Viver de renda na aposentadoria é um dos grandes objetivos de muitas pessoas que começam a fazer investimentos. Nesse caso, é fundamental escolher empresas que são consideradas boas pagadoras de proventos.

Uma forma de fazer escolhas mais acertadas é por meio de planejamento e de uma boa análise fundamentalista. Com isso, você amplia a carteira de ações com foco no longo prazo e impulsiona o aumento de patrimônio.

Pensando nisso, preparamos este artigo para você entender o que são proventos e como viver de renda a partir do recebimento deles. Boa leitura!

O que são proventos?

Provento é uma forma de remuneração que as empresas pagam para seus acionistas em determinado período. Esse valor é proporcional à quantidade de ações que o investidor tem na carteira.

A distribuição de alguns proventos é definida de acordo com a legislação brasileira. No entanto, isso não é apenas uma obrigação para as empresas. Acionistas que recebem bonificações ficam mais satisfeitos com os próprios investimentos e tendem a aplicar mais capital na organização.

Quais são os tipos de proventos disponíveis no mercado?

Conheça os principais tipos de proventos pagos pelas empresas.

Dividendos

Dividendos são parte do lucro que as empresas de capital aberto compartilham com seus acionistas. A outra parcela é reinvestida no próprio negócio, para que seja possível crescer sem a necessidade de buscar recursos extras no mercado.

Por lei, os dividendos devem ser distribuídos, pelo menos, uma vez ao ano. Além disso, a distribuição costuma ser de, pelo menos, 25% do lucro líquido da empresa – embora não haja uma obrigatoriedade deste percentual.

O valor recebido pelo investidor está isento de Imposto de Renda. E a suspensão desse pagamento pode ocorrer apenas em situações específicas e excepcionais.

Algumas empresas pagam dividendos várias vezes por ano, o que aumenta o rendimento dos seus investidores. O Dividend Yeld é o indicador que mostra o retorno do ativo em relação ao rendimento pago no último ano.

Bonificação

As empresas podem optar por investir parte do lucro em capital social. Nesse caso, elas emitem novas ações que são distribuídas gratuitamente para seus investidores, como forma de recompensa. Mesmo que isso resulte na diminuição do preço individual dos papéis no mercado, o patrimônio dos sócios não é alterado.

A grande vantagem desse tipo de provento é que os acionistas terão mais ações e poderão receber uma maior participação nos lucros no futuro. Isso pode acontecer por meio de dividendos ou de Juros Sobre o Capital Próprio, por exemplo.

Essa é a forma mais comum como as empresas costumam fornecer esse tipo de provento. Apenas em casos específicos a bonificação é paga em dinheiro.

Juros Sobre o Capital Próprio (JSCP)

Ao contrário dos dividendos, o Juros Sobre o Capital Próprio não é baseado no lucro da empresa no ano atual, mas sim nos anteriores. Além disso, há diferença no recolhimento do Imposto de Renda, que deve ser feito pelo acionista.

Para isso, o JSCP – ou JCP – deve ser lançado na declaração de Imposto de Renda como rendimento com tributação exclusiva. Nesse caso, a alíquota a ser paga é de 15%. Se a própria empresa fizesse o recolhimento, essa porcentagem seria maior. Isso faz com que esse provento seja vantajoso para o investidor.

A vantagem fiscal também vale para a empresa, que contabiliza os recursos pagos nessa modalidade como despesas financeiras. Com isso, a carga tributária é menor, permitindo que a organização faça o pagamento desse tipo de provento com mais frequência.

Direitos de subscrição

Empresas sólidas e que conseguiram crescer no mercado têm o direito de emitir novas ações. O objetivo dessa estratégia é atrair mais investidores e elevar o capital social.

Nesse caso, acionistas mais antigos têm prioridade na compra de novas ações, durante um determinado prazo. A grande vantagem da subscrição para o investidor é que o preço dos papéis oferecidos a eles tende a ser menor que o valor de mercado.

No entanto, o preço das ações pode ser equivalente ao do mercado, o que acaba desestimulando novas compras. Se o acionista não quiser adquirir novos títulos, independentemente do motivo, eles são liberados para outras pessoas que ainda não possuem investimentos na empresa.

Por que reinvestir os proventos?

Você sabia que é possível reinvestir os proventos para ter resultados ainda melhores no longo prazo?

Com isso, você amplia o poder dos juros compostos e aumenta as chances de usar seus rendimentos na aposentadoria. Essa prática também faz com que você crie o hábito de poupar, o que é sempre importante para o investidor.

Uma das formas mais eficientes de multiplicar os seus investimentos é começar a investir o quanto antes e reinvestir o valor dos proventos em novos papéis ao longo da vida. Dessa forma, você terá mais ações no futuro, gerando ainda mais rendimentos e aumentando o seu patrimônio.

Algumas empresas já oferecem a possibilidade de fazer o reinvestimento automático. Essa alternativa é ideal para quem busca praticidade e não quer fazer as operações manualmente, o que facilita o processo.

No entanto, se você tem pouco capital investido em ações, o melhor seria não fazer as aplicações automáticas. Pensando em viver de renda por meio dos proventos em longo prazo, o seu objetivo deve ser diversificar ainda mais a carteira.

Nesse caso, não vale a pena ter apenas poucos papéis e reaplicar o lucro neles. O ideal é aproveitar os valores recebidos para comprar ações de outras empresas, sempre de forma planejada para minimizar riscos.

Não se esqueça de que, no momento de pensar se vale a pena reinvestir os proventos, é importante analisar seu perfil de investidor. Afinal, é preciso estar preparado para enfrentar possíveis e eventuais oscilações do mercado.

Concluindo

Como você percebeu ao longo do conteúdo, investir em empresas que pagam bons proventos pode ser um bom caminho para quem quer viver de renda passiva no longo prazo.

Para isso, é importante avaliar seu perfil e objetivos, estudar para diversificar a carteira e fazer os melhores investimentos, além de ter controle financeiro, disciplina e organização.

Gostou das informações? Então continue seu aprendizado e descubra quais são os melhores investimentos para 2021!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *