A Petrobras está analisando um modelo de oferta para oferecer, em um futuro breve, ações da rede de distribuição Liquigás na bolsa brasileira B3 (antiga BM&FBovespa.) A decisão de realizar uma oferta pública inicial de ações (IPO) da Liquigás Distribuidora ocorre após o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) reprovar, na última quarta-feira (28), a compra da subsidiária da Petrobras pela Ultragaz.

De acordo com pessoas familiarizadas com o assunto – segundo a Folha de S.Paulo, a estratégia da Petrobrás seria realizar uma oferta pública secundária de ações da distribuidora na bolsa brasileira e oferecer o capital da sua subsidiária em etapas. A ideia é levantar com investidores um valor até maior que os R$ 2,8 bilhões ofertados pelo grupo da Ultragaz para compra da rede de distribuição.

Em caso de um IPO da Liquigás na bolsa, a Petrobrás deverá fazer emissões secundárias, já que, caso optasse por ações primárias, o dinheiro da venda dos papéis ficaria na empresa, e não com o controlador. O processo a ser utilizado para oferecer a Liquigás na bolsa deverá ser semelhante à venda da BR Distribuidora na bolsa, em 2017, que rendeu R$ 5 bilhões pela venda de menos de 29% do capital da companhia.

Reprovação do Cade

A venda da Liquigás faz parte de uma estratégia adotada pela Petrobras para equacionar seu endividamento e levantar um montante de cerca de US$ 21 bilhões até o final do ano. Além da Liquigás distribuidora, outras empresas e participações devem ainda ser negociadas nos próximos meses.

A operação entre a Ultragaz e a Liquigás Distribuidora – que tinha valor estimado em R$ 2,8 bilhões – fundiria as duas maiores empresas do segmento de Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o famoso gás de botijão. O veto do Cade ao negócio deverá gerar uma multa de R$ 280 milhões à Ultragaz, que precisará ser paga à Liquigás por conta da não realização do negócio.

Qual sua opinião sobre um possível IPO da Liquigás na bolsa de valores brasileira? Deixe seu comentário!

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *