O brasileiro é muito interessado por futebol, isso não novidade. O que talvez você ainda não saiba é que é possível ganhar dinheiro no mercado financeiro considerando o futebol. É o chamado trader esportivo – pessoas que negociam probabilidades em um evento esportivo.

Se você ainda não conhece essa atividade, mas gostou da perspectiva de poder obter lucro assistindo aos seus esportes favoritos, vale a pena saber mais.

Neste artigo, vamos esclarecer o que é e como funciona o trader esportivo. Confira!

O que é o trader esportivo?

O trader esportivo é a pessoa que negocia na bolsa esportiva. Sua atividade consiste em se expor a ganhos ou perdas financeiras relacionadas aos resultados de um esporte — seja futebol, basquete, corrida, lutas, etc.

O objetivo do trader esportivo é negociar probabilidades dos acontecimentos do jogo. Por exemplo, relacionadas a quem vencerá a partida ou qual será o placar. É possível ter lucros acertando o resultado ou mesmo vendendo as probabilidades nas quais você apostou.

É possível, em determinado momento da partida, você entrar em uma negociação e ela se tornar mais provável logo depois. Assim, ao vender para outro trader esportivo a sua posição há lucro.

Desse modo, a atuação é semelhante a do especulador do mercado financeiro, em uma operação de day trade. Nela, a compra e a venda de um ativo ou derivativo é realizada no mesmo dia. No caso do trader esportivo, se dá no dia do evento.

Como no Brasil não há uma regulamentação específica sobre esse tipo de negócio, as instituições financeiras não são autorizadas a intermediar as negociações. Então, o trader esportivo precisa se valer de empresas estrangeiras — e enfrentar riscos.

Como ele funciona?

Após se filiar a uma bolsa esportiva estrangeira o trader precisará analisar os eventos disponíveis em sua plataforma operacional. Assim, poderá traçar suas estratégias a partir das probabilidades e estatísticas de cada evento, com o intuito de aumentar suas chances de acerto.

Definidos os objetivos, caberá a ele realizar as operações de acordo com os estudos e métricas traçadas. Nesse ramo, existem duas operações principais que podem ser realizadas antes e durante o evento — chamadas de Back e Lay.

Back é a operação feita com base em algo que o trader acredita que acontecerá naquele evento. Em uma partida de futebol, por exemplo, o trader pode apostar no time que entende que será vencedor, ou na quantidade de gols que ele fará.

No caso da Lay acontece o inverso, aposta-se contra um resultado ou contrário ao que está acontecendo durante o evento. Por exemplo, em uma luta o trader pode fazer uma operação contra o atleta que já ganhou um ou mais rounds, acreditando que ele ainda pode ser nocauteado.

O lucro acontece quando se acerta a previsão. Além disso, como você viu, o trader pode vender ou mudar suas operações a todo o instante. Assim, é possível lucrar com a variação de preços, de modo semelhante ao objetivo de muitos especuladores no mercado de ações.

Quais as diferenças do trader esportivo e o trader no mercado?

Uma das principais diferenças entre ser trader esportivo e ser trader de mercado está no risco de cada uma dessas atividades. Ele sempre será maior para aquele que trabalha com esportes, dada à ausência de regulamentação da atividade no país.

O trader de mercado financeiro atua dentro de um ambiente regulamentado e fiscalizado por entidades públicas e privadas, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e a B3. Ademais, está vinculado a instituições financeiras confiáveis.

Já o trader esportivo não. A ausência de leis específicas remete o trader às bolsas esportivas e bolsa de apostas estrangeiras. Isso aumenta seu risco, tendo em vista que, em eventuais problemas nessas negociações, não haverá um órgão responsável ou suporte legislativo para ampará-lo.

Outra diferença é que o trader de mercado possui uma rotina fácil de ser ajustada, considerando o horário de funcionamento da bolsa de valores. O trader esportivo, por sua vez, fica vinculado à ocorrência dos eventos esportivos — com datas e horários variados.

O que é preciso ter para ser um trader?

Agora você já sabe o que é ser um trader esportivo e como essa modalidade de aposta funciona. Também entendeu algumas diferenças entre esse mercado e a bolsa de valores.

Caso seja do seu desejo ser um trader, esportivo ou de mercado, saiba o que é necessário para seguir nessa atividade:

Manejo e análise de riscos

Antes de começar algum evento, o trader esportivo precisa se preparar. É interessante levantar informações a respeito das equipes, dos atletas e do favoritismo no dia, para aumentar sua visibilidade quanto ao possível resultado e traçar suas estratégias.

Processo semelhante acontece na especulação da bolsa. O trader precisa conhecer os ativos e derivativos para observar tendências e oportunidades. Além disso, é importante controlar o dinheiro exposto e fazer um manejo do risco nas operações.

Controle emocional

A maioria das pessoas não dá a importância devida ao fator emocional no trade. Quando se fala sobre trader esportivo, isso é ainda mais importante. Afinal, se você torcer para um time ou atleta pode acabar tendo apostas enviesadas.

No mercado financeiro isso também é perigoso. O especulador precisa ter controle emocional para seguir a estratégia e não tomar decisões por impulso. Quando a pessoa está dominada pela emoção, suas decisões ficam prejudicadas.

Boas ferramentas

A tecnologia é uma das maiores aliadas do trader — seja esportivo ou de mercado. Logo, busque por ferramentas que possam ajudar a compreender melhor as estatísticas. Armazenar dados e conferir registros pode contribuir para trazer clareza às informações e auxiliar na tomada de decisão.

Na especulação da bolsa de valores, ter conhecimentos sobre análise técnica e utilizar recursos que ajudam nela é fundamental. Com isso, as chances de você ter lucro e reduzir os riscos podem ser maiores.

Conclusão

Agora você sabe o que é ser um trader esportivo. Caso tenha se interessado pela atividade, procure por bolsas esportivas de confiança. E fique atento, pois práticas não regulamentadas abrem espaço para golpistas.

Se o seu interesse é especular com segurança institucional, a bolsa de valores apresenta diversas oportunidades. Nesse caso, é possível ter conta em uma instituição financeira para realizar operações na renda variável e ter um melhor manejo de risco.

Gostou do conteúdo? Então continue seu aprendizado e saiba como a decisão o investidor pode ser afetada pela heurística da disponibilidade!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *