Sair do país para realizar um intercâmbio, com o objetivo de adquirir conhecimento cultural e aprendizados, é o sonho de muita gente. No entanto, muitas vezes esse desejo acaba esbarrando em empecilhos, como preços elevados, a  falta de informações ou até mesmo a falta de segurança para juntar dinheiro e investir para esta finalidade.

Neste artigo, você irá descobrir como juntar dinheiro para o intercâmbio, quanto gastar em um intercâmbio com qualidade e segurança e algumas opções de programas de intercâmbio que irão lhe ajudar a economizar dinheiro sem precisar abrir mão do seu sonho.

Vamos lá? Embarque conosco nesta viagem!

Juntando recursos: foco e planejamento

Geralmente, arrumar dinheiro para intercâmbio, para quem não dispõe de uma grande reserva financeira, exige esforço. Pode levar anos, dependendo do lugar e dos objetivos. A palavra-chave é economizar. Para isso, você vai precisar de foco e de muito planejamento. Isso significa criar uma estratégia para conseguir tal feito.

A primeira coisa é definir para onde você quer ir. Isso pode depender da instituição de ensino ou do conteúdo que você pretende estudar. Tenha isso claro em sua mente. É importante para manter o foco e ter uma ideia dos valores envolvidos – pesquise-os.

Saiba também a data em que pretende embarcar e programe-se para juntar dinheiro com base nesse prazo.

Nesta etapa, que tal fazer uma planilha de todos os seus gastos e ver onde “cortar o mal pela raiz”? Descubra quais despesas podem ser evitadas ou diminuídas. Afinal, você tem um objetivo maior, um sonho a realizar: fazer um intercâmbio fora do seu país.

Existem algumas despesas que você pode rever e economizar, sobretudo na hora de pensar em como juntar dinheiro para intercâmbio. Procure verificar oportunidades de corte e economia:

  • na tv por assinatura;
  • na academia;
  • na clube;
  • na conta de água e energia elétrica;
  • nos gastos com o celular;
  • nas compras, especialmente no mercado: tenha listas, procure promoções e não desperdice;
  • no  parcelamento de compras: isso deve ser evitado;
  • nos gastos com transporte e alimentação: analise o quanto pode economizar.

Uma boa estratégia é investir o dinheiro que você economizou, prevendo resgatá-lo na data próxima ao embarque. Assim, ainda é possível obter um lucro em cima do que foi investido, dependendo do tipo de investimento, valor investido e tempo.

Você não precisa “deixar de viver” para realizar seu sonho de intercâmbio. Precisa apenas ter autocontrole e planejamento financeiro..

Se o seu objetivo dor fazer um intercâmbio em alguns anos, pode valer a pena ir pagando aos poucos as despesas do curso. Assim você consegue manter uma certa proteção à variação do câmbio e quitar seu intercâmbio antes mesmo de fazê-lo.

Lembre-se de que, mesmo durante o intercâmbio, poderá ser necessário controlar suas contas. Por isso, é bom começar a se habituar a poupar, planejar e controlar seu dinheiro – um hábito que, inclusive, você deve manter no seu dia a dia, para toda a vida.

Quanto vou gastar?

A questão do valor que você irá gastar com o intercâmbio dependerá de alguns fatores, como a agência escolhida ou a cotação do dólar, euro ou moeda do país para o qual você pretende ir e até mesmo a duração do intercâmbio. Além disso, a inclusão de alimentação e hospedagem no pacote de intercâmbio costuma também impactar no valor final da viagem.

Busque informações em diferentes agências que realizam intercâmbio, elas poderão te orientar de forma precisa e segura. Prefira agências conceituadas ou indicadas por alguém confiável.

Converse com pessoas que fizeram, fazem ou pretendem fazer intercâmbio para estudar em outro país. Troque dicas e ideias. Escolher ficar em uma casa de família durante o intercâmbio, por exemplo, pode ser uma boa maneira de economizar com alimentação e com outro tipo de hospedagem, que poderia pesar no orçamento.

Se você for viajar por uma agência, é preciso também ter muita atenção ao realizar um contrato com esta agência de intercâmbios: leia com cuidado e esteja seguro de tudo o que estará envolvido. Atente-se às orientações fornecidas pela agência, confira o que está incluso no contrato de intercâmbio e se haverá cobranças extras.

Um contrato claro e bem estabelecido em relação ao que está ou não incluso no intercâmbio é fundamental para lhe proteger e para ajudar a programar as despesas adicionais desta viagem.

Programas para estudar fora do país

Existem diversos programas para quem deseja realizar um intercâmbio e estudar em outro país. Vale para cursos de graduação e pós-graduação, e outros tipos de cursos, como de idiomas. 

Alguns deles são:

  • Au Pair: duração de mais de 12 meses, para mulheres de 18 a 26 anos. Mora-se na casa de uma família, sem pagar nada e com alimentação.
  • Programa de Bolsas Sandander: o banco Santander disponibiliza bolsas de graduação e pós-graduação, incluindo aproximadamente 100 universidades conveniadas;
  • Orange Tulip Scholarship: intercâmbio na Holanda, com bolsas voltadas a cursos de graduação e Mestrado, realizados em inglês. Cobre as mensalidades e, às vezes, as despesas pessoais do estudante;
  • Bolsas Erasmus Mundus: programa da Comissão Europeia envolvendo as melhores instituições de ensino da Europa. Há convênio com algumas universidades brasileiras.
  • Fulbright: cobre passagens e hospedagens. Prepare um projeto de pesquisa de peso, e terá mais chances;
  • Fundação Carolina: bolsas na Espanha, para atualização de acadêmicos, profissionais e artistas da América Latina. Há bolsa de estudos;
  • Programa de Bolsas da Fundação Estudar: para cursos de graduação e pós em universidades brasileiras e mundiais. Necessário ser brasileiro, ter entre 16 e 34 anos, excelente currículo acadêmico e estar matriculado ou em processo de admissão no curso desejado

Informe-se sobre estes programas e verifique também todas as outras opções de intercâmbio disponíveis para jovens e adultos que desejam vivenciar uma experiência fora do país e incrementar seu currículo.

Tenha coragem e disciplina e vá descobrir o mundo! Lembrando que alguns dos destinos preferidos dos brasileiros para intercâmbio são o Canadá, Estados Unidos, Reino Unido, Austrália, Irlanda, Nova Zelândia e África do Sul.

E você, já fez ou pensa em fazer um intercâmbio? Tem alguma dica de como economizar e investir para concretizar este sonho? Então compartilhe conosco suas experiências!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *