Quando se fala em investimentos e dinheiro, o nome de Benjamin Graham sempre é lembrado pelos que se interessam em estudar sobre o assunto. Autor de diversos livros conceituados, sendo alguns best-sellers conhecidos até hoje, é possível aprender muito com os ensinamentos desse grande nome para sempre investir melhor.

Além de ser uma das maiores autoridades em finanças, grandes nomes como Warren Buffett segue seus ensinamentos. Então, que tal saber mais sobre Benjamin Graham?

Continue a leitura do artigo, entenda quem foi Benjamin Graham e descubra qual sua importância para o mercado financeiro, para os investidores e para o estudo dessa área!

Quem foi Benjamin Graham?

Benjamin Graham é considerado um dos maiores entendedores de mercado financeiro do mundo. Foi capaz de revolucioná-lo como investidor e acadêmico.

Graham tinha uma carreira de escritor, professor e economista e é conhecido como o pai do Value Investing, que você entenderá mais adiante nesse artigo.

Nasceu em 9 de maio de 1894 em Londres e mudou-se ainda criança com sua família para Nova Iorque. Vindo de uma família de empreendedores, o negócio familiar que seus pais montaram acabou não tendo êxito após a morte de seu pai.

Em 1907 resolveu estudar economia e ingressou na renomada Universidade de Columbia, em Nova Iorque. Após os estudos, começou a trabalhar em Wall Street.

Abriu uma empresa, a Graham-Newman, com Jerome Newman, um colega que também tinha estudado em Columbia. Inclusive, essa empresa foi um dos primeiros locais onde Warren Buffett trabalhou.

Graham chegou a ver seus negócios prejudicados por causa da Quebra da Bolsa de Nova Iorque em 1929. Mesmo no prejuízo, a crise lhe ensinou a comprar ações com desconto sobre o valor real da empresa, o que o fez conseguir um bom lucro e se reerguer após esse colapso.

Depois de alguns anos, Graham resolver lecionar onde se graduou, na Universidade de Columbia. Lá, muitas de suas teorias começaram a ganhar força.

Seus livros e trabalhos acadêmicos lhe fizeram ser conhecido por investidores e estudiosos em finanças no mundo todo. Faleceu em 1976, com 82 anos de idade.

Por que Graham é importante para o mercado?

Graham é considerado por alguns como o pai do investimento em valor e análise fundamentalista. Seus ensinamentos foram essenciais para que indivíduos investissem melhor. Inclusive, Warren Buffett, seu aluno e seguidor, utiliza até hoje seus ensinamentos sobre o mercado.

Conforme comentado, após a depressão de 1929, Graham conseguiu comprar ações com descontos sobre o valor real da empresa.

Foi a partir daí que surgiu o conceito de valor intrínseco, que é considerado o verdadeiro valor da companhia, levando em conta determinados fatores. Conhecido também como value investing, essa pode ser considerada uma das maiores contribuições de Graham para o mercado financeiro, senão a maior.

Por fim, vale comentar que Graham também diferenciou os conceitos de investimento e especulação em sua obra Security Analysis, que foi considerado um dos melhores livros de investimentos da época.

O que é value investing?

Como você já sabe, Benjamin Graham é considerado o pai da filosofia de investimento em valor. Essa teoria leva em consideração dois aspectos, aos quais os investidores devem se atentar:

  1. Uma ação faz parte de uma companhia; e
  2. É sempre necessário desenvolver uma margem de segurança na hora de investir.

O primeiro item, que tem a ver com a análise fundamentalista, significa que, mais do que prever a cotação de uma ação e se basear em movimentos de alta e queda para compra ou venda, o investidor precisa entender a empresa por trás do ativo. 

Ou seja, devem ser analisados se a gestão está sendo feita de maneira adequada, se as operações são sustentáveis, se os indicadores financeiros e de crescimento são promissores, dentre outros aspectos. Esse olhar de longo prazo deve ser essencial nessa estratégia.

O segundo ponto diz respeito à importância de buscar comprar ações por um preço menor do que ela vale – o que não é fácil, na prática. Nesse caso, cabe ao investidor aprimorar sua capacidade analítica e observadora para conseguir perceber claramente os sinais de que uma ação está abaixo do seu real valor e, assim, investir com margem de segurança.

Atualmente, um dos grandes nomes que utilizam essa teoria é justamente Warren Buffett, sobre o qual falaremos mais adiante, além de outros grandes nomes do mercado, como como Charlie Munger e Irving Kahn.

Qual o legado de Benjamin Graham?

Além do conceito de value investing e a divisão entre investimento e especulação, dentre outros ensinamentos, Graham deixou um arsenal de livros escritos que podem ser considerados leitura obrigatória para quem deseja aprimorar seus conhecimentos sobre o mercado financeiro.

Algumas obras do autor são:

  • Security Analysis;
  • O Investidor Inteligente;
  • A interpretação das demonstrações financeiras;
  • World commodities and world currencies;
  • Benjamin Graham: the memoirs of the dean of Wall Street.

Somente alguns estão traduzidos para o português. Os nomes que estão escritos em inglês são aqueles que não possuem tradução.

Além das estratégias e livros mencionados, vale destacar também o conceito de “Sr. Mercado”, que pode ser visto como outra contribuição do economista. Esse conceito dizia basicamente que, às vezes, o mercado age como uma pessoa que tem medos e desejos.

Em outras palavras, os preços poderiam sofrer oscilações sem que estivessem ligados a fatores práticos. Isso significa que, quando o valor das ações sobem ou descem muito, ele reflete muito mais as emoções e práticas dos investidores do que dados relacionados às ações e ao mercado financeiro. E acabam não captando o valor real do ativo.

Qual a relação entre Warren Buffett e Benjamin Graham?

Talvez um dos primeiros nomes que aqueles que investem tem contato seja justamente o de Warren Buffett. E Graham foi, justamente, professor dele na Universidade de Columbia.

Além disso, Buffett trabalhou para Benjamin Graham, mas não conseguiu seu emprego de primeira. Alguns dizem que ele se ofereceu para trabalhar de graça na empresa de Graham por um certo tempo, o que pode ter ajudado em sua contratação.

O grande investidor aprendeu muito com os ensinamentos de Benjamin Graham e os aplica até hoje. Inclusive, costuma citar duas obras de seu professor como leitura obrigatória: Security Analysis e O Investidor Inteligente, ressaltando novamente que esse último está disponível em português.

Hoje, o antigo aluno de Graham é considerado o maior investidor do mundo e uma fonte de consulta e exemplo para diversos investidores e estudiosos do mercado financeiro em vários países.

Conclusão

Não se pode negar que Benjamin Graham é hoje um dos grandes nomes que precisam ser estudados para entender o mercado financeiro e a investir melhor.

Além das teorias e estratégias mencionadas, suas obras podem ser fonte de consulta para melhorar habilidades, conhecimentos e avaliar melhor os passos que deseja dar antes de comprar ou vender ativos.

Portanto, aposte nos conhecimentos de Graham e em seus livros para saber como agir em relação aos seus ativos, aumentar seus conhecimentos e principalmente, ter contato com os ensinamentos de um dos maiores especialistas em investimentos e mercado financeiro do mundo.

E, aproveitando para continuar seu aprendizado sobre finanças e Bolsa de Valores, confira agora e entenda como funciona o buy and hold nos investimentos em ações!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *