No artigo de hoje, falarei sobre bolsa de valores. O período de 2004 a 2008 foi um período muito ruim para quem investiu em bolsa – talvez o pior momento para quem investiu em bolsa no Brasil.

Você pode perguntar: mas como isso é possível, se o Brasil até saiu na capa da “The Economist” na época – graças às fortes altas no mercado de ações? Eu explico: naquela época, com a injeção de liquidez mundial enorme, qualquer papel avançava.  Por conta disso, qualquer pessoa que participou do mercado naquela época teve a impressão de que a bolsa era uma renda fixa turbinada.

Os ativos sempre avançavam e, se caíssem um pouco, era só esperar mais algum tempo que as ações voltavam a subir. E até hoje existem investidores que têm o mesmo comportamento daquela época – que foi tão acreditável que, até mesmo no período da crise mundial – em 2008, quando as bolsas ao redor do mundo despencaram – muita gente acreditou que havia ali apenas uma correção, e que a bolsa continuaria subindo.

Foram muitos os investidores que fizeram operações alavancadas e mantiveram suas posições em um dos piores momentos da economia mundial.

Este período entre 2004 e 2008 – embora tenha sido excelente em resultados, trouxe, infelizmente, uma contribuição para a falta de desenvolvimento da educação financeira e de entendimento sobre bolsa entre os brasileiros. Foi um momento muito ruim para o aprendizado do investidor.

Muitos investidores perderam boa parte – ou todo – o seu capital no mercado de renda variável pelo simples motivo de tomarem as decisões erradas por falta de conhecimento sobre o mercado e a bolsa.

Eu torço sim para você perder dinheiro na bolsa

E é exatamente por isso que eu torço para você perder dinheiro na bolsa. Eu torço para que você, investidor, perca sim dinheiro na renda variável na primeira aplicação que você faça na bolsa, para que isso contribua, de maneira efetiva, para o seu aprendizado.

É bastante complicado quando o investidor toma a primeira decisão sobre investimentos na bolsa de valores e acerta. Isso porque, acertando na primeira vez, muitos investidores acreditam que detêm para si muita informação, talento e inteligência para investir – o que pode se tornar uma bola de neve e fazer com que esta falsa sensação de entendimento se transforme em grandes perdas de dinheiro ao longo do tempo.

Se, por outro lado, você perder dinheiro na bolsa no primeiro momento – ou, pelo menos, sentir aquele frio na barriga e a possibilidade real de perder dinheiro, você conseguirá testar seu perfil enquanto investidor – e descobrir se você tem ou não perfil para fazer investimentos em renda variável.

Perder dinheiro na bolsa de valores – ou quase perder parte do seu capital aplicado – também será útil para testar suas convicções, fazendo com que você questione o motivo pelo qual você tomou determinadas decisões. Quando isso ocorre, duas coisas podem acontecer:  o investidor decide deixar a bolsa de lado – porque não tem perfil, ou começa a mudar seus motivos que o fazem comprar uma determinada ação, passando a buscar um melhor entendimento sobre as oscilações e sobre suas próprias decisões de investimento.

Seja um investidor consciente

É por conta destas situações de perda que muitas pessoas começam a investir em bolsa e, ao ver que não tem o perfil para renda variável, desistem. Por isso, para que você se torne um investidor mais consciente ao investir em bolsa, é fundamental que você sofra um estresse inicial, passe por testes, entenda o funcionamento do mercado e teste suas convicções.

Investir na bolsa de valores e acreditar que não haverá oscilações, por exemplo, é insano.

Se você perder dinheiro na bolsa no primeiro momento, terá mais condições de calibrar suas necessidades pessoais e se tornará um investidor muito mais consciente – e não apenas um “Zé Comprinha”, que abre conta na corretora e adquire ações sem motivo, sem informações e sem análise – esperando ganhar dinheiro com a valorização do que foi adquirido.

Eu torço, portanto, para você perder dinheiro na bolsa, conhecer melhor o seu perfil enquanto investidor e entender como funciona o mercado de renda variável. Somente desta forma você conseguirá aprender a tomar boas decisões de investimento e se tornará um investidor melhor.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

André Bona

André Bona possui mais de 10 anos de experiência no mercado financeiro, tendo auxiliado milhares de investidores a investir melhor seus recursos e é o criador do Blog de Valor - site de educação financeira independente.

shadow

Posts relacionados

Comentários

  1. Alexandre Martins Miranda    

    Fala André, blz?

    Antes do comentário gostaria de parabenizá-lo pelo blog, venho acompanhando seus ótimos posts faz algum tempo.

    Referente ao post, vou ter que respeitosamente discordar em partes. Falar que você torce para um iniciante quebrar na bolsa é o mesmo que torcer para um individuo ingressante na academia ávido por resultado, se machucar por usar muita carga, para aprender que aumentar a kilagem não é nem de perto uma boa estratégia para ele.

    Sou um iniciante em inteligência financeira, e estou estudando bastante antes de tomar qualquer decisão, gostaria muito de não ter que perder dinheiro para aprender como funciona toda essa dinâmica rsrsrsrs

    1. André Bona    

      Hahahah… não pra quebrar, mas pra tomar uns sustinhos. Pq senão, o ego assume o controle e o resultado pode ser péssimo! Faz parte do aprendizado! Abração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *