Muita gente está aguardando ansiosamente pelas promoções da Black Friday no Brasil, que ocorre na próxima sexta-feira (24) por aqui e em diversos países do mundo. Lojas varejistas e de outros setores oferecem os mais atrativos descontos, em milhares de produtos, saltando aos olhos do consumidor e causando uma quase incontrolável vontade de consumir.

Para não cair em ciladas, no entanto, é preciso ficar atento. Principalmente no mercado nacional, a época também é conhecida pelas armadilhas – a maioria delas, ilegais, que podem fazer o consumidor se arrepender por uma compra pouco vantajosa ou até mesmo cair em golpes.

Se você pretende participar da Black Friday em 2017, confira no artigo de hoje algumas dicas para se dar bem na data, evitar erros e não cair em arapucas na próxima sexta-feira.

Black Friday pelo mundo

A tradicional Black Friday é uma data bastante conhecida nos Estados Unidos, e ocorre no dia seguinte ao Thanksgiving (Dia de Ação de Graças) no país, quando as pessoas têm costume de presentearem umas às outras. Neste dia, ocorrem diversas promoções por todo o país – em lojas físicas e em lojas online, que costumam se estender até a segunda-feira seguinte, a Cyber Monday – conhecida por oferecer aos consumidores inúmeras promoções online.

Há alguns anos a data acabou se estendendo também a outros países – inclusive ao Brasil, que realiza a Black Friday desde 2010. Atualmente, são muitas as lojas varejistas – de todos os tamanhos – que participam da Black Friday no mercado nacional. Nem todas as ofertas divulgadas, no entanto, valem, efetivamente, a pena para o consumidor.

Como aproveitar a Black Friday?

Por mais que alguns descontos e ofertas pareçam irresistíveis à primeira vista, o consumidor deve ficar bastante atento antes de sair por aí comprando na próxima sexta-feira. Alguns cuidados podem ser tomados para evitar cair em armadilhas na Black Friday e permitir que o consumidor aproveite as oportunidades que, de fato, são vantajosas para ele.

Confira algumas dicas para se dar bem na Black Friday:

Não compre por impulso

A primeira dica não poderia ser outra: evite compras impulsivas. Esta prática deve ser adotada não somente na Black Friday, mas no dia a dia de quem deseja sempre manter as contas em dia e poupar dinheiro.

Na Black Friday, a atenção deve ser redobrada, já que o consumidor acaba sendo bombardeado de promoções e preços, teoricamente, mais baixos. Por isso, antes de adquirir algum produto, é importante que você analise se precisa, de fato, daquele produto, ou se está apenas comprando por impulso.

Se você já pretende adquirir um produto e está aguardando a Black Friday para tentar encontrar bons descontos, é importante monitorar desde já os preços para evitar cair armadilhas e aproveitar “falsos descontos” durante a Black Friday. Um consumidor atento aos preços praticados pelo mercado tem maiores chances de não ser ludibriado com falsas promoções nesta época do ano.

Cuidado com sites falsos

É muito comum encontrar descontos fantásticos e imperdíveis na Black Friday, mas é preciso muita atenção nestes casos, já que muitas destas ofertas são provenientes de sites falsos, que aproveitam a oportunidade de enganar o consumidor mais afoito.

Desconfie de produtos e serviços com preços quase impraticáveis – como smartphones, passagens aéreas e televisores com descontos impressionantes, principalmente de sites desconhecidos. Se você recebeu uma oferta imperdível por e-mail de uma loja varejista conhecida, vale a pena verificar se o e-mail recebido partiu realmente da empresa, já que fraudadores aproveitam destas datas para praticar golpes.

Para ajudar o consumidor a não cair em golpes durante a BlackFriday, o Procon divulgou, na semana passada, uma lista de sites para serem evitados na próxima sexta-feira. Você pode conferir aqui esta lista do Procon para a Black Friday 2017.

Atenção à “metade do dobro”

Expressão bastante utilizada pelos brasileiros durante a Black Friday, a “metade do dobro” é também um problema real nesta época do ano, e o consumidor deve se atentar a ele. A famosa “metade do dobro” acontece quando as empresas inflam os preços dos produtos que, teoricamente, estão em promoção, e vendem ao consumidor o produto pelo seu preço original.

Na prática, são oferecidos descontos ilusórios ao consumidor que, muitas vezes, não percebe que está pagando o preço original do produto.. Para evitar cair nesta armadilha, é importante monitorar os preços dos produtos antes da Black Friday e verificar os preços também em outras lojas online ou físicas.

Atenção à divergência de preços

Durante a Black Friday é muito comum haver situações nas quais o preço oferecido não é o mesmo na hora do checkout – ou seja, na hora do pagamento da compra. Por isso, a atenção deve ser redobrada na hora do pagamento.

Em casos de divergência de preços, a dica é registrar, no momento da compra, a divergência de preços do produto, e reportar o problema ao Procon. Nestas horas, vale a pena copiar a tela de compra ou até mesmo fotografar o problema, sempre deixando visível o preço do produto, o nome da loja, data e horário da compra ou da tentativa de compra.

E vale a pena lembrar mais uma vez de evitar comprar produtos em lojas desconhecidas, para não cair em possíveis golpes online – expondo, muitas vezes, dados pessoais e de cartão de crédito, que podem resultar em perdas de dinheiro e muita dor de cabeça ao cliente.

Confira os prazos de entrega e o preço do frete

Por fim, o consumidor deve ficar atento aos preços do frete e prazos de entrega. Muitas vezes, uma loja cobra altos valores de frete, a fim de diminuir a diferença do desconto concedido sobre o valor de determinado produto, e também podem oferecer prazos de entregas elásticos de mais – muitas vezes, para entregas somente em 2018.

Portanto, se você tem pressa em receber sua encomenda, é bom se atentar aos prazos de entrega para não ter dor de cabeça no futuro. Valores abusivos para o frete também podem ser reportados aos órgãos de defesa do consumidor.

Seguindo estas dicas fica mais fácil aproveitar as promoções da Black Friday com consciência, evitando cair em armadilhas e cuidando para não exagerar na hora das compras e prejudicar seu orçamento neste final de ano.

E você, pretende adquirir algum produto na Black Friday? Já encontrou alguma promoção imperdível nas edições dos anos anteriores? Deixe seu comentário!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *