As transformações sociais dos últimos anos fizeram com que o mercado de trabalho ficasse muito mais fluido do que foi no passado. Hoje, é comum vermos profissionais atuando em áreas diferentes e realizando mudanças na carreira mesmo anos depois de sua formação inicial.

E você? Pensa em mudar de carreira? Em um primeiro momento essa decisão pode envolver medos e inseguranças, mas é possível passar pela transição de maneira mais tranquila.

Que tal conferir algumas dicas para saber conquistar esse feito?

Avalie seu desejo de mudar de carreira

O primeiro passo para quem pensa em fazer transformações em sua vida profissional é avaliar de onde vem esse desejo. Nesse ponto, vale destacar a importância de identificar com calma tudo o que tem despertado sua vontade de mudar — e as possibilidades que são geradas a partir disso.

Alguns profissionais colocam sua carreira atual em xeque por questões que, na verdade, podem ser consideradas pontuais. Isso significa que a solução nem sempre está em mudar totalmente de profissão. Muitas vezes, o conflito pode ser superado fazendo escolhas diferentes dentro da mesma carreira.

É o caso, por exemplo, de pessoas que estão insatisfeitas com a função que realizam, o salário que recebem ou, ainda, o clima organizacional que encontram na empresa onde trabalham. Percebe como esses aspectos não dizem respeito necessariamente à insatisfação com a área de formação?

Por isso, é relevante saber diferenciar as situações. Antes de decidir mudar de carreira, busque mais autoconhecimento e avalie tudo o que está acontecendo na sua vida. Reservar um tempo para pensar nesse assunto é essencial, pois evita decisões impulsivas.

Observe o mercado de trabalho

Depois de olhar para dentro de si mesmo e procurar entender melhor sua vontade de fazer mudanças na carreira, é hora de observar também do lado de fora. Avaliar o mercado de trabalho é tão importante quanto compreender as próprias emoções.

Afinal, você provavelmente não quer correr o risco de escolher uma segunda carreira que lhe deixe insatisfeito, certo? Então, nossa segunda dica é pesquisar bastante sobre as profissões que despertam o seu interesse.

Avalie como está o mercado em cada área, quais são as formações básicas exigidas para atuar nelas e como são as condições de trabalho mais comuns. Todos esses dados são relevantes na hora de escolher os novos rumos para sua vida profissional.

Nesse momento, vale a pena verificar se sua mudança de carreira pode aproveitar algumas de suas formações e experiências. Em alguns casos, a transformação pode até se dar na própria empresa onde você já trabalha. Observe essas possibilidades e avalie que passos seriam necessários para que isso acontecesse.

Converse com outras pessoas

É comum que os profissionais se sintam muito sozinhos quando pensam em mudar de carreira. Apesar da maior fluidez do mercado de trabalho, nem todos os colegas ou familiares se mostram abertos a compreender esse desejo. Por isso, algumas pessoas acabam por se isolar.

Entretanto, essa não é a melhor atitude. Conversar com outras pessoas — principalmente as que já tenham passado pela mesma experiência — é bastante positivo. Isso lhe ajudará a analisar a situação por diversos pontos de vista e a se planejar com mais segurança.

Se você não conhece ninguém que tenha passado por transformações radicais de carreira, uma sugestão é pesquisar sobre o assunto na internet. Existem vários relatos que podem ser úteis.

Além disso, considere buscar ajuda profissional se for preciso. Contratar os serviços de um psicólogo ou coach pode ser muito bom. Eles oferecem suporte para que você esteja mais preparado emocionalmente e lide melhor com esse período de transição profissional.

Planeje seus próximos passos

Quem pretende mudar de carreira precisa estar atento às novas demandas que surgem depois dessa decisão. Afinal, não basta manifestar o desejo, é necessário adaptar o seu currículo para atrair as oportunidades em uma área diferente.

Logo, uma etapa indispensável é a de planejamento da sua trilha profissional a partir de agora. Comece pensando: será preciso cursar uma nova faculdade para assumir outra profissão? Ou é possível conseguir isso apenas investindo em cursos livres e pós-graduação?

Essas são as perguntas iniciais, mas muitas outras surgirão durante o planejamento. Para organizar tudo, faça uma lista com os seus objetivos e trace as metas para alcançar cada um deles. No fim, você terá um resumo de tudo o que precisará fazer para realizar essa mudança.

É interessante ter em mente também os desafios. Por isso, experimente registrar as dificuldades que podem se fazer presentes — como a necessidade de se adaptar a cargos menos complexos e salários menores novamente até crescer na carreira.

Tenha uma reserva financeira

Os interesses por outra profissão e o desejo por um dia a dia de trabalho diferente costumam ser os principais elementos lembrados quando se quer mudar de carreira. Mas quando você começa a colocar seus planos no papel se depara com um aspecto essencial: o dinheiro.

É preciso se organizar financeiramente para fazer novos cursos e mudar de emprego. Além disso, há a necessidade de estar preparado para a possibilidade de ganhar menos do que recebe atualmente — pelo menos no começo da nova profissão.

Você está se planejando para isso? A melhor forma de encarar esses desafios com tranquilidade é tendo uma reserva financeira. Por isso, muitos profissionais planejam a mudança de carreira por um tempo, aproveitando os meses (ou até anos) para definir cada passo com cuidado.

Quanto antes você começar essa preparação, melhor. O tempo atua a seu favor, já que mesmo quantias pequenas poupadas mensalmente fazem grande diferença no médio e longo prazo.

Considere a opção de conciliar duas profissões

É interessante se dar conta de que uma mudança de carreira não precisa ser feita de maneira apressada. A possibilidade de planejar essa transição lhe permite dar passos mais seguros até a realização de seu objetivo. Logo, não se pressione.

Quem não sente segurança ainda, seja no aspecto emocional ou material, pode conciliar a profissão atual com a preparação da nova carreira. Um exemplo é a possibilidade de continuar trabalhando enquanto faz uma segunda graduação.

Também é possível dividir seu tempo em dois trabalhos, principalmente se um deles tiver horário flexível. Essa é, inclusive, uma alternativa muito utilizada por quem deseja começar a empreender ou a trabalhar como profissional autônomo.

Mudar de carreira sempre envolverá alguns desafios — assim como pode gerar muita satisfação. Com as nossas dicas, você se organiza para tomar essa decisão com mais segurança e se capacitar melhor para enfrentar as dificuldades. Boa sorte!

E então, gostou deste conteúdo? Aproveite para saber por que você deve ter duas carreiras!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *