Você já ouviu falar da Previdência Infantil? Caso a resposta seja negativa, é provável que você estranhe o termo. Afinal, pode achar que esse não é um tema para menores de idade, certo? A verdade é que não é bem assim.

Da mesma forma que pensamos no nosso futuro, é fundamental fazê-lo com as crianças. Logo, a Previdência Privada pode ser uma alternativa interessante! Encontrar um plano adequado às suas necessidades é uma forma de contribuir com a segurança e a estabilidade dos seus filhos.

Quer entender como realizar o investimento? Vale a pena saber todo o possível sobre o assunto. Neste artigo, traremos informações importantes e úteis para ajudá-lo.

Continue a leitura e veja o que é e como funciona a Previdência Infantil!

O que é a Previdência Infantil?

É provável que você esteja familiarizado com as discussões por trás do tema da aposentadoria. Afinal, por mais que haja o amparo da Previdência Social (o INSS), sabemos que há uma série de desafios vivenciados na cobertura das necessidades reais de um aposentado.

Também é preciso considerar as frequentes reformas pelas quais o sistema público de assistência tem passado — tornando mais desafiador contar com ele para o futuro. Por isso, a busca pela Previdência Privada tem crescido no Brasil.

Além dos fatores citados, é interessante ter em mente que juntar dinheiro para a aposentadoria nem sempre é uma tarefa simples. Muitas vezes, o processo é realizado tardiamente — o que exige maiores aportes mensais.

Nesse sentido, podemos pensar: e se a conquista desse objetivo for iniciada logo na infância? Certamente, seria demandado menor esforço financeiro, já que haveria mais tempo para investir e colher os frutos dos juros compostos sobre os aportes.

Essa é, justamente, a ideia por trás da Previdência infantil. Ela é uma forma de organizar as finanças da família para o futuro e oferecer à criança a possibilidade de crescer com mais tranquilidade.

Qual é o funcionamento da Previdência Privada infantil?

Para saber escolher o melhor plano é necessário conhecer outros detalhes sobre o assunto. Afinal, muitas decisões devem ser tomadas de modo a garantir o sucesso da contratação.

Confira a seguir!

Taxas

Muitas pessoas não sabem, mas os fundos de previdência são geridos por profissionais. Eles tomam as decisões sobre os investimentos e podem fazer aportes tanto em renda fixa quanto em renda variável.

O trabalho dos profissionais é remunerado a partir da cobrança de uma taxa de administração. Também pode existir taxas de carregamento ou de performance. Então, é importante consultar todas as informações antes de fechar contrato.

Tipos de Previdência

Assim como no caso dos planos destinados aos adultos, a Previdência infantil se divide em: PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre) e VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Entender a diferença entre eles é fundamental para fazer sua escolha.

A principal particularidade está relacionada à cobrança de Imposto de Renda. O PGBL permite a dedução de até 12% da renda anual do IR. Portanto, costuma ser interessante para quem realiza a declaração completa.

Já o VGBL não conta com o mesmo benefício, mas tem a vantagem do imposto ser cobrado apenas sobre os rendimentos. É diferente do plano PGBL, cujos aportes também entram no cálculo de IR.

Tributação

Outro ponto que merece atenção na escolha da Previdência Privada é a tributação. Independentemente do tipo de plano escolhido, é possível optar também pela tabela progressiva ou regressiva de IR.

Assim como no caso da previdência comum, aqueles que contratam planos infantis devem fazer sua escolha. Na tabela regressiva, a alíquota começa em 35% e cai ao longo do tempo em que o investimento fica aportado (até o limite mínimo de 10%).

Por outro lado, a tabela progressiva não está relacionada ao tempo, mas à quantia resgatada. Semelhante à tributação da renda salarial, as alíquotas vão de 0% a 27,5%, variando de acordo com o valor a ser resgatado da previdência.

Ou seja, a escolha do tipo de tabela depende dos seus planos. Quem deseja deixar o valor aportado para o longo prazo pode preferir o regime regressivo. Já quem pensa em prazos mais curtos, e valores de resgate menor, pode considerar mais vantajoso o progressivo.

Quem pode contratar a Previdência infantil?

A Previdência Privada infantil pode ser contratada por pais, tutores e curadores legais de uma criança ou adolescente. Ou seja, sendo algum dos responsáveis por um menor de idade é possível contar com essa opção para planejar o futuro a quem se ama.

No caso, o contratante será também o responsável financeiro da aplicação. Sendo assim, é seu papel movimentar as reservas até a maioridade do beneficiado ser atingida — e também fazer a declaração dos valores no Imposto de Renda.

Quais são as vantagens do plano de Previdência infantil?

Agora, vale a pena entender quais são os pontos positivos da fazer um plano de Previdência infantil. Certamente, um grande benefício é a conquista de mais estabilidade financeira desde cedo.

Outros elementos positivos podem ser citados:

  • Baixa burocracia no resgate;
  • Possibilidades de maior rendimento, considerando o prazo mais longo;
  • Gestão profissional;
  • Regulamentação da Susep, o que traz segurança à aplicação;
  • Variedade de planos;
  • Proteção patrimonial.

Como contratar Previdência Privada infantil?

Se você tiver interessado no produto, basta procurar as instituições que oferecem previdência infantil e comparar os planos. Fique atento às taxas, ao tipo (PGBL e VGBL) e à escolha da tabela progressiva ou regressiva de imposto.

Também avalie o perfil de risco do plano e conheça o histórico de rentabilidade dele — mas lembre-se de que o passado não garante que os rendimentos futuros continuarão os mesmos. Vale destacar, ainda, a opção de portabilidade. É possível realizar a troca de um plano de previdência por outro, caso você considere mais interessante.

Como você viu, a Previdência Privada infantil pode ajudar a proteger o futuro de quem você ama. Além disso, contribui para a liberdade e a independência financeira, pois há a construção de patrimônio desde cedo. E então, o que acha? A previdência infantil parece interessante para você? Deixe um comentário com sua opinião ou dúvida!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *