Se você acompanha as publicações do Blog de Valor já deve ter se deparado com artigos que trazem inúmeras sugestões de filmes para quem deseja conhecer mais sobre o mercado financeiro e sobre empreendedorismo. No artigo de hoje, será a vez de trazemos a você algumas opções e filmes clássicos para inspirar sua vida profissional.

Os filmes clássicos são conhecidos por ter o poder de manter seu encanto por gerações e, por terem uma linha diferente daquela com a qual estamos acostumados nos dias de hoje no cinema, acabam se tornando um material rico e propício para nos inspirar e nos fazer repensar sobre as mais diversas situações.

Confira a seguir uma lista com 6 filmes clássicos para inspirar sua vida profissional e suas escolhas de carreira e profissão. Eles podem ser muito úteis para ajudar você a se preparar para a prosperidade e para o sucesso e até mesmo a repensar sua vida e buscar caminhos pessoais e profissionais que lhe satisfaçam completamente.

Boa leitura!

1. Cantando na Chuva

Grande clássico musical do cinema, o filme de Gene Kelly e Stanley Donen é de 1951 e trata da carreira sob a perspectiva de mudanças e criatividade. Don Lockwood (Kelly) é um ator de cinema famoso e cobiçado em 1927 – bem no momento em que o cinema mudo descobre as falas.

Por conta desta novidade, Don entra em crise, com sua carreira por um fio: os espectadores querem filmes falados, com atores novos e histórias diferentes. Tudo em que ele se especializou passa a ser descartado.

Don e seus amigos precisam aprender a se reinventar, a fim de conseguir manter a carreira no lugar – como é comum nos dias atuais. “Cantando na Chuva” não poderia ficar de fora da lista de 6 filmes clássicos para inspirar sua vida profissional.

O filme é uma comédia musical e uma das cenas mais famosas é Kelly cantando a música título na chuva.

2. Luzes da Ribalta

Filme clássico de Charles Chaplin de 1953, “Luzes da Ribalta” possui um ar muito diferente de outros filmes antes lançados pelo diretor e comediante.  A história trata de um palhaço de teatro, Calvero – vivido por Chaplin, que conheceu a fama, sucesso e todos os benefícios vindos com uma carreira de glamour.

Mas os tempos mudam, a guerra chega e sua carreira já não é mais a mesma. Em uma tentativa de suicídio, ele é salvo por uma dançarina (Claire Bloom) e, apesar da diferença de idade, ela desenvolve interesse no palhaço e tenta o inspirar a recomeçar. Ela está no desabrochar de sua carreira e ele, vê as luzes da ribalta se focando em outros atores.

Para quem espera um filme de comédia vindo de Chaplin, este longa é uma surpresa, muito diferente dos filmes mudos e engraçados do começo de sua carreira. O filme é falado – silencioso, no entanto, é seu teor de dramatismo lírico; um clássico que pode inspirar você pessoal e profissionalmente.

3. O Galante Mr Deeds

O filme de 1936 é um clássico típico de Frank Capra, trazendo Gary Cooper no personagem do título. O longa ganhou o Oscar de Melhor Diretor e possui uma característica marcante de Capra: a comédia que se mistura com as mensagens profundas, de forma dramática.

A história conta a vida de Longfellow Deeds, um poeta de cartões que vive uma vida simples e altruísta. Um dia, ele recebe uma herança milionária e muda-se para Manhattan. A mudança traz uma perspectiva de vida diferente, colocando em cheque o lado bom do conforto financeiro e também a ambição de alguns personagens, que querem tirar o melhor dele.

O longa se coloca entre o idealismo de Deeds e a esperteza da repórter Babe, que quer aproveitar de sua ingenuidade para conseguir boas reportagens. Além disso, o filme passa mensagens importantes, que estão sempre presentes em nosso cotidiano – pessoal e profissionalmente.

4. Contrastes Humanos

Também conhecido como Viagens de Sullivan, o filme de 1941 é de Preston Sturges e traz Joel McCrea e Veronika Lake nos papeis principais. A história de Sullivan é a de um homem que consegue poder, sucesso e uma carreira brilhante. Ele é um diretor importante de cinema em Hollywood e é sempre amparado por uma equipe que o trata como um príncipe.

Um dia, ele resolve travestir-se de mendigo e descobrir como é a vida do outro lado. Seu motivador é um filme novo que pretende dirigir, a respeito de crítica social. Assim, ele passa por diversos percalços e é acolhido pela personagem de Lake.

No entanto, na hora em que ele realmente se cansa da brincadeira, é quando as coisas tomam proporções não imaginadas e voltar para sua posição se torna muito mais difícil do que ele poderia conceber.  E só assim que ele realmente entende a pretensão do filme que queria realizar: enquanto ele observava a vida das pessoas com dificuldades fingindo-se de mendigo, tudo era seguro. A partir do momento em que ele é quem se encontra nas dificuldades, a vida toma uma perspectiva diferente.

Se você gosta de boas produções, não pode deixar de assistir este que é um dos filmes clássicos para inspirar seu dia a dia no âmbito profissional e também no âmbito pessoal.

5. A Felicidade não se Compra

O mais clássico dos filmes de Frank Capra, este longa de 1946 tem James Stewart no papel principal. Ele vive George Bailey, um homem de bom coração, porém desesperado, na época do Natal.

A história do protagonista se divide entre o presente, o passado e o talvez. Ele é um homem cheio de sonhos grandiosos de viajar o mundo e crescer. Mas a vida frustra suas expectativas continuamente. Ele se casa com a mulher que ama e tem quatro filhos para sustentar, e acaba deixando suas vontades de jovem de lado.

Ele torna-se um empresário, mas justo às vésperas do Natal, sofre um revés financeiro causado por um banqueiro desonesto. À beira do desespero e sem ter como sustentar sua família, George decide tomar medidas drásticas. O filme trata de questões profundas a respeito de dinheiro, trabalho e propósito de vida e continua sendo uma obra-prima do cinema.

6. Sapatinhos Vermelhos

Este longa de 1948 de Michael Powell e Emeric Pressburger é um exemplo de obra cinematográfica de causar uma forte impressão. O filme ganhou Oscar de melhor direção de arte e de música.

A impressionante história faz um paralelo com o conto de fadas – ou de terror – do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen, de mesmo nome. No conto, uma garota ganha um par de sapatos vermelhos mágicos que a fazem dançar. Ela encanta-se e dança sem parar – como ocorre em situações de burnout. Clique aqui e saiba mais sobre o assunto.

O problema é que não consegue nunca mais parar de dançar. Em algumas versões, ela morre dançando. Em outras, tem as pernas cortadas.

O filme toma dessa premissa para contar a história de Victoria Page (Moira Shearer), uma adorável bailarina, que possui talento e muito empenho. Ela é aceita pela maior companhia de dança, do empresário Boris Lermontov, e dá todo seu suor para mostrar-se digna de ser a prima bailarina; em seguida, a jovem é convidada a dançar justamente em um ballet chamado “sapatinhos vermelhos”.

Sua dedicação sem fim ao trabalho começa a tomar proporções desmedidas, quando ela é obrigada a enfrentar a vida pessoal e fazer uma escolha, que culmina em um final impressionante. O filme retrata a questão da carreira como um dom e uma paixão, que pode ser a essência de uma vida.

Se você gosta de produções antigas e repletas de significados, estes 6 filmes clássicos para inspirar sua vida profissional – e pessoal – podem ser excelentes opções de longas para assistir nesta época do ano e ajudar você a repensar sua carreira, seu sucesso e as questões mais profundas sobre a sua vida.

E você, já assistiu a algumas destas produções? Então deixe seu comentário e compartilhe conosco suas impressões!

Autor

Redação Blog de Valor

O Blog de Valor é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *