O termo Formação Bruta de Capital Fixo pode assustar e parecer se tratar de algo extremamente complicado. Mas, na verdade, o significado desse indicador é mais simples do que muitos podem imaginar (e é bastante importante que se conheça o seu papel na economia).

Em uma elucidação simplificada, esse índice mede o quanto as empresas aumentaram os seus bens de capital em um determinado tempo. Esses bens são todos aqueles que servem para produzir outros, como máquinas, equipamentos e material de construção.

Apesar da explicação, é importante entender como é analisada a Formação Bruta de Capital Fixo e como ela deve ser interpretada. Por isso, continue acompanhando o artigo para encontrar informações mais completas sobre o tema.

O que é Formação Bruta de Capital Fixo?

A Formação Bruta de Capital Fixo, também conhecida pelas siglas FBCF ou FBKF, é um indicador calculado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), e que mostra como os investimentos em ativos fixos aumentam a capacidade produtiva de uma economia.

Por ativos entende-se os bens produzidos que podem ser utilizados em outros processos produtivos (repetida e continuamente), que sejam utilizados pelo período superior a um ano, e que não sejam efetivamente consumidos por outros processos produtivos, podendo ser tanto positivos quanto negativos.

De acordo com a definição oficial dada pelo Banco Central do Brasil: “A formação bruta de capital, ou investimento, resulta da soma algébrica da formação bruta de capital fixo e da variação de estoques. Por sua vez, a formação bruta de capital fixo divide-se em três grupos: construção, máquinas e equipamentos, e outros.”

Isto quer dizer que a FBCF é um resultado que engloba as aquisições líquidas de cessões, feitas por produtores residentes, de ativos fixos durante um determinado período, além de certos acréscimos ao valor de ativos não produzidos e obtidos através da atividade produtiva de unidades de produção ou institucionais.

Em outras palavras, a Formação Bruta de Capital Fixo mede o aumento de bens de capital das empresas. Esses bens são aqueles que podem produzir outros bens.

A FBCF é importante porque ajuda a entender qual é a real capacidade produtiva de uma economia naquele momento, já que é um dos índices que analisa a situação macroeconômica de um país.

Vale ressaltar que a FBCF é estabelecida pela ONU (Organização das Nações Unidas), considerando o período contábil no qual é mensurada através do valor das aquisições líquidas advindas de cessões de ativos fixos efetuadas por instituições.

Como interpretar a Formação Bruta de Capital Fixo?

A Formação Bruta de Capital Fixo é calculada trimestralmente pelo IBGE , a fim de mostrar se a capacidade de produção do país está aumentando ou não. Com isso, o índice acaba funcionando também para expressar a confiança geral dos empresários em relação às expectativas da economia nacional.

Além de mostrar a capacidade produtiva de uma economia, a FBCF é lembrada por ter relação com o PIB e taxa de investimento. Mas que ligação é essa?

Basicamente, o PIB (Produto Interno Bruto) é a soma dos bens e serviços finais produzidos em um país, durante um certo período de tempo. O PIB é definido por meio de três aspectos: renda; produção; renda e despesa.

Ou seja, para haver crescimento positivo na economia de um país, a FBCF deve ter uma participação cada vez maior, pois impacta diretamente na produção. Então, de certa forma, a Formação Bruta de Capital Fixo está ligada à taxa de investimento, já que esta – considerando-se a economia de um país – é o total do investimento da produção.

Fórmula para calcular a FBCF

No Brasil, embora o IBGE é quem calcule a Formação Bruta de Capital Fixo, ela é anunciada pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). O cálculo que define o índice envolve 6 etapas para chegar ao cálculo mensal do mesmo.

Então o resultado final é a soma ponderada dos seguintes fatores:

  • Indicador de Construção Civil;
  • Indicador de Outros;
  • Consumo Aparente de Bens de Capital

Colocando esses aspectos em uma fórmula matemática, a fórmula oficial da Formação Bruta de Capital Fixo:

FBCF = qcc.CC + qBKCABK + qoCAo

Entendendo que, na fórmula, os significados são:

  • qcc = Indicador de Construção Civil;
  • qBK = Indicador de Consumo Aparente de Bens de Capital;
  • qo = Indicador de Outros.

 A FBCF 2019

Os resultados da Formação Bruta de Capital Fixo no Brasil neste ano ainda não são dos melhores. Isso porque a taxa de investimento no Brasil, atualmente é a menor em 50 anos, mostrando que o país têm gastando pouco com máquinas e equipamentos, o que evidencia que a construção civil no país está enfraquecida.

Segundo os economistas, reverter esse quadro é fundamental para que a economia volte a reagir, principalmente para aumentar a geração de empregos e diminuir o gigantes número de desempregados brasileiros, que atualmente, segundo o IBGE, beira os 14 milhões de pessoas.

Ainda segundo os especialistas, existem quatro fatores conjunturais e estruturais para explicar porque o atual momento de retomada do investimento do país ainda está abaixo do que era esperado até agora. Basicamente, esses fatores são:

  • O grande ócio da economia;
  • As incertezas em relação às reformas fiscais (que já está sendo aprovadas);
  • A queda do investimento público;
  • O fato de que a lenta recuperação da economia interfere no investimento privado

Expectativas

Como há uma grande incerteza sobre a sustentabilidade das contas públicas no longo prazo do país, as empresas adiam qualquer decisão em relação aos investimento brasileiros.

Mesmo assim, há uma grande tendência à melhora da FBCF, principalmente após a aprovação da Reforma da Previdência, pois espera-se que traga uma melhora nos déficits do governo. A expectativa é que, agora, a dívida diminua, assim como o risco. E que a confiança no país avance.

Para os próximos anos, porém, a tendência é de uma melhora ainda maior, com um cenário positivo à medida em que o crescimento gradual permita maiores flexibilizações, principalmente da taxa básica da economia.

Agora que você já sabe o que é e como funciona a Formação Bruta de Capital Fixo ficará muito mais fácil analisar este indicador. Não é mesmo?

Gostou desse conteúdo? Então aproveite para se inscrever na newsletter para receber, em seu e-mail, outros materiais exclusivos sobre finanças e investimentos.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *