações de companhias abertas, opções de compra e venda de valores mobiliários, quotas de fundos fechados de investimento, quotas de Fundos Imobiliários, etc.

No Brasil,  valores mobiliários como debêntures, fundos de investimento, ações, fundos fechados, certificados de recebíveis imobiliários (CRIs), entre outros, são negociados na SOMA FIX, no mercado paulista.

Como operar no mercado de balcão?

Os investidores que desejam realizar negociações no mercado de balcão organizado devem buscar orientação das corretoras ou bancos dos quais são clientes sobre as regras de operação sobre os negócios que podem ser executados neste ambiente.

Em geral, as operações são realizadas de modo simples e sem burocracia. É importante, no entanto, escolher uma instituição devidamente habilitada para realizar estas negociações no mercado com maior segurança.

Gostou do nosso artigo de hoje sobre o mercado de balcão? Então assine nossa newsletter e fique por dentro de todas as novidades sobre o mercado de capitais!

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *