Para além do sentimento de nervosismo e precipitação por algum acontecimento futuro, a ansiedade pode caracterizar um transtorno psicológico muito sério e limitante. Controlar e conviver com a ansiedade é uma tarefa diária na vida de quem sofre desse transtorno.

Náusea, taquicardia, insônia, falta de ar, sudorese, irritabilidade e desconcentração. Estes são apenas alguns dos sintomas físicos e mentais causados pelo transtorno que atinge 9,3% da população nacional. E faz do Brasil o país com o maior número de pessoas ansiosas do mundo, de acordo com dados divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Apesar de preocupante e passível de tratamento e acompanhamento médico, algumas medidas de como controlar a ansiedade e o nervosismo podem ajudar no dia a dia ou em um momento de crise. Continue lendo o texto para descobrir algumas delas!

1 – Respire fundo

Muitas vezes, o transtorno de ansiedade se manifesta através de crises que reúnem diversos sintonas. É o caso da taquicardia, falta de ar e sudorese de uma só vez, imobilizando o indivíduo, que entra em sinal de alerta como se estivesse em perigo.

A principal dica de como controlar a crise de ansiedade é trabalhar na sua respiração. Respirar profundamente, seguindo um ritmo constante e calmo irá ajudar a desacelerar seus batimentos e sair do looping ansioso da crise.

Inspire pelo nariz, enchendo os pulmões e solte lentamente o ar pela boca.

2 – Sinta o agora

Uma outra maneira de como diminuir a ansiedade rapidamente é a prática do mindfullness (ou atenção plena). A técnica consiste em voltar sua atenção ao presente, tentando deixar de lado as preocupações do futuro e atribulações do passado.

Volte-se aos seus sentidos e ao que está acontecendo ao seu redor: quais os sons do ambiente? Como você está se sentindo fisicamente? Faz frio ou calor? Sua roupa está incomodando?

Essas e outras percepções físicas irão auxiliar a voltar sua atenção ao presente.

3 – Evite situações de gatilho

Algumas vezes, a ansiedade é causada por situações em que somos pegos de surpresa. Porém, na maioria dos casos, existem determinadas acontecimentos que servem de gatilho para uma crise ou para desencadear algum comportamento ansioso.

Uma conversa com alguém pessimista ou a ida a algum lugar estressante podem ser gatilhos para algumas pessoas. Por isso, é importante identificar quais são os seus e tentar evitá-los, ou ao menos minimizá-los.

4 – Tome um banho

Tomar um banho pode parecer uma atitude boba. Contudo, é uma boa saída de como ajudar numa crise de ansiedade.

Um banho quente ajuda na sensação de relaxamento, fazendo com que o sangue e o oxigênio fluam melhor, além de acalmar os pensamentos. Portanto, para controlar a ansiedade, sempre considere um bom banho.

5 – Procure ajuda profissional

Apesar de conseguir tomar algumas atitudes no dia a dia que atenuem a situação, nada se compara ao acompanhamento profissional do seu transtorno. Procurar um psicólogo e fazer terapia irá auxiliar tanto na ansiedade quanto no seu autoconhecimento e a maneira como lida com outras questões.

6 – Pratique exercícios físicos

A prática de exercícios físicos ajuda na liberação de endorfina. Esta, por sua vez, fornece a sensação de bem-estar, enquanto a serotonina (um neurotransmissor) ajuda na redução do estresse e da ansiedade.

Além disso, fazer exercícios pode ser um bom momento para esvaziar a mente e focar em apenas uma atividade.

Você pode escolher a modalidade com que mais se identifica, da musculação ao yoga. O importante é manter a constância de realizá-la ao menos três vezes por semana.

7 – Planeje-se com antecedência

Uma maneira de como controlar o nervosismo e a ansiedade é planejar-se com antecedência. E também ter controle sobre as atividades que você precisa realizar.

É comum que a falta de organização na rotina gere um sentimento de sufocamento pela enxurrada de tarefas diárias e a incerteza de conseguir realizá-las, o que pode agravar a ansiedade.

Por isso, mantenha o mínimo de organização e planejamento prévio para conseguir lidar bem com suas obrigações sem deixar sua ansiedade tomar conta. Coisas simples, como ter uma lista de tarefas, auxiliará também na percepção da sua capacidade em realizar seus afazeres.

Além disso, este processo pode lhe trazer uma sensação de dever cumprido mesmo com o peso limitante da ansiedade.

8 – Medite

A meditação é um método que também pode te ajudar a controlar a ansiedade. Esvaziar a mente e tirar um tempo todo dia para si, enquanto se torna mais autoconsciente de seu próprio corpo e respiração, ajuda a desestressar e acalmar os ânimos.

A meditação tem influência em várias áreas da vida, além da ansiedade. Pode parecer difícil no começo, mas técnicas como a meditação guiada são uma boa porta de entrada para conhecer os benefícios dessa ferramenta milenar.

9 – Faça um detox das redes sociais

As redes sociais podem ser um prato cheio para desencadear ou agravar a ansiedade em uma pessoa. A ideia de vida perfeita e sem problemas passada através das redes pode causar um sentimento de inferioridade e infelicidade que em nada será benéfico.

Reduzir o uso diário ou até mesmo se afastar de vez das mídias sociais em períodos mais complicados do seu transtorno fará com que você se volte para a vida real, offline e imperfeita que todos ao seu redor também estão vivendo. Pense nisso!

10 – Cuide do seu sono

Uma boa noite de sono é um dos remédios mais eficazes para diversas situações. E a ansiedade é mais uma delas.

Dormir bem ajuda a se manter relaxado e mais preparado para lidar com as adversidades do dia a dia. Ao passo que uma noite mal dormida tende a causar irritabilidade e ansiedade, uma vez que contribui para o aumento do cortisol no organismo.

Se a insônia é um problema que você enfrenta com frequência, invista em rituais para transformar seu momento de sono em algo prazeroso. Roupas confortáveis, aromaterapia ou um chá antes de deitar-se podem ajudar.

Criar uma mesma rotina para o momento antes de dormir também ajuda a desacelerar o cérebro, uma vez que ele entende os sinais que representam a proximidade da hora do sono.

11 – Não tenha preconceito com medicações

Em alguns casos, além do acompanhamento psicológico, algumas pessoas precisam também do auxílio de algum remédio para controlar ansiedade. Transtornos psicológicos ainda são um grande tabu na nossa sociedade e o uso de remédios para esse fim gera preconceito em pessoas desinformadas.

Assim como qualquer outra doença, o transtorno de ansiedade requer um tratamento específico que, muitas vezes, deve ser aliado ao uso de medicamentos. Não deixe que o preconceito afete a sua saúde e procure um médico sempre que precisar.

Seja qual for o caso, lembre-se de jamais se automedicar. Existem profissionais especializados que podem lhe ajudar em situações mais graves.

Gostou do artigo e das nossas 11 dicas para controlar a ansiedade? Então compartilhe-o nas redes sociais para ajudar outras pessoas!

 

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *