Você já ouviu falar que existem pessoas que vivem exclusivamente de especulação na bolsa de valores? Isso é possível, mas pode não ser fácil — pois exige estudo e experiência. Para entender melhor sobre o assunto, é importante saber o que é um trader.

A bolsa oferece diversas possibilidades tanto de investimento quanto de especulação. O trader tenta aproveitar as do segundo tipo. De forma geral, ele se beneficia das altas volatilidades do mercado, operando de forma a lucrar com a variação do preço dos ativos no curto prazo.

Quer entender o que é e o que faz um trader? Continue a leitura e saiba como aumentar as chances de ter êxito ao especular na bolsa! Vamos lá?

O que é um trader?

Trader é o nome dado para quem faz transações de compra e venda de ativos na bolsa de valores. A palavra é usada especialmente para quem busca ganhos no curtíssimo e curto prazo. Em geral, o trader dedica parte do seu dia à atividade.

Alguns traders podem realizar a prática como complemento do trabalho, enquanto outros passam a trabalhar com isso. Um especulador pode ser uma pessoa física ou entidade que negocia ativos financeiros — como ações, commodities, derivativos, entre outros.

Para entender melhor quem é o trader, é importante compreender por que as operações que ele realiza são diferentes dos investimentos. A principal particularidade, como você viu, é que ele tende a realizar diversas operações na bolsa em um curto período de tempo.

Um ativo pode ser comprado e vendido por um trader em um intervalo de poucos minutos ou horas (no caso do day trade, por exemplo). Já outras negociações podem se estender um pouco mais, chegando a durar algumas semanas ou mesmo meses (swing trade ou position).

O especulador determina se o prazo vai ser maior ou menor, de acordo com a análise do mercado e com as suas preferências. O objetivo do trader é lucrar com a variação de preço.

Para isso, ele pode vender um ativo por um preço maior do que comprou. Outra possibilidade é comprar por um preço menor do que vendeu (em operações de venda descoberta ou de long e short, por exemplo).

Quais são os principais perfis dos traders?

Não existe apenas uma maneira de realizar especulação na bolsa. Há várias categorias e estilos operacionais que definem o trader. Isso reflete em diferentes perfis, como veremos a seguir.

Trader institucional

São traders que trabalham como contratados de instituições. Habitualmente, eles são limitados pela estratégia do local de trabalho — que pode ser um banco, uma corretora de valores, entre outros.

Assim, os fatores de exposição ao mercado, volume de negociação e prazo são definido de acordo com as orientações institucionais.

Brokers

Os brokers são conhecidos como os traders que executam ordens. Ou seja, eles não criam estratégias por conta própria, na maioria dos casos. Sua atividade principal é executar ordens de compra e venda de clientes.

Sales trader

Os traders desse tipo mediam negociações. Eles mantêm um relacionamento comercial com os clientes para executar as operações e oferecer oportunidades quando o cliente deseja comprar ou vender algum ativo.

Trader autônomo

Por fim, o trader autônomo é o que opera com recursos próprios — seguindo as suas próprias preferências. Ele pode considerar carteiras recomendadas ou se guiar por estratégias de análise feitas por ele mesmo.

Como se tornar um trader?

Você quer realizar operações de trade? Operar no mercado financeiro tem se tornado uma tarefa cada vez mais acessível e simples. No entanto, é importante sempre lembrar que a especulação tem riscos que devem ser considerados.

Antes de começar a operar, o primeiro passo é conhecer o seu perfil de investidor e os seus objetivos. Confira também a seguir outros direcionamentos que podem lhe ajudar nas atividades de especulação:

Estratégia

O trader não pode operar com base na intuição. É essencial ter uma estratégia. Geralmente, especuladores analisam o mercado a partir de gráficos em busca de padrões e tendências no movimento de preços.

Assim, sabem identificar os momentos em que acham vantajoso montar a entrada ou a saída das operações.

Conhecimento

O conhecimento do trader deve sempre ser atualizado. Independentemente do método que será utilizado para fundamentar as operações, é essencial estudar e se aprofundar cada vez mais no assunto. Uma dica é buscar informações em livros, cursos, vídeos etc.

Gerenciamento de risco

Quando o assunto é especulação, a atenção ao gerenciamento de risco deve ser redobrada. Ter um controle eficiente lhe protege contra prejuízos significativos. Um exemplo de manejo de risco é estabelecer um prejuízo máximo.

O trader deve ser capaz de definir o ponto de entrada e o volume financeiro que irá operar, assim como seus limites de saída. O recurso stop loss pode ser utilizado para limitar as perdas.

Controle emocional

A questão emocional pode afetar o trader e prejudicar o seu desempenho. Por isso, é importante saber qual é o equilíbrio entre o montante de dinheiro que você se sente confortável tanto para ganhar quanto para perder. Controle sua ansiedade para fazer escolhas racionais no mercado.

Como ter êxito nas operações?

Agora que você sabe como se tornar um trader, precisa entender que cada especulador tem a sua forma de trabalhar no mercado financeiro. Apesar disso, existem algumas particularidades que podem ajudar a aumentar sua eficiência.

A dinamicidade é algo útil na prática de trade. Em geral, os traders são dinâmicos e precisam se adaptar às mudanças do mercado. É importante analisar diversas possibilidades da bolsa para identificar chances de lucro.

Persistência também é uma característica central. Ter a sua estratégia de negócios e se manter fiel a ela ajuda a tomar decisões racionais e controlar a emoções — mas isso não significa que a técnica não possa ser aprimorada.

Neste post, você viu o que é um trader. Para se tornar um trader autônomo, tenha em mente o risco que a atividade envolve e a estratégia que deseja seguir. Lembre-se também que vale a pena estudar bastante para ter chances de obter sucesso como especulador.

Por fim, vale destacar que especulação não é investimento. Portanto, se o seu objetivo é construir patrimônio a partir da bolsa de valores, o ideal é investir com foco no longo prazo – tornando-se sócio de empresas e mantendo as ações na carteira por mais tempo.

E então, este artigo foi útil? Você ainda tem dúvidas sobre o assunto? Deixe um comentário!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *