O Conselho Monetário Nacional (CMN) deve alterar, nesta terça-feira (31), o valor máximo dos imóveis que podem ser adquiridos com recursos do FGTS. De acordo com informações veiculadas na imprensa durante a tarde, o objetivo da medida – que elevará o teto dos imóveis para financiamento com FGTS para R$ 1,5 milhão – é estimular o setor da construção civil no país.

Com a mudança no valor máximo do imóvel que pode ser financiado pelo Sistema Financeiro Habitacional (SFH) com recursos do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), o teto passará de R$ 950 mil para R$ 1,5 milhão – o mesmo valor que vigorou até 31 de dezembro do ano passado. Desta vez, no entanto, o patamar máximo valerá para compra de imóveis em todo o país, e não mais apenas para grandes cidades brasileiras – como ocorria até o final de 2017.

Construção civil em baixa

A medida tem como objetivo estimular o crescimento do setor da construção civil, que vem registrando resultados fracos mesmo em um cenário de recuperação econômica. Nos últimos trimestres, o setor cortou vagas de trabalho e manteve-se em retração.

No mês de junho deste ano, o indicador de atividade na indústria da construção civil, medido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), ficou em 46,7 pontos – abaixo da linha de 50 pontos, indicando retração no setor.

Mudanças no crédito imobiliário

Além de promover a elevação no valor máximo do imóvel para financiamento com FGTS, o CMN deve fazer mudanças também no percentual mínimo que os bancos devem direcionar ao crédito imobiliário.

Atualmente, o percentual mínimo dos recursos depositados em caderneta de poupança que deve ser direcionado ao crédito imobiliário nas instituições bancárias é de 65%; deste percentual, 80% do valor deve ser destinado a financiamentos que utilizam o Sistema Financeiro Habitacional (SFH).

A expectativa é de que o governo promova uma flexibilização destas regras e permita que os bancos utilizem parte destes recursos para financiar imóveis fora do SFH.

 

Quer aprender mais sobre investimentos e finanças? Então conheça o treinamento online “O Investimento Perfeito”Clique aqui e saiba mais sobre o curso!

Autor

Luana Neves

Jornalista e redatora. Atuou como editora de Economia no Jornal DG e Revista Quem é Quem - Economia, assinou por três anos coluna diária de Economia e já produziu conteúdo para diversos portais de notícias do Brasil.

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *