Fazer compras é um ato que traz gratificação imediata e prazer à maioria das pessoas. O problema é que esta atividade, quando feita de maneira descontrolada, acaba não sendo saudável – e pode trazer sérias conseqüências financeiras.

Um possível rombo no seu orçamento, no entanto, pode não ser a única conseqüência de maus hábitos de consumo. Uma casa repleta de itens desnecessários, depressão, sensação de vazio e até o desenvolvimento de um vício por compras pode ser alguns dos muitos efeitos que este habito pode acarretar a qualquer um.

Mas, afinal, como conseguir manter hábitos financeiros mais saudáveis em uma sociedade cada vez mais consumista? O modo mais eficiente, neste caso, é optar pelo consumo consciente. Quer saber mais a respeito deste tema? Então confira o artigo de hoje!

O que é Consumo Consciente?

O consumo consciente se refere a um modo mais saudável de consumir produtos e serviços no dia a dia. De modo geral, o consumo consciente preza por um grau maior de consciência na hora de comprar.

Ao invés de sair comprando tudo o que der vontade e o que parecer ser atraente em um primeiro momento, a ideia é se focar no que for essencial. Dessa forma, você controla seus gastos e suas compras – não ficando a mercê do impulso.

Como começar?

Não é fácil adotar o consumo consciente de uma hora pra outra – principalmente se você gosta muito de comprar. Algumas questões, no entanto, podem ajudar a dar um pontapé inicial na hora de desenvolver esta consciência em relação ao seu dinheiro e ao seu consumo.

Pergunte-se se a compra é realmente necessária, indispensável para você neste momento. Questione-se por que você quer adquirir este item: por prazer ou porque realmente vai ser necessário? Responda para si mesmo: esta compra está dentro do meu orçamento?

As respostas a estas perguntas podem ser fundamentais para ajudar você a começar a tomar o controle da sua vida financeira.

Existem, no entanto, outras ações e comportamentos essenciais para quem deseja adotar o consumo consciente no dia a dia. Confira alguns deles:

Organize suas finanças

Ter a sua vida financeira organizada é muito importante. Por isso, tenha uma planilha de gastos e anote para onde vai seu dinheiro. Esta é uma ótima maneira de se controlar e evitar compras por impulso.

Isso, no entanto, não significa que você não poderá comprar nada. Muito pelo contrário: o controle financeiro permitirá que você faça sempre as melhores escolhas sem impactar no seu orçamento.

Por exemplo, em vez de gastar de forma indiscriminada, você pode separar o fluxo do seu dinheiro entre contas e pagamentos essenciais e o que for destinado a poupar. Deste montante, reserve uma parcela para o lazer e consumo que, desta forma, será consciente e bastante organizado.

Faça planos

Ao estabelecer objetivos financeiros você acaba tendo mais controle do seu dinheiro. Em vez de entrar em uma loja e gastar uma quantia grande em alguns objetos interessantes, você pode se dar um tempo para analisar o que gostaria muito de ter e que esteja de acordo com seus objetivos e metas.

Assim, você prepara a sua mente para se focar em adquirir determinado produto ou serviços – e realizar sonhos –  de sua escolha – ao invés de gastar de forma desordenada, que poderá impedir você de poupar dinheiro e conquistar determinados objetivos.

Dê-se alguns dias

Quando você vê um produto em uma loja ou em um site, pode ser tentadora a vontade de logo comprar. Mas você pode optar por dar-se uns dias para pensar a respeito antes de tomar a decisão de adquirir o produto ou serviço.

Este hábito – fundamental para quem busca manter um consumo consciente – pode ajudar você a concluir que aquela compra não é necessário ou, por outro lado, pode fazer você perceber que o item é, de fato, essencial à sua vida. Neste último caso, basta retornar à loja e  adquirir o que ficou para trás.

Apesar do que dizem os vendedores, raramente um produto é limitado a ponto de exigir uma compra imediata.

Compre à vista

Cair no parcelamento pode ser prejudicial às suas finanças. Opte por sempre pagar à vista. Assim, você fica com maior fluxo de caixa e não perde o controle do quanto gasta.

É comum o cartão de crédito dar a ilusão de que o pagamento da compra não é para agora e que, por isso, não fará mal ao seu orçamento. Mas a compra tem de ser paga da mesma forma – e os juros de cartão de crédito são muito altos.

Se você pagar à vista, tem mais chances de sentir o impacto imediato no bolso e se controlar mais, comprando apenas quando houver necessidade ou, principalmente, possibilidades para tal sem que resulte em problemas para o seu orçamento e planejamento financeiro.

Adquira outros hábitos

É comum que o hábito de fazer compras traga alívio e prazer. Em especial para fases de alto estresse ou em momentos de dificuldades – sejam elas quais forem.

Para evitar cair na tentação de comprar por impulso, você pode adquirir outros hábitos – mais saudáveis – que não o hábito de realizar compras sem necessidade. Praticar esportes, fazer yoga, caminhar no parque, fazer um curso interessante, desenvolver um hobby, aprender a pintar, tocar um instrumento. As opções são infinitas. Escolha uma que faça bem e deixe o cartão de crédito em casa.

Controlando-se e conscientizando-se desta realidade você consegue mudar seus hábitos e adotar o consumo consciente no seu dia a dia, mantendo suas finanças sempre sob controle.

E você, costuma adotar alguns destes comportamentos para manter um consumo consciente no dia a dia? Compartilhe conosco suas dicas e experiências!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *