Quem decide aportar em um fundo de investimento está se unindo a outros investidores. O conjunto dos recursos é investido em ativos e títulos, por meio do trabalho de um profissional de gestão. Uma das possibilidades é investir em Fundos de Fundos ou Fund of Funds, conhecidos como FOFs.

Como o próprio nome indica, ao adquirir cotas dele você investe em diferentes fundos. Assim, pode ser uma alternativa interessante para quem está dando os primeiros passos no mercado financeiro. Em especial, pela vantagem de variar os investimentos de um jeito simples, reduzindo os riscos.

Quer saber como funciona o Fundo de Fundos, quais são os tipos disponíveis para você investir e quais os prós e contras dos FOFs? Continue a leitura e entenda as características desse investimento!

O que são e como funcionam os Fundos de Fundos?

O Fundo de Fundo é um formato de investimento que permite se expor a uma carteira bastante diversificada. Isso porque ele investe em outros fundos — e cada um deles já apresenta um portfólio variado.

Logo, o FOF possibilita que você faça um aporte investindo em cotas de diferentes fundos. Dessa maneira, em uma mesma carteira, há a participação de diversos fundos com estratégias e portfólios diferentes.

Com o FOFs, o investidor não se expõe às decisões de apenas um gestor de fundo, mas de diversos profissionais. Mesmo que de forma indireta, você conta com a tomada de decisão de diferentes gestores. Assim, pode minimizar os riscos de perder dinheiro devido ao erro operacional.

Uma questão importante de destacar é que essa opção permite ao investidor — inclusive iniciante — ter acesso ao mercado financeiro sem precisar de um aporte grande de recursos. Isso porque a cota de um FOF pode ter preço acessível.

Quais os tipos de FOFs disponíveis no mercado?

Apesar de diversificados, de acordo com a CVM (Comissão de Valores Mobiliários), os Fundos de Fundos devem se voltar para uma mesma classe de ativos. Assim, eles precisam ter um foco. Os tipos mais comuns são:

Isso significa que antes de adquirir cotas de um FOF você deve saber para que categoria ele é direcionado. Com isso, há a possibilidade de diversificar em uma classe de ativos ou até em mais de uma (no caso de alguns fundos multimercados).

Para você entender melhor o funcionamento, investir em um FOF de fundo imobiliário significa que uma única cota pode lhe fazer participar de 10 ou 20 fundos diferentes. Com isso, é possível ter estratégias variadas em tipos de imóveis, por exemplo.

Um ponto positivo da oportunidade é oferecer equilíbrio. Afinal, se a performance de um fundo não é tão positiva, existem outros que podem compensar as perdas. Logo, um FOF pode trazer melhor manejo ao investidor, visto que é possível minimizar os riscos.

Quais as vantagens e desvantagens de investir no Fundo de Fundos?

Ficou interessado em aportar seus recursos nesse tipo de investimento? Então é bom conhecer as vantagens e desvantagens.

Confira!

Diversificação de investimento

Como você viu, um ponto positivo de investir em Fundos de Fundos é ter seu dinheiro em diferentes produtos de uma mesma classe. Expondo-se, inclusive, a profissionais diferentes.

Essa é uma estratégia que permite acessar fundos renomados, elevando, assim, o nível da sua carteira, mesmo que você seja iniciante no mercado financeiro.

Facilidade para investir

FOFs também são fáceis. Um mesmo investimento resulta no aporte em diferentes cotas, não sendo necessário que você faça uma análise de fundo por fundo para entender se vale a pena investir. O gestor é o responsável pela análise.

Logo, você não precisa ter conhecimento do mercado nem despender tempo na hora de tomar decisões. Além da facilidade para aplicar nos FOFs, é possível investir valores relativamente baixos, podendo ser o impulso para quem pretende começar sua carteira.

Custos e taxas

Até agora você conheceu os prós de fazer o investimento em FOFs. Mas é importante descobrir também as desvantagens.

No FOF, é preciso ficar atento às taxas. Afinal, além de custear a taxa de administração do próprio Fundo de Fundos, é preciso arcar com as taxas de todos os fundos que fazem parte dele. Elas serão descontadas na sua rentabilidade.

Tributação incidente

Outro ponto que você precisa ter atenção antes de fazer uma aplicação no Fundo de Fundos é sobre a incidência do imposto de renda. Como a maioria dos investimentos, existe cobrança de tributação. A incidência é sobre o ganho total que você obteve.

A cobrança acontece na hora do resgate e as taxas podem variar. Nos FoFs multimercado, por exemplo, a tributação varia entre 15% e 22,5% a depender do prazo em que o dinheiro estiver investido. A

lém disso, algumas categorias ficam sujeitas ao come-cotas, em que a cobrança do IR é antecipada para os meses de maio e novembro.

Mas há também uma boa notícia: a questão da tributação pode ser mais vantajosa com o FOFs. Isso porque há a isenção da cobrança do imposto se o valor for realocado na carteira.

É um investimento que vale a pena?

A depender dos seus objetivos, há mais vantagens do que desvantagens em escolher aportar seu dinheiro nos FOFs. O fator da diversificação do investimento acaba sendo uma estratégia para explorar diversas oportunidades no mercado financeiro sem precisar despender um valor alto.

Contudo, tudo depende do seu perfil e do que você espera. Além disso, a recomendação é analisar com cuidado a lâmina do fundo. Ela é o relatório com dados sobre o investimento, como as taxas cobradas, o rendimento no último ano, o valor inicial permitido para aplicação, entre outros detalhes.

Se você busca diluir os riscos na hora de fazer um investimento ou não tem conhecimento mais técnico do mercado financeiro, optar pelos Fundos dos Fundos pode ser interessante. Como vimos, muitos têm preços acessíveis e ajudam a aumentar sua diversificação. Considere a alternativa na sua carteira!

Gostou de conhecer como funciona os FOFs? Então aproveite e compartilhe essas informações para mais pessoas em suas redes sociais!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *