Tão importante quanto montar sua carteira de investimentos é acompanhar os resultados que ela oferece. Para fazer esse acompanhamento, você pode utilizar ferramentas específicas — como uma planilha de controle de ações.

Por meio desse recurso, é possível acompanhar as principais informações dos seus investimentos na bolsa de valores. Como consequência, você poderá usar os registros para embasar sua estratégia e suas decisões.

Quer descobrir por que a planilha de controle de ações é tão necessária? Continue a leitura e aprenda!

Por que a gestão de investimentos é importante?

Fazer a gestão de investimentos significa acompanhar a evolução do seu portfólio e dos aportes realizados. Para isso, é preciso avaliar as informações referentes aos seus ativos e ao desempenho que apresentam.

Por meio dessa abordagem, é possível identificar o comportamento da sua carteira, as oportunidades que ela oferece e os riscos a observar. Também é uma forma de fazer mais com o seu dinheiro, aproveitando as condições do mercado a favor da sua estratégia.

Quais os desafios de fazer isso sem uma ferramenta?

Para que a gestão de investimentos realmente entregue os resultados esperados, é importante utilizar ferramentas de apoio. Ao tentar fazê-la de maneira manual, existem muitos desafios para considerar.

O primeiro deles é a falta de visibilidade. Será preciso acompanhar diversas informações pulverizadas, sem uma visualização ampla dos impactos na carteira.

Sem ferramentas, também não há um registro dos dados, o que dificulta o acompanhamento ao longo do tempo. Ainda, há mais riscos de ocorrerem erros e é necessário dedicar mais tempo à tarefa. No final, a tomada de decisão é prejudicada.

Quais as vantagens de usar uma planilha de controle de ações?

Sabendo que ter uma ferramenta voltada para o controle financeiro e de investimentos ajuda a vencer desafios, é mais fácil entender a relevância de uma planilha. Para o investimento em ações, especificamente, ela pode trazer diversas vantagens.

A seguir, veja quais são os principais pontos positivos de utilizar um recurso desse tipo!

Comparação de performance

Para funcionar corretamente, a planilha de controle de ações deve ser atualizada com frequência. O ideal é fazer a inclusão das informações sempre em um período específico, como em determinado dia do mês.

Ao fazer isso, é possível criar uma base confiável para comparar o desempenho ao longo do tempo. Você saberá quais foram os meses de melhor resultado ou quais foram os períodos de maior volatilidade, por exemplo. Assim, poderá embasar sua tomada de decisão.

Rebalanceamento de carteira

A planilha voltada para o controle de investimentos também serve para que você verifique a performance da carteira em relação a seu perfil de risco.  Dependendo do cenário, é possível fazer o rebalanceamento de carteira.

Se uma ação apresentar um desempenho muito elevado, por exemplo, é provável que ela passe a representar uma porção maior do seu portfólio. Logo, a depender da sua estratégia, pode ser interessante vender parte dos ativos para equilibrar o nível de risco conforme as suas características.

Facilidade no controle do pagamento de impostos

As questões tributárias são favorecidas pelo uso de uma planilha de controle de ações. Ao fazer a venda de ações e obter lucro, você pode apurar o Imposto de Renda (IR) com mais facilidade. Assim, poderá emitir o Documento de Arrecadação de Receitas Federais (DARF) no prazo.

Também é uma forma de conferir quais são os impostos incidentes em toda a carteira. Assim, é possível avaliar a rentabilidade real dos investimentos.

Simplificação da declaração de IR

Ainda sobre o pagamento de impostos e taxas, o uso de uma planilha de controle de ações pode facilitar a elaboração da declaração de IR. Afinal, todas as informações estarão facilmente acessíveis e você perderá menos tempo no preenchimento das fichas.

Além disso, as chances de erros são menores, o que também reduz os riscos de a sua declaração ser retida na malha fina, por exemplo.

Como iniciar e atualizar essa planilha?

Até aqui, você viu como uma planilha de controle de ações pode ajudá-lo. Para que isso se concretize, é preciso construí-la e atualizá-la da maneira certa. Portanto, veja quais são as dicas que podem ajudá-lo a manter a sua planilha sempre atualizada!

Inclua as informações iniciais do ativo

Logo no começo do uso, você deve incluir informações de identificação e referentes ao início do investimento. Entre elas, estão:

  • nome da empresa;
  • ticker da ação;
  • data de realização do investimento;
  • preço de compra;
  • quantidade adquirida de ações;
  • total investido.

Adicione os rendimentos das ações no período

Como a planilha de controle de ações deve ser atualizada periodicamente, vale adicionar informações referentes aos rendimentos. Você pode incluir a variação do preço das ações ao longo do tempo de análise, bem como o pagamento de dividendos ou outros proventos.

Com esses dados, é possível entender qual é a performance do ativo no período, mesmo que você não tenha realizado a venda com lucro.

Informe os aportes realizados

Com um bom nível de educação financeira, a tendência é que você elabore um planejamento financeiro e seja capaz de realizar aportes frequentes. Essa é a forma mais eficiente de evoluir seu patrimônio.

Então, caso faça a compra de ações ao longo do tempo, é fundamental registrar as informações. Assim, você saberá, por exemplo, qual é a evolução do preço médio de compra e qual é o impacto dele na sua carteira de ações.

Inclua os impostos devidos no caso de venda

A venda de ações com lucro em uma soma mensal superior a R$ 20 mil prevê a cobrança de Imposto de Renda. Se você negociar os papéis nessas condições, vale a pena incluir na planilha o valor referente ao pagamento de impostos.

Isso ajuda na emissão do DARF e permite que você entenda quais são os custos operacionais. Além disso, diminui os riscos de ficar inadimplente com a Receita Federal.

Saiba que o importante é começar

Pode parecer complicado manter todos os seus investimentos registrados, mas o mais relevante é iniciar. Logo no princípio, sua planilha não precisa ser complexa e pode ter até uma quantidade menor de dados.

Também é possível utilizar modelos prontos, que são encontrados online. Ao dar os primeiros passos no gerenciamento de investimentos, você terá cada vez mais controle sobre o seu portfólio.

Como visto, a planilha de controle de ações pode ajudá-lo a gerenciar seus investimentos em empresas na bolsa de valores. Com a atualização periódica das informações mais relevantes, você poderá embasar suas decisões sobre esses investimentos de renda variável.

Se quiser complementar a leitura, aproveite para entender como fazer o gerenciamento de riscos do portfólio!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *