19/09/2017

O programa do Tesouro Direto lança, na próxima quinta-feira (21), uma nova ferramenta para investidores que promete facilitar a vida do poupador brasileiro. Trata-se de um simulador que permitirá fazer comparações diversas entre os títulos públicos disponíveis e entre outras aplicações financeiras. Saiba mais sobre esta novidade!

O simulador – que estará disponível através do site do Tesouro Direto – terá como principal objetivo ajudar o investidor a tomar as melhores decisões quanto à aplicação do seu dinheiro. Para isso, a ferramenta disponibilizará, além de um simulador de investimentos, sugestões personalizadas de aplicação em  títulos públicos baseada no perfil indicado pelo próprio investidor.

Quais títulos poderão ser comparados?

O simulador do Tesouro Direto permitirá ao investidor comparar títulos públicos diversos e seus respectivos rendimentos, além de relacioná-los com a rentabilidade de outras aplicações, como o Fundos DI, CDB (Certificado de Depósito Bancário), Poupança, LCI (Letra de Crédito Imobiliário) e LCA (Letra de Crédito do Agronegócio).

De acordo com o governo, a ferramenta deve dar autonomia e “poder de escolha” ao poupador pessoa física, permitindo que ele mesmo identifique as vantagens e desvantagens de cada uma das opções de investimento, além da rentabilidade que cada um deles oferece ao investidor.

Como simular?

Para simular um investimento, o poupador deverá, no site do Tesouro Direto, informar o aporte inicial que pretende realizar ou os investimentos mensais que pretende manter ao longo do tempo.

Com base nestas informações, a ferramenta deverá disponibilizar ao investidor uma lista de investimentos e seus respectivos rendimentos.  O uso da ferramenta é gratuito e o resultado da simulação poderá ser enviado por e-mail.

Sugestões personalizadas

O simulador promete oferecer ao investidor sugestões personalizadas de investimento, baseadas no perfil de cada usuário da ferramenta – que será determinado por meio de um questionário.

O investidor deverá responder quais são seus objetivos em relação ao investimento, os prazos estimados para resgate e suas preferências quanto à rentabilidade – se o investidor, por exemplo, prefere saber quanto vai ganhar no vencimento do título ou se prefere preservar o poder de compra com rentabilidade acima da inflação – e quanto à remuneração.

Com base nas respostas do investidor, a ferramenta financeira deverá oferecer sugestões de títulos teoricamente mais adequados aos objetivos e interesses do poupador.

Disponível em breve

A nova ferramenta para investidores – que poderá ser bastante útil para quem ainda não está familiarizado com o universo dos investimentos – estará à disposição dos poupadores a partir da próxima quinta-feira (21), apenas no site do programa do Tesouro Direto.

O simulador não será oferecido, nesse primeiro momento, aos usuários do aplicativo do Tesouro Direto – que deverá receber a ferramenta somente no início de 2018.

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *