Um desafio muito presente na vida de quem trabalha por conta própria é montar sua organização financeira para autônomos. É importante seguir orientações e dicas adaptadas para a sua rotina — afinal, o controle do orçamento fica bem diferente quando não se tem um salário fixo caindo todos os meses na conta.

Mas isso não quer dizer que seja impossível fazer um bom planejamento financeiro nesse caso. Muito menos que a vida de autônomo não tenha vantagens que superam esse desafio. Certamente, a sua liberdade para fazer os próprios horários e definir seu volume de ganhos são benefícios que fazem tudo valer a pena.

Quer conferir algumas informações para ajudar a manter a rotina vantajosa e lhe proteger de armadilhas financeiras? Então continue lendo o artigo de hoje!

1. Separe seu orçamento profissional do pessoal

É comum que profissionais autônomos não separem suas contas pessoais das despesas relacionadas ao trabalho. E essa é uma das principais razões para enfrentar dificuldades na organização financeira, já que os ganhos e os custos ficam misturados, não tornando claro com quanto você pode contar todos os meses.

Por isso, o ideal é suas finanças sejam administradas como as de uma empresa. Afinal, ser autônomo é ter o próprio negócio — sua rotina de trabalho demanda custos, como aluguel de um espaço, custos com água e luz, transporte, compra de materiais de consumo, contratos com fornecedores, etc.

Com tudo isso, é preciso organizar o fluxo de caixa e garantir o capital de giro do seu negócio. Ou seja, você deve ter sempre aquele dinheiro necessário para reinvestir e manter a empresa funcionando. Assim, fica mais fácil fazer com que nenhum custo operacional do seu trabalho deixe de ser pago.

Só depois de fazer essa organização é que sua renda pessoal se viabiliza. Porque, conhecendo a saúde do negócio, o autônomo pode determinar seu lucro e definir uma média salarial.

2. Faça um planejamento financeiro

Ao calcular a sua média de rendimentos, é hora de fazer um planejamento financeiro pessoal em cima disso. É claro que a organização financeira para autônomos não deve esquecer que nem sempre a renda vai ser a mesma todos os meses. Em alguns, você vai receber mais dinheiro do que o esperado, em outros, menos.

Considerando essa especificidade, o mais indicado é que quem trabalhe por conta própria exerça um controle financeiro eficiente para fugir de problemas. Um cuidado central é não calcular seu salário partindo do máximo que você pode receber. Fazer um planejamento em cima de um valor menor ajuda a manter seu padrão de consumo adequado à sua realidade.

Avalie seus últimos extratos bancários para ter uma ideia mais precisa sobre seus ganhos e gastos. Depois disso, procure montar um orçamento registrando a renda média e os custos fixos mensais. Lembre-se, ainda, de anotar os gastos cotidianos para saber como está sendo gasto seu dinheiro.

3. Conheça recursos que ajudam na organização das finanças

Fazer um controle financeiro adaptado para a realidade de autônomo nem sempre é fácil, já que você precisa estar atento a todas as movimentações de entradas e saídas de dinheiro ao longo do mês. Por isso, existem ferramentas que ajudam muito — como planilhas personalizadas para sua realidade.

Outro recurso que é bastante útil na rotina do trabalhador autônomo é um aplicativo de finanças. Ele torna mais fácil manter os registros de ganhos e pagamentos atualizados.

Além disso, você pode usá-lo para organizar suas finanças em categorias e gerar gráficos que mostrem quais são seus maiores gastos no mês.

4. Economize dinheiro

Outra dica essencial na organização financeira para autônomos é colocar em prática formas de economia. Ao analisar suas finanças a partir de uma planilha ou aplicativo financeiro, você vai conseguir entender como está seu padrão de consumo e identificar categorias em que é possível cortar gastos e economizar mais dinheiro.

Dessa forma, você ganha mais liberdade em relação à instabilidade das finanças do autônomo, já que não precisa de um salário tão alto. Também consegue poupar valores significativos e montar reservas financeiras que ajudem a garantir sua segurança ou realizar seus projetos para o futuro.

Fique de olho para reduzir seus custos tanto em relação à empresa quanto a seus gastos pessoais. Veja a possibilidade de negociar valores de aluguel, compras com fornecedores e outros custos fixos. Além disso, analise com atenção seu consumo pessoal e planeje formas de diminuir os gastos.

5. Tenha uma reserva financeira para imprevistos

Todo autônomo precisa se preparar para a variação da renda. Ter uma reserva de dinheiro voltada para isso é a melhor forma de não enfrentar dificuldades quando seus ganhos são mais baixos do que o esperado em determinado mês.

Já que esse é um risco inerente à sua atividade profissional, vale a pena incluí-lo na organização financeira.

Assim, além de adaptar os seus gastos para serem menores do que a média que você costuma receber, é importante definir uma quantia para poupar todos os meses e deixar disponível para imprevistos. Esse fundo de emergência oferece uma segurança muito maior e promove estabilidade financeira mesmo diante dos contratempos normais na vida de autônomo.

6. Aprenda a investir seu dinheiro

Fazer investimentos financeiros é de grande ajuda no seu planejamento, pois permite multiplicar suas reservas. Dessa forma, você aumenta seus rendimentos, realiza seus sonhos de maneira mais rápida e pode até mesmo se organizar para aposentadoria — fazendo seu dinheiro trabalhar por você.

Existem diversas opções de investimento e é possível escolher entre elas dividindo seu dinheiro de acordo com seus objetivos. Por exemplo, você pode montar uma reserva de férias em um ativo com alta liquidez. Assim, consegue tirar umas semanas de folga sem passar por aperto financeiro.

Seguindo a mesma lógica, você define outras metas e analisa em que alternativa é melhor investir para alcançá-las. Estudar sobre esse assunto e aprender a avaliar características como prazo, rendimento e liquidez vai trazer ótimos resultados para suas finanças a longo prazo.

Essas são as melhores dicas de organização financeira para autônomos. Ao colocá-las em prática, você se protege contra os principais riscos relacionados ao seu trabalho e consegue aproveitar melhor as vantagens. Sem dúvida, vale a pena se planejar financeiramente!

E então, este artigo trouxe informações interessantes para você? Assine a newsletter do site e continue lendo o que publicamos!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *