A Síndrome do Impostor afeta uma grande parcela da sociedade. Esse problema sério pode ser confundido com falta de confiança ou baixa autoestima, mas é grave e pode trazer problemas para a vida pessoal, social e para a vida profissional.

Há muitos profissionais que são capazes e competentes. Mas, mesmo assim, sofrem com essa distorção que faz com que acreditem que são incompetentes, incapazes, que estão enganando os outros e que um dia podem ser descobertos pela farsa que imaginam ser.

Você também se sente assim ou conhece alguém que pode estar sofrendo com a Síndrome do Impostor? Então leia o texto e descubra mais sobre esse problema, conheça seus sintomas e entenda como tratá-lo para começar a ter mais confiança em si!

Síndrome do Impostor: entenda o que é

A Síndrome do Impostor pode ser entendida como uma desordem psicológica que faz a pessoa desacreditar em suas conquistas e entender que tudo o que conseguiu foi por pura sorte ou porque recebeu ajuda.

Ainda, quem sofre desse mal entende que é uma fraude e não é competente para fazer o que quer, gosta ou lhe foi designado, ficando com a sensação de que pode ser desmascarado a qualquer momento.

A síndrome é muito comum entre jovens e pessoas que estão em um mercado competitivo, no qual o aspecto profissional é constantemente avaliado e testado. Pessoas inseguras que não sabem lidar com críticas e falhas são as mais afetadas.

Contudo, isso não significa que apenas pessoas com profissões competitivas que desenvolvem essa síndrome. Qualquer um pode desenvolvê-la, independentemente da idade e profissão, principalmente as que estão em posição de testes e julgamentos.

Perfil da vítima dessa desordem psíquica

De acordo com um estudo realizado pela psicóloga Gail Matthews, esse problema atinge em maior ou menor grau cerca de 70% dos profissionais bem sucedidos. Outro detalhe importante é que a maioria dos que apresentaram sintomas dessa doença são mulheres.

As profissionais do sexo feminino são maioria principalmente pela entrada tardia no mercado de trabalho, desigualdade de oportunidades e serem constantemente mais analisadas e criticadas do que seus colegas homens. Dessa forma, acabam tendo que se destacar mais e em alguns casos e apresentar mais estudo para conseguir uma posição de destaque.

De forma geral, quem sofre deste mal são aqueles que nunca enxergam seu sucesso devido à sua inteligência, trabalho duro, competência e habilidades. Se convencem que os elogios e bons feedbacks não são merecidos e sempre ficam com medo de serem repreendidos por algo que fez de errado.

Não importa o imenso resultado de seu trabalho, a pessoa acredita que a qualquer momento será punida pela farsa que pensa ser.

Sinais de que você pode estar com a síndrome do impostor

Alguns sinais podem indicar que você pode estar sofrendo com esse problema. Veja alguns deles.

1. Trabalha demais

Se você acha que todos os seus colegas são mais competentes e que o desempenho deles é melhor que o seu, você começa a ter obsessão em trabalhar mais ainda. Desse jeito, você pretende ganhar na quantidade de tarefas feitas e aparenta ter sido produtivo ao invés de ter feito aquilo que lhe foi designado.

A pessoa que faz isso pensa que “por mais que eu não saiba o que estou fazendo, pelo menos estou fazendo alguma coisa e fazendo o máximo que consigo”.

Essa pessoa acaba tirando o foco do que realmente importa e começa a focar em simples relatórios, reportagens ou qualquer outra atividade.

2. Usa seu carisma para conseguir aprovação

Como a pessoa sente que é impostora e não acredita na sua capacidade de trabalho, tenta “conquistar” os outros com seu carisma. Utilizando-se desse artefato e de outras atitudes para conseguir aprovação social, tende a achar que os outros gostarão tanto dela que jamais iriam demiti-la por ser querida e amiga.

3. Parte para a procrastinação

O medo de ser julgado por alguma tarefa que foi feita faz com que a pessoa comece a procrastinar ou trabalhar menos que o devido. Dessa maneira, a pessoa entende que ela não poderá ser julgada por sua capacidade, mas apenas por seu desempenho.

Quem sofre de síndrome do impostor também começa a se sabotar, apresentando atitudes como: adiar tarefas importantes, chegar atrasado, não terminar algo que lhe pediram e não se preparar para alguma reunião importante, por exemplo.

4. Tem medo de se expor

O sentimento de que é uma farsa e corre o risco de ser descoberto é tão forte que essas pessoas geralmente escolhem cargos e trabalhos que fazem com que elas não sejam notadas. Trabalhos que são imperceptíveis ou muito diferentes diminuem as chances do profissional ser avaliado ou criticado.

5. Acredita que seu esforço nunca é o bastante

A vítima dessa síndrome acredita que seu conhecimento é sempre pouco e que seu esforço nunca é o bastante. Por causa disso, acaba utilizando sua energia mais do que o necessário em uma determinada tarefa e perde tempo estudando e lendo até o que nem precisa para aplicar em seus trabalhos.

Importante entender que o perfeccionismo em exagero e acreditar que precisa se esforçar mais que os outros causa estresse e esgotamento.

6. Estabelece comparações

Um dos pilares da Síndrome do Impostor é a falta de autoconfiança. Por isso, ficar se comparando com os outros, principalmente na questão de conhecimento, desempenho e trabalho é algo muito comum na vida de quem sofre desse distúrbio.

Ficar se comparando não é bom para ninguém, pois cada um possui suas vivências, experiências, habilidades e dificuldades.  Quem faz isso tenta ser perfeccionista e acredita ser inferior aos outros. E isso só traz mais insatisfação e infelicidade.

7. Tenta agradar todo mundo

Para ser querido, quem se encontra nessa condição tende a agradar a todos os colegas para ter aprovação. Isso é terrível, pois a pessoa acaba se sujeitando a fazer o que não gosta, o que não sabe e corre o risco de fazer tarefas humilhantes, pois todos do trabalho entendem que a pessoa aceita tudo sem reclamar.

Por entender que é um mal profissional em tudo o que faz, prefere agradar para que gostem dele.

Como superar esse problema

Pessoas com Síndrome do Impostor podem apresentar quadros de ansiedade, pânico, estresse e até depressão. Por isso, se você percebeu que realiza alguma das atitudes descritas acima, o ideal é procurar ajuda de um psicólogo.

Além disso, pode realizar algumas atividades para melhorar o quadro, como:

  • fazer amizade com pessoas mais experientes para pedir ajuda;
  • conversar mais com amigos e expor o que sente;
  • parar de se comparar com os outros e aceitar que todos são diferentes e que você pode melhorar suas habilidades e deficiências;
  • aceitar que ninguém sabe de tudo e que devemos aprender com nossos erros;
  • ter um trabalho que goste e entender que todos devem estar em processo de aprendizado a todo momento;
  • realizar tarefas que aliviam estresse, ansiedade e que estimulem a autoestima, como yoga, exercícios físicos, meditação e adotar um hobby;
  • ter bons momentos de lazer.

Conclusão

A síndrome do impostor afeta diversos profissionais de diferentes áreas, devendo ser tratado como um problema sério. Quem apresenta esse distúrbio acredita nunca ser bom o suficiente e teme por ser desmascarado, pois entende ser uma farsa.

Essa síndrome, se não tratada, pode prejudicar muito qualquer pessoal não somente na vida profissional, mas na vida familiar e social também. Ainda, pode piorar quadros de ansiedade e levar a depressão, minando cada vez mais a autoestima.

Portanto, se você acredita que sofre desse problema e apresenta os sinais citados, não deixe de procurar ajuda para ser um profissional confiante em suas habilidades!

E você, conhece alguém que apresenta os sintomas da Síndrome do Impostor? Então compartilhe o texto com todos da sua rede para ajudar outras pessoas!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *