Atingir a liberdade financeira e independência financeira é o desejo de qualquer um, não é verdade? Estes conceitos, no entanto, mesmo sendo exaustivamente abordados em textos ou em vídeos no Youtube por aí, ainda não estão claros para muita gente.

E é por isso que, no artigo de hoje, resolvi falar um pouco mais sobre a independência e liberdade financeira, a fim de ajudar você a compreender um pouco melhor estes conceitos e conhecer suas principais diferenças para que você consiga atingi-los, na prática, ao longo do tempo.

Boa leitura!

Independência financeira

A independência financeira acontece quando você acumula um determinado patrimônio durante um certo período da sua vida de modo que este montante acumulado seja suficiente para gerar uma renda mensal que supra todas as suas necessidades. Atingir a independência financeira significa não depender financeiramente de nenhum outro ganho – como um salário, por exemplo.

O patamar desta independência financeira varia, no entanto, de pessoa para pessoa. Isso porque os custos mensais de um indivíduo são particulares de cada um: um rendimento mensal de R$ 2,5 mil pode, por exemplo, garantir a você uma independência financeira, mas pode não ser suficiente para muitas outras pessoas, que têm custos mensais mais altos.

Sendo assim, uma pessoa conquistar sua independência financeira pode ser ou não um grande feito – tudo está relacionado à quantidade de dinheiro que esta pessoa julga ser necessário ter em rendimentos para suprir seus gastos. Se você tem um gasto mensal de R$ 10 mil a quantia de R$ 2,5 mil em rendimentos não lhe parecerá muito, não é verdade?

Outra questão que se tem em mente quando o assunto é independência financeira é o fator trabalho. As pessoas tendem a associar o conceito de independência financeira com a possibilidade de não mais trabalhar.

Isso, no meu ponto de vista, é um erro. A independência financeira deve lhe permitir trabalhar melhor e com maior tranqüilidade, já que você não precisará se preocupar com o curto prazo – como as contas a vencer no final do mês. E é dentro deste cenário que entramos no conceito de liberdade financeira.

Liberdade financeira

A liberdade financeira, neste caso, nada mais é que a liberdade que um indivíduo alcança no campo das finanças. Atingido o patamar da liberdade financeira, é possível tomar decisões financeiras com maior tranqüilidade – como optar ou não, por exemplo, por realizar um trabalho.

Quando uma pessoa atinge a sua liberdade financeira as preocupações excessivas com o dinheiro acabam diminuindo, pois o foco principal poderá ser direcionado para a construção da vida financeira e acumulação de patrimônio – permitindo que esta pessoa faça escolha financeiras com maior tranqüilidade.

Apesar disso, é importante ter em mente que, conceitualmente, é possível que uma pessoa tenha sua liberdade financeira sem, necessariamente, ter alcançado a  independência financeira. Mesmo porque existem pessoas que simplesmente não desejam alcançar a independência financeira, apenas procuram alcançar a liberdade no campo das finanças.

Independência e liberdade financeira e o trabalho

Como já falei anteriormente, muita gente acredita que a independência e liberdade financeira seja sinônimo de aposentadoria. E isso não é, necessariamente, uma verdade. Todo mundo precisa de uma ocupação – seja ela remunerada ou não, e o fato de você atingir um determinado patamar no campo das finanças não significa que deva parar de trabalhar.

Grandes nomes do empreendedorismo e do mercado financeiro – como Jorge Paulo Lemann, Warren Buffet, Bill Gates, Jeff Bezos, entre outros, são bilionários há muito tempo e continuam trabalhando – não porque precisam do dinheiro, mas porque o trabalho e as conquistas que são realizadas ao longo do tempo trazem satisfação e aquela sensação de realização a todos eles.

E é por meio da liberdade financeira – e não, necessariamente, da independência financeira – que  você consegue se dedicar a novos projetos, a tarefas que possam lhe dar prazer e, como conseqüência natural, atingir a independência financeira. Você conquista a possibilidade de fazer o que lhe dê mais prazer e satisfação.

Por isso, na hora de pensar em independência financeira considere, em primeiro lugar, a liberdade financeira – que é mais fácil de ser conquistada.  Uma vez alcançada, a liberdade financeira tem o poder de abrir os caminhos para a conquista da tão sonhada independência financeira, que tende, neste cenário, a chegar muito mais rápido do que você imagina.

Para aprender mais sobre investimentos, mercado e finanças, você pode participar do treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso.

Gostou do artigo de hoje sobre a independência e liberdade financeira? Então assine nossa newsletter e não perca mais nenhum dos conteúdos do Blog de Valor.

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *