O mercado financeiro oferece diversos títulos de renda fixa, compatíveis com todos os perfis de investidores, principalmente os conservadores. Nesse sentido, uma das possibilidades para compor a carteira são as letras financeiras (LF).

De modo geral, as letras financeiras podem ser investimentos interessantes para quem tem objetivos a longo prazo. Isso porque a maioria delas apresenta prazos a partir de 5 anos. Assim, vale a pena conhecer mais para saber se são alinhadas aos seus planos.

Continue a leitura deste conteúdo e saiba o que são as letras financeiras, quais as principais características e como funciona esse título de renda fixa!

O que são as letras financeiras?

As letras financeiras são aplicações classificadas como renda fixa e emitidas por instituições financeiras para captar recursos e financiar projetos. Esses títulos foram criados em 2010, de acordo com a Lei n° 12.249/2010.

Embora a letra financeira seja semelhante aos demais títulos da renda fixa, existem diferenças importantes. Em especial, relacionadas à baixa liquidez e à rentabilidade geralmente maior, por ser um investimento a longo prazo.

Como as letras financeiras funcionam?

Assim como as demais aplicações de renda fixa, as letras financeiras funcionam como um título de dívida. Ou seja, o investidor investe dinheiro, disponibilizando o capital para o emissor, e em troca recebe a promessa de pagamento de juros em dado período.

Ao realizar o investimento, o investidor se compromete a deixar o dinheiro até o vencimento para resgatar o montante inicial e os juros. Caso precise antecipar o resgate, será preciso ver a possibilidade de vender os títulos no mercado secundário, pois não há liquidez elevada nesse título.

Em termos de rentabilidade, na maioria das situações as letras financeiras têm rendimentos atrelados ao CDI – Certificado de Depósito Interbancário quando são pós-fixadas. No entanto, também existem LF prefixadas ou híbridas (normalmente atreladas à inflação).

Quais suas principais características?

Agora que você entendeu o conceito das letras financeiras e como elas funcionam, é essencial saber as principais características desses títulos. Uma delas, como já vimos, é que os títulos são investimentos a longo prazo — em geral, acima de 5 anos.

Você também viu que as letras financeiras contam com baixa liquidez. Diferente de títulos do Tesouro Direto ou de CDBs (certificados de depósito bancário) de liquidez diária, não há facilidade para resgates a qualquer momento.

Além disso, outra característica importante é o valor mais alto para investimento inicial. É comum encontrar títulos que pedem, pelo menos, R$ 50 mil como aporte mínimo. Dessa forma, as letras financeiras podem ser acessíveis apenas para investidores de maior capital.

Como forma de compensar a baixa liquidez, o maior investimento e o prazo longo, as LF costumam oferecer juros mais altos. Assim, podem ser investimentos interessantes para atender pessoas de perfil conservador, mas que desejam ter rendimentos maiores sem sair da renda fixa.

Qual a tributação das letras financeiras?

O cálculo da incidência de tributações em investimentos na renda fixa varia de acordo com o tempo das aplicações, segundo a tabela regressiva. Nesse sentido, a tributação que incide em investimentos nas letras financeiras é geralmente a alíquota mínima do Imposto de Renda.

Afinal, elas envolvem prazos maiores — que levam o investidor à alíquota menor da tabela. Para períodos superiores a 720 dias de investimento, a alíquota é de 15%.

Quais as vantagens e riscos envolvidos nas LF?

Para ter maior embasamento nas suas decisões e planejar a sua carteira, é interessante entender os riscos e vantagens dos investimentos. Essa é uma maneira para ter segurança e realizar aplicações de acordo com os seus objetivos.

Por isso, saiba quais as vantagens e riscos das letras financeiras!

Principais vantagens

Como você viu, as letras financeiras apresentam diferenças para os outros títulos de renda fixa. A primeira delas, é a possibilidade de rendimentos mais elevados. Eles costumam ser acima dos encontrados em títulos públicos e até em aplicações privadas, como LCI e LCA.

Além disso, a baixa incidência do Imposto de Renda, que segue tabela regressiva, também é um benefício. Outras vantagens é que as letras financeiras são títulos de fácil aplicação e estão disponíveis em muitas opções no mercado.

Principais riscos

Como nem tudo são vantagens, as letras financeiras também oferecem riscos ao investidor — e eles não devem ser negligenciados. Exemplo disso é que os investimentos em letras financeiras não são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito – FGC.

Nesse contexto, o maior risco é a eventual falência da instituição emissora do título. Nessa situação, o investidor pode ter transtornos para reaver a quantia investida. O processo é moroso e há o perigo de não receber o valor investido.

Também é importante salientar que o longo prazo e o alto valor mínimo para investir tornam os riscos mais intensos. Por isso, o ideal é investir com decisões pautadas em análises criteriosas e escolher instituições consolidadas no mercado.

Para quem as letras financeiras podem ser adequadas?

O investimento em letras financeiras pode ser interessante para diversos investidores. Mas conhecer o seu perfil e seus objetivos é imprescindível para concluir se é uma alternativa viável e vantajosa para a sua carteira.

Ao considerar as informações que viu neste conteúdo, você pode avaliar se as LF são alinhadas à sua estratégia. É preciso pensar, por exemplo, se os seus planos são de longo prazo, se você busca a previsibilidade de rendimentos e se tem valores acima de R$ 50 mil para alocar em um único título.

Esses aspectos podem direcionar as suas decisões para atingir os objetivos com maior clareza. Nesse sentido, é importante considerar também as outras opções do mercado financeiro para fazer escolhas com mais embasamento.

Como pode notar, as letras financeiras representam uma possibilidade de investimento que pode ser atrativo na carteira de muitos investidores. Portanto, vale a pena estudar essa alternativa de renda fixa e analisar estratégias para rentabilizar seu dinheiro de acordo com suas estratégias pessoais.

Gostou do conteúdo? Agora que entendeu sobre as letras financeiras, o que acha de continuar aperfeiçoando seus conhecimentos?  Saiba tudo sobre fundos de renda fixa!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *