O saldo do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) pode fazer uma diferença bastante positiva na vida do trabalhador brasileiro, principalmente em uma ocasião de perda de emprego. Afinal, contar com uma reserva para passar por essa emergência de maneira mais tranquila é muito importante.

O dinheiro do fundo de garantia, no entanto, também pode ser usado em outros momentos que não o desemprego. E você pode aproveitar essa oportunidade para multiplicar o valor recebido se souber onde investir o dinheiro do FGTS.

Afinal, investir o dinheiro do FGTS  da maneira correta poderá lhe gerar bons rendimentos e ainda ajudá-lo a realizar diversos objetivos financeiros. Confira mais informações sobre esse assunto a seguir!

O que é e como receber o FGTS?

Primeiro, é importante que você saiba o que é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço. Ele foi estabelecido pelo Governo Federal em 1966 e funciona como uma poupança obrigatória para os funcionários CLT e de outros regimes (como empregados avulsos, atletas profissionais e trabalhadores rurais).

Todo empregador tem a obrigação de depositar em uma conta de FGTS no nome do funcionário um valor mensal referente a 8% do salário pago ao profissional. Os depósitos e saques são realizados pela Caixa Econômica Federal. Essa quantia reservada mensalmente rende a uma taxa de juros de cerca de 3% ao ano e serve de suporte ao trabalhador em casos específicos — como na demissão sem justa causa.

Além disso, funcionários que terminam um contrato com prazo limitado ou saem de empresa que abriram falência também podem realizar o saque do FGTS. Outra justificativa para ter acesso à conta é quando um trabalhador avulso tem suas atividades suspensas por mais de 90 dias. É possível sacar, ainda, se a pessoa passa 3 anos sem depósitos no FGTS ou está se aposentando.

Outras maneiras de sacar o FGTS

Não são apenas esses contextos de trabalho que garantem o direito a receber o saldo do FGTS. Algumas condições de saúde do trabalhador ou de um familiar também fazem isso. É o caso de ser acometido por um câncer, pelo vírus HIV ou por uma doença grave de estágio terminal.

Outra forma de conseguir sacar o FGTS é quando você deseja comprar seu imóvel próprio. Nesse caso, o dinheiro da conta é usado para quitar saldo devedor ou pagar prestações de consórcios e financiamentos. Por fim, o valor também pode ser liberado por opção do Governo Federal. Geralmente, isso acontece em momentos em que se deseja aquecer a economia.

Nesses períodos, mesmo trabalhadores com contas inativas ou que não estão no perfil para sacar o fundo de garantia são autorizados a mexer na conta. Isso não é obrigatório, mas, considerando a taxa de rendimentos de apenas 3% ao ano, é muito interessante que você saque o valor e procure investimentos mais rentáveis.

Onde investir o dinheiro do FGTS?

Em primeiro momento, é importante você refletir sobre as suas necessidades financeiras. Para quem está endividado, o FGTS é uma boa oportunidade de quitar débitos e resolver as pendências. Se o seu orçamento está sob controle, é um excelente momento para investir esse valor e aproveitar a ação dos juros sobre o seu dinheiro.

Entretanto, não existe uma opção ideal para investir o dinheiro do FGTS. Tudo vai depender do seu perfil de investidor e seus objetivos. É preciso analisar o montante que você tem disponível e os seus desejos para essa quantia em relação, por exemplo, a rendimentos, riscos e prazos.

Confira algumas sugestões a seguir!

Reserva de emergência

Se você ainda não tem uma reserva de emergência, é importante aproveitar para investir o dinheiro do FGTS com o objetivo de formá-la. Ou seja, procurar um investimento que tenha alta liquidez e permita o saque da quantia a qualquer momento. Afinal, urgências não têm dia certo para acontecer, não é?

É indicado que um fundo de emergência tenha entre 3 a 6 meses dos seus gastos mensais. Porque, assim, você garante esse tempo disponível caso perca sua fonte de renda e precise reorganizar o orçamento. O valor investido nessa reserva também pode ser usado para custear gastos imprevistos com saúde, reformas, problemas no carro, etc.

Considerando a necessidade de liquidez, os melhores investimentos são aqueles que não apresentam risco de você perder dinheiro caso faça um saque antes do vencimento. O fundo Tesouro Selic Simples, do BTG Pactual, é um exemplo desse tipo. Da mesma forma, é possível investir no próprio Tesouro Selic ou em um CDB de liquidez diária.

Objetivos de curto e médio prazo

Se você já tem a sua reserva de emergência, está livre para fazer outros planos com esse valor. Assim, uma opção é investir o dinheiro do FGTS visando objetivos de curto ou médio prazo — tais como: uma viagem de férias, a troca do carro, um curso de especialização, entre outros.

Escolher bons investimentos é uma maneira de acelerar a realização desses projetos. Afinal, a ação dos juros multiplica o seu dinheiro e aumenta a reserva financeira que você tem para custeá-los. Assim, é possível utilizar o saldo do FGTS para transformar um sonho em realidade.

Os investimentos de liquidez diária que comentamos anteriormente também são interessantes para os objetivos de curto e médio prazo. Entretanto, quem pode abrir mão da liquidez ganha a possibilidade de pesquisar rendimentos maiores, já que deixar o dinheiro parado por um prazo determinado é uma forma de aproveitar juros maiores.

Assim, você pode pesquisar CDBs, LCIs, LCAs e fundos de Investimentos na renda fixa e até mesmo se arriscar um pouco com os ganhos variáveis dos fundos multimercado. Não deixe de avaliar a data de vencimento de cada opção para garantir o saque do seu dinheiro no prazo em que você espera usá-lo.

Objetivos de longo prazo

Alguns sonhos precisam de tempo para acontecer. É o caso de projetos de longo prazo, como a compra de um imóvel, a independência financeira ou aposentadoria. Se esses são alguns dos seus objetivos, existem investimentos mais adequados para o dinheiro do FGTS.

Uma sugestão interessante são os títulos do tesouro direto atrelado ao IPCA — que é o índice da inflação. Essas opções costumam ter prazos maiores e oferecem bons rendimentos, protegendo a sua reserva das flutuações da economia ao longo do tempo.

Outras opções estão na renda variável. Você pode pesquisar fundos imobiliários ou investir diretamente em ações da bolsa de valores.

As maiores possibilidades de ganho nesse tipo de investimento estão atrelados a maiores riscos. Portanto, é importante estudar bastante o assunto para ter mais segurança.

Agora você já sabe como escolher onde investir o dinheiro do FGTS. Avalie a sua realidade atual e faça as melhores escolhas a partir dos seus objetivos. Analisando as opções com cuidado, é possível garantir mais tranquilidade e bons rendimentos nas suas aplicações!

Você gostou dessas dicas? Assine a newsletter do site e conte sempre com a ajuda dos nossos conteúdos!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *