Muitas pessoas sonham em construir uma nova renda a partir de seus investimentos. Esse é um projeto viável, principalmente para quem investe na bolsa de valores.

Assim, é possível garantir uma tranquilidade financeira para viver com mais liberdade. Entretanto, para ter sucesso, você deve conhecer o funcionamento deste ambiente.

Um dos principais pontos que um investidor precisa entender quando o assunto é investir na bolsa é o que são dividendos em ações. Eles são, provavelmente, os maiores responsáveis por proporcionar que seus rendimentos se transformem em uma fonte renda.

Então, vamos saber mais sobre isso? Confira as informações que trouxemos sobre o assunto e entenda mais sobre o que são e como funcionam os dividendos em ações!

O que são dividendos?

Antes de entender o que são dividendos, lembre-se de que quem investe no mercado de ações está se tornando sócio de determinadas empresas. Nesse cenário, há duas formas centrais de obter lucro com sua sociedade.

O primeiro é por meio da venda dos papéis quando eles se valorizam. Assim, você pode aproveitar um bom momento para sair do investimento e ganhar dinheiro, por exemplo.

A segunda maneira de lucrar na bolsa de valores é recebendo dividendos — esse é o foco do nosso post de hoje. Os dividendos são uma parcela de lucro paga pela própria empresa aos seus acionistas. Ou seja, ao contrário da primeira opção, você ganha esse valor quando mantém seu investimento nela.

O objetivo de toda empresa é lucrar com o seu negócio, certo? Essa é uma das razões pelas quais ela abre a possibilidade de sociedade. Dessa forma, ela recebe investimentos, pode se tornar mais competitiva e aumentar sua lucratividade.

Logo, em determinado momento, os valores lucrados devem ser divididos entre os investidores. Isso se dá por meio dos dividendos em ações.

Como funcionam os dividendos em ações?

Agora você já sabe do que se trata o tema central deste artigo, mas é importante aprender algumas características sobre o funcionamento desse processo envolvendo dividendos. Uma pergunta comum que o investidor pode se fazer é: toda empresa faz distribuição de dividendos? A resposta pode ser, ao mesmo tempo, sim e não.

De forma geral, todas as companhias que abrem sociedade na bolsa precisam proporcionar a divisão de lucro com os acionistas (exceto em casos muito específicos que devem ser discutidos pela direção da empresa). Mas também é possível que você invista em um papel que não vai lhe oferecer dividendos por uma razão simples: a empresa não obteve lucro.

Afinal, não há o que dividir com os investidores se o negócio não rendeu, não é mesmo? Por isso, é preciso ter bastante atenção ao escolher os papeis que deseja comprar — daremos dicas sobre isso ainda neste post.

Voltando às empresas que obtém lucro, é comum que elas trabalhem com a distribuição de, pelo menos, 25% desse valor entre os sócios (muitas oferecem mais do que isso). Cada investidor recebe uma quantia proporcional ao número de ações que tem e o período desse pagamento é definido por cada companhia.

Como calcular os dividendos?

É muito bom receber dividendos, mas como saber se a empresa oferece boas oportunidades de divisão de lucros? Dois indicadores são essenciais para abordar esse aspecto, confira:

  • Dividend Payout: essa é a porcentagem de lucro que a companhia definiu para ser distribuída entre os investidores (por exemplo, os 25% que falamos antes);
  • Dividend Yield: esse número representa o rendimento da ação relacionado ao preço em que ela é vendida.

O Dividend Yield define mais diretamente o retorno do seu investimento, já que mostra a porcentagem de dividendo recebido por cada ação. Por exemplo, se será pago R$ 5,00 de dividendos por papel, o cálculo do índice é feito dividindo esse valor pelo preço da ação e multiplicando por 100.

Considerando que o preço de venda da ação é R$ 50,00, temos um Dividend Yield de 10% nesse exemplo. O que significa que o sócio vai ter um lucro de 10% sobre o que investir.

Para saber o quanto vai receber em dinheiro, basta multiplicar o valor distribuído para cada ação (nesse caso, os R$ 5,00) pela quantidade de papeis que você tem da empresa.

Por que investir em ações com bons dividendos é vantajoso?

Nem todas as empresas podem oferecer dividendos atrativos para os sócios. Geralmente, as que fazem isso são companhias que estão com crescimento estabilizado e não precisam reinvestir boa parte do seu lucro.

Ou seja, de forma geral, negócios novos e com expansão acelerada não proporcionam alta taxa de dividendos. O lucro obtido pelos investidores com papéis desse tipo vem por meio da compra e venda das ações. Mas isso exige também conhecimento e acompanhamento constante do mercado para aproveitar boas oportunidades.

Esse cenário torna a busca por boas pagadoras de dividendos um ponto vantajoso para investidores que pensam em longo prazo. Contando com a distribuição de lucro, é possível buscar empresas mais sólidas e comprar as ações sem pensar em vendê-las em um futuro próximo.

Portanto, essa é uma opção interessante para quem deseja, de fato, compor uma renda com seus investimentos. Ao montar uma boa carteira, você vai estar constantemente recebendo proventos. E mais um benefício importante: os dividendos são livres de imposto de renda.

Como escolher as melhores pagadoras de dividendos?

Conforme você viu, nem todas as empresas pagam dividendos interessantes para os acionistas. Sendo assim, é fundamental saber escolher companhias que possam lhe oferecer uma renda relevante. A principal dica para isso é procurar ser sócio de negócios maduros, estáveis e com bom fluxo de caixa.

Já que a receita dessas empresas é mais previsível, as ações delas não costumam ter muita variação no valor de compra e venda. Você também pode reconhecer as melhores pagadoras de dividendos calculando os indicadores que mostramos anteriormente.

Para facilitar, no site da bolsa de valores brasileira há um índice das ações com maiores dividendos.

Além disso, lembre-se de pesquisar sobre o mercado em que a companhia atua e juntar muitas informações sobre o funcionamento da empresa, sua diretoria, balanços, etc. Tudo isso é importante para se preparar e ter segurança na aplicação. Afinal, você vai se tornar sócio de um negócio.

Por fim, uma orientação que não pode deixar de ser seguida quando se quer obter uma renda com dividendos em ações é diversificar seus investimentos. Apesar de ser uma posição um pouco mais conservadora em se tratando de renda variável, aplicar na bolsa sempre envolve o risco de perder dinheiro. Logo, não é indicado colocar o seu dinheiro em apenas uma empresa.

Este post ajudou você a entender um pouco mais sobre os dividendos em ações? Então continue estudando o assunto: conheça 9 mitos e verdades sobre bolsa de valores!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *