Ao pesquisar sobre o mercado financeiro, provavelmente, você já deve ter ouvido falar em Índice SMLL. Mas você sabe exatamente o que isso significa? Existem diversos indicadores que se referem ao desempenho de conjuntos de ativos.

Na prática, o SMLL tem relação com as small caps, um tipo específico de ações da bolsa de valores. No entanto, vale a pena entender melhor o seu funcionamento para descobrir como ele pode influenciar a sua carteira.

Neste post, você entenderá o que são esses termos, qual é a composição do índice e como investir. Confira!

O que são small caps?

Antes de saber mais sobre o Índice SMLL, é interessante entender o que são as small caps. Trata-se de ações de empresas com menor valor de mercado na B3, a bolsa de valores brasileira. Apesar disso, elas podem apresentar um bom potencial de crescimento.

Um dos principais exemplos de small caps que teve um bom desempenho são os papéis da Magazine Luiza (MGLU3) — empresa de varejo de eletrônicos, móveis e outros produtos. Em apenas 3 anos, tiveram um crescimento de 18.000%.

Isso fez com que a empresa deixasse de ser considerada uma small cap e passasse a ser uma blue chip — que são as ações mais negociadas da bolsa. Na prática, as small caps são ativos com riscos mais elevados e baixa liquidez, mas que têm maiores possibilidades de lucros na comparação com empresas maiores.

O que é Índice SMLL?

Conhecendo as small caps, você poderá entender melhor o que é o Índice SMLL. Esse indicador traz o desempenho médio das ações de empresas de menor capitalização da bolsa e que sigam os critérios de inclusão estabelecidos.

Ou seja, o seu funcionamento é semelhante ao de outros índices do mercado, como o Ibovespa. O IBOV — como também é conhecido — é o principal indicador da B3, refletindo o desempenho das ações mais negociadas no mercado brasileiro.

Na prática, o SMLL funciona como uma base de avaliação de desempenho das companhias mais importantes com ações com baixa capitalização. Um ponto de destaque é que esse índice não reflete apenas as variações nos preços das empresas que fazem parte de sua carteira.

Ele também demonstra os impactos gerados pela distribuição de proventos dessas companhias, trazendo dados importantes para os investidores.

Qual é a sua composição?

Após entender o que é o Índice SMLL, chegou o momento de compreender qual é a sua composição. Para isso, é interessante saber como as small caps são selecionadas para participarem do índice.

Primeiro, para fazer parte da carteira do índice é preciso estar de fora da lista das empresas que representam 85% do valor de mercado de todas as companhias listadas na B3. Além disso, existem outros requisitos.

São eles:

  • estar entre os 15% das ações menos negociadas da bolsa;
  • ter ações negociadas a partir de R$ 1;
  • ter participado de 95% dos pregões de 3 carteiras anteriores.

Quais principais ações compõem esse índice?

Ao acompanhar como é feita a composição do Índice SMLL, é possível que você tenha curiosidade para conhecer companhias que compõem o índice. Em setembro de 2021, por exemplo, a carteira teórica contava com empresas como:

  • Banco BMG: instituição bancária;
  • Azul Linhas Aéreas: empresa aérea;
  • Camil: indústria de alimentos;
  • Cielo: serviços financeiros;
  • Gerdau Metalúrgica: metalurgia;
  • Fleury: medicina diagnóstica;
  • Minerva: indústria de alimentos;
  • Petz: rede de petshops.

Qual o desempenho histórico do Índice SMLL?

Conhecendo as principais empresas que compõem o Índice SMLL, talvez você queira saber mais sobre o desempenho histórico dele. Em 2020, por exemplo, ele chegou à máxima de 3.200 pontos, mas passou por quedas durante a pandemia, se recuperando depois.

Ou seja, como em qualquer outro índice, ele passa por oscilações devido às movimentações do mercado. Além disso, vale saber que a sua variação média entre 2006 e 2017 foi de 9%, enquanto o Ibovespa conquistou apenas 5,6%.

No entanto, isso não significa que o desempenho sempre se repetirá, nem mesmo que os retornos sempre terão desempenho acima do Ibovespa. Além disso, lembre-se de que as empresas também oferecem maiores riscos, apesar de também apresentarem um potencial mais elevado de retorno.

Como investir no Índice SMLL?

Inicialmente, deve-se considerar que, assim como qualquer outro índice, não é possível investir diretamente no SMLL. Isso porque, como você conferiu, ele é composto por uma carteira teórica. Entretanto, há possibilidade de se expor ao índice indiretamente.

Uma delas seria pela alocação de recursos individualmente, seguindo a composição e proporção do SMLL. Contudo, a prática pode ser bastante custosa, além de exigir a gestão de um grande volume de ativos, o que a torna inviável para os pequenos investidores.

Outra alternativa seria por meio dos ETFs (exchange traded funds) ou fundos de índice. O objetivo desses veículos é replicar os resultados do índice. Isso significa que a rentabilidade percentual é bastante próxima.

Esses veículos de investimento são como condomínios, em que os investidores se reúnem para fazer aportes que espelham determinado indicador do mercado. Desse modo, o gestor do fundo é quem administra as alocações, que seguem a mesma composição e proporção do índice de referência.

Nesse caso, para investir nas empresas que compõem o SMLL é necessário alocar em um fundo que tenha o índice como referência. Para facilitar, conheça dois ETFs que seguem o Índice SMLL:

  • SMALL11 (IShares SmalL BM&FBOVESPA Cap Fundo de ìndice): criado em 2008, é administrado pelo Banco BNP e gerido pela norte-americana BlackRock;
  • SMAC11 ( IT NOW Small Fundo de Índice): lançado em 2020 e administrado pelo Itaú Unibanco.

Como investir na bolsa de valores?

Agora que você já sabe que é possível investir em fundos de índice que têm o SMLL como indicador, pode estar curioso para saber como fazer os aportes. Para isso, é necessário ter uma conta em um banco de investimentos para, assim, ter acesso ao ambiente da B3 via home broker.

Feito isso, busque pelo ticker do fundo de índice de seu interesse que acompanha o SMLL. Logo após, emita a ordem de compra indicando o número de cotas que deseja. Caso opte por comprar ações de empresas que compõem o índice, o procedimento é o mesmo, utilizando o ticker do papel desejado.

É sempre importante lembrar que, antes de fazer qualquer aporte, é preciso verificar se ele se encaixa em sua estratégia de investimentos. Portanto, analise se o investimento condiz com o seu perfil de investidor e objetivos financeiros.

Como você conferiu, o Índice SMLL permite que o investidor tenha informações para analisar o panorama do desempenho das small caps na B3. Além disso, ele pode servir como guia para auxiliar as suas decisões de investimentos.

Quer investir na bolsa de valores? Aproveite e abra a sua conta no BTG Pactual Digital!

 

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *