Quem pretende cursar o ensino superior, seja pela primeira vez ou porque deseja retornar à vida acadêmica, sempre fica com dúvida se deve estudar em uma faculdade pública ou particular. Afinal, todos nós, quando escolhemos um curso, queremos realizá-lo em uma instituição que seja renomada ou de qualidade, certo?

Para o alívio de todos, há muitas universidades públicas e particulares que são ótimas. O oposto também acontece. Mas qual é a diferença entre elas e o que torna uma faculdade pública ou particular de renome?

Essas respostas você poderá conferir no artigo. Acompanhe e tire suas conclusões se você deve estudar em uma faculdade pública ou particular!

Qual a diferença entre a faculdade pública e a faculdade privada?

Faculdades públicas são aquelas que fazem parte da estrutura administrativa e recebem verba do governo. Ou seja, são administradas com dinheiro público.

Podem se dividir em três categorias: federal, estadual e municipal. De forma geral, as instituições federais são de melhor qualidade, pois o fluxo de recursos arrecadado acaba sendo maior.

Contudo, isso não quer dizer que universidades estaduais, por exemplo, não sejam eficientes. Há muitas que são renomadas no país, como a USP e a Unicamp, dentre outras inúmeras.

Elas existem porque o acesso à educação é um direito assegurado na Constituição Federal do Brasil.  Por isso, o Estado precisa assegurar esse direito desde a educação básica. É muito comum escutar que faculdades públicas (em especial as federais) são muito melhores, mas isso não é regra e depende muito de certos fatores.

As universidades privadas são aquelas sustentadas por iniciativas privadas. Ou seja, são instituições que visam o lucro e, por isso, o estudante precisa pagar uma mensalidade para frequentar o curso que deseja.

Tanto as universidades públicas quanto as particulares são regulados pelo MEC para que os cursos oferecidos sejam de qualidade. O Ministério da Educação procura sempre garantir que o ensino privado seja tão bom quanto o público.

As faculdades privadas precisam cumprir requisitos exigidos por lei. Assim, um curso que não seja certificado ou validado pelo MEC, por exemplo, não pode ser ofertado no mercado.

É importante destacar que o número de instituições de ensino privadas é bem superior à quantidade de universidades públicas no país. Por esse motivo e, pela alta dificuldade dos vestibulares das instituições públicas e pelo número restrito de vagas, a maioria dos estudantes acaba recorrendo ao ensino privado.

Quais as vantagens e desvantagens de estudar em uma instituição pública?

Mas nem tudo é perfeito. As faculdades públicas possuem não só vantagens, mas desvantagens também. Descubra cada uma delas.

Vantagens

A maior vantagem está no fato de que o aluno não precisa pagar mensalidade. Os professores geralmente possuem boas qualificações curriculares e alguns se dedicam exclusivamente a universidade. A maioria dessas instituições selecionam professores por concursos e seletivos.

Em determinados cursos, o profissional acaba sendo mais valorizado no mercado de trabalho. Infelizmente, há lugares que acabam valorizando mais os profissionais que cursaram uma faculdade pública.

Essas universidades também investem muito mais em pesquisa e incentivam mais os alunos nesse campo do que as universidades privadas.

Desvantagens

O acesso é mais difícil, pois a concorrência é maior. Há relatos de ex-alunos dizendo que os professores são mais “acomodados” ou deixam os alunos praticamente aprenderem sozinhos.

Muitas delas têm sua estrutura comprometida, seja pelo fato de serem arcaicas ou por estarem há muito tempo sem reformas. A grade curricular corre risco de estar desatualizada. As greves, em determinados períodos, podem ser constantes.

Outro problema é que, dependendo do curso escolhido, as aulas podem ser integrais, dificultando ao aluno encontrar um estágio ou um emprego.

Quais as vantagens e desvantagens de estudar em uma instituição particular?

As instituições privadas, como visto, acabam recebendo o maior número de estudantes. Por isso, confira as vantagens e desvantagens dessa modalidade.

Vantagens

A grande maioria facilita o acesso aos cursos, sendo muito mais rápido se matricular e começar a estudar.

Os professores, que podem ter currículos de qualidade, são contratados e, por isso, acabam sendo mais comprometidos e cumprindo a grande que lhe foi estabelecida. O mau desempenho pode custar-lhes o emprego.

Além do mais, o risco de greves é baixíssimo. O corpo docente é mais diversificado, podendo ser formado por alguns professores de instituições públicas recém-formados, que trabalham em órgãos de renome, professores altamente qualificados, etc. A infraestrutura geralmente é melhor, bem como as acomodações e os laboratórios.

A grade curricular é cada vez mais atualizada. Contudo, a carga horária tende a ser menor do que em instituições públicas e a maioria dos cursos podem ser encontrados em um único turno.

O lado positivo disso é que há maiores chances de conseguir estudar no período noturno, o que facilita na hora de buscar um estágio ou um emprego.

Outro fator positivo são os incentivos de bolsas da própria instituição ou concedidas pelo poder público e de créditos estudantis, como o ProUni, Fies, Pibid, CnPq, etc.

Desvantagens

A maioria das instituições particulares acabam sendo mais novas. E, por isso, não possuem boa bagagem e incentivo à pesquisa. Faculdades renomadas e reconhecidas acabam tendo mensalidades muito altas.

As instituições mais novas podem acabar tendo que “pedir emprestado” alguns espaços como: escritórios, laboratórios e hospitais, por exemplo. A carga horária, por outro lado, tende a ser menor, o que pode prejudicar o conhecimento.

O que diferencia essas duas na prática?

Apesar de o ensino privado nãoo ser visto com a mesma admiração que o ensino público em muitas situações, podemos encontrar várias instituições particulares que merecem serem analisadas.

Estudar tanto em uma quanto em outra pode ser fantástico para o conhecimento e é possível agregar muito para a carreira em ambas as modalidades.

Enquanto em uma instituição pública o aluno precisa se acomodar a grade de aulas, na particular o aluno consegue fazer a carga horária se adequar ao seu tempo. Isso porque as universidades públicas, principalmente as federais, acabam adaptando seus cursos para o período integral.

As públicas incentivam mais os alunos no campo da pesquisa e, dessa forma, é possível continuar os estudos conseguindo uma bolsa para mestrado ou doutorado.  Por outro lado, a privada, como oferece carga horária menor, contribui para que o aluno consiga encontrar um trabalho na área e aprender na prática ou pelo menos aprender novas habilidades.

Afinal, qual das duas escolher?

Como visto, tanto o ensino público quanto o privado possuem suas vantagens e desvantagens. Porém, dizer que o ensino superior público é melhor que o privado está errado, pois isso depende de diversos fatores, como estrutura, grade curricular e corpo docente, dentre outros.

Basicamente, tanto em um quanto em outro, é o desempenho do aluno que vai definir se este será um bom ou mau profissional e não especificamente a instituição na qual estudou.

Analise suas condições. Veja se o curso que deseja é oferecido em ambas modalidades em sua cidade ou se você teria que se mudar.

Descubra a diferença entre as grades das instituições, visite as universidades e pesquise sobre o corpo docente, as oportunidades que existem para desenvolver pesquisa, estágios ou empregos e se você terá condições de dedicar-se exclusivamente aos estudos.

Depois de verificar tudo isso, procure informações no site oficial do Ministério da Educação e verifique o que esse órgão diz sobre o curso oferecido pelas instituições de seu interesse. Feito isso, você saberá escolher a melhor alternativa.

Conclusão

Realmente, a dúvida entre faculdade pública ou particular existe. As instituições públicas, como geralmente são mais antigas, acabam incentivando a pesquisa e são mais prestigiadas. Por outro lado, as particulares, muitas vezes, são injustiçadas por opiniões infundadas. Por serem relativamente mais novas, precisam buscar melhorar a qualidade do ensino a todo momento.

De qualquer forma, tanto as públicas quanto as privadas merecem ser analisadas, pois apresentam qualidades e pontos fracos. Em suma, cabe ao estudante escolher a que melhor se adequa ao seu estilo de vida e condições.

Gostou do artigo? Então assine nossa Newsletter e fique por dentro de muitos outros conteúdos excelentes como esse!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *