Você sabia que existem diferentes tipos de chefe no meio profissional e conhecer as características do seu chefe, além de aprender a lidar com elas, pode lhe ajudar a construir sua carreira? Não? Então esse artigo foi feito para você!

Dependendo do tipo de chefe que você tenha, algumas posturas devem mudar. Afinal, agir de forma que agrade o seu gestor (claro, sem deixar de ser você mesmo e sempre fazendo um bom trabalho) é fundamental para que construa, além de um bom relacionamento com ele, seu espaço dentro da equipe.

Ter uma boa relação com seu superior, aliado a um constante aprimoramento de suas habilidades, é sucesso profissional na certa! Não importa onde você trabalhe, terá uma brilhante construção de  carreira. Entretanto, para isso, é importante entender bem o tipo de chefe que você tem.

E então, preparado para conhecer 3 exemplos de tipos de chefe, suas características e como lidar com cada um deles? Além disso, no fim do artigo, você verá dicas de como entender e lidar com seu chefe, quaisquer que sejam as características dele.

Ficou curioso? Então continue a leitura!

Conheça 3 tipos de chefe, suas características e como lidar com cada tipo

Abaixo, enumeramos 3 exemplos de chefe para que você possa identificar se o seu chefe se enquadra em algum! Além disso, daremos algumas informações sobre cada estilo de chefe e como lidar com eles.

Caso seu chefe não se enquadre em algum desses tipos, utilize a mesma linha de raciocínio para identificar as características do seu chefe e, com base nelas, entender como você deve agir para conquistar seu espaço no seu meio profissional.

Afinal, é muito importante que você tenha uma relação saudável com seu chefe. Isso porque ele tem um grande poder de decisão sobre o futuro dos funcionários na organização (e de suas carreiras em si). Possuir um bom relacionamento, sempre com muito diálogo e respeito, é primordial para que façam um bom trabalho juntos.

Assim como em qualquer relação, entender e conhecer bem o outro é muito importante para conseguir agradar, sabendo os limites da pessoa, além do que ela gosta e o que não gosta. Então por que não entender o seu chefe, não é?

Confira!

1.   Workaholic

Traduzindo, esse é o chefe “viciado em trabalho”. Dentro desse grupo, ainda há 2 subtipos de chefe diferentes.

O primeiro é viciado em trabalhar, grande parte do seu tempo é destinado ao trabalho e, além disso, costuma ser solitário. Com esse chefe, se você realizar suas tarefas, obtiver bons resultados e cumprir seus prazos de entrega, não terá problemas.

Já o segundo tipo é um pouco mais complicado de lidar: além de ser viciado em trabalho, é exigente com os funcionários, acreditando que os mesmos devem ter a mesma postura. Esse é o tipo de chefe que não se relaciona muito bem com as pessoas, cobra muito (pode solicitar que chegue mais cedo no dia seguinte, por exemplo) e, muitas vezes, desgasta a equipe de trabalho.

Como agir

Nesse segundo caso, o recomendado é que você imponha seus limites, mas sempre efetuando um bom trabalho, para que, caso seja exigido algo que não consiga cumprir, possa destacar seus últimos feitos no trabalho.

Para os dois tipos de chefe workaholic é importante evidenciar, durante as reuniões e em outros momentos de diálogo,  tudo que fez (e não o que não fez). Além disso, você sempre deve ser o mais produtivo possível durante seu expediente.

Dessa forma, além de agradar seu chefe, ele não terá argumentos para pedir que você trabalhe por mais horas no dia seguinte, por exemplo, ou que leve trabalho para casa. Se, ainda assim, ele pedir para que você faça mais que consegue dar conta, novamente entra a dica de impor os seus limites, sabendo dizer “não” e mostrando seus resultados e últimos feitos.

2.   Permissivo

Esse chefe é aquele que, inicialmente, aparenta ser muito simpático, legal e dinâmico. No trabalho e com a equipe ele apenas “deixa acontecer”, sendo aparentemente um chefe bonzinho.

Entretanto, apenas deixar as coisas fluírem não deve ser atitude de um bom líder. Afinal,  isso é característico de uma má gestão.

O problema é que essa falta de gestão logo gera consequências ruins nos resultados da organização, e as metas e objetivos não são atingidos.

Nesse momento, o chefe permissivo mostra outra face: quando vê que os resultados não foram alcançados, culpabiliza a todos, menos a si mesmo. Nessa situação o chefe permissivo pode tomar medidas drásticas, chegando ao ponto de demitir funcionários de sua equipe.

Como agir

Mesmo que seu chefe permissivo cobre pouco de você, ou até não cobre, seja uma pessoa exigente com seu próprio trabalho e sempre dê o seu melhor.

Além disso, não deixe de cumprir todos os prazos de entrega. De preferência, caso seja possível, até adiante o trabalho e entregue com antecedência: seus superiores irão gostar da eficiência. O mesmo vale para horários para chegar no trabalho ou em outros compromissos da organização.

Fazendo sua parte você terá a chance de melhorar os resultados da equipe. Mesmo que isso não aconteça e as metas não sejam atingidas, o seu chefe irá lembrar que você fez um bom trabalho.

3.   Autoritário

O chefe autoritário, muito comum em altos cargos de grandes empresas, gosta de mandar em todo mundo e fala o que pensa. Apesar de criar um ambiente que não é agradável para os funcionários (atrapalhando até mesmo a execução de projetos pelos quais seu setor seja o responsável), quando fala ele é muito sincero, suas palavras são certeiras.

Apesar de não falar da melhor forma, o que fala pode ser de muita valia, tanto para o funcionário quanto para a organização, em suma em momentos de crise ou de tomadas importantes de decisões.

Outra característica do chefe autoritário é que ele possui tolerância a erros muito baixa, além de não confiar em outras pessoas. Por conta disso, é comum vê-lo executando projetos junto a grupos bem pequenos de colaboradores.

Se um funcionário erra, é comum que ele deixe-o excluído do restante da equipe, ao invés de auxiliar, ensinar e adotar outras medidas que ajudem o funcionário a retificar e aprender com seu erro.

Como agir

É importante que você faça o possível para manter sua equipe de trabalho unida e produtiva. Assim, você irá criar uma equipe de alta performance, e seu chefe dificilmente irá questionar ou subestimar o trabalho de vocês.

Além disso, é importante sempre pedir ao seu chefe feedbacks, para saber se algo está desagradando ou pode ser melhorado.

O mais importante: percepção

Além destes, há diversos outros tipos de chefe e liderança, afinal, chefes são pessoas, e cada um possui diferentes características de acordo com sua personalidade. O mais importante é que você perceba como o seu chefe age e quais são suas características.

Com base nessas percepções, você saberá como agir e, principalmente, o que evitar fazer. Além disso, fazendo um bom trabalho, parte do seu caminho você já “terá andado”. Afinal, todo chefe deseja funcionários proativos e produtivos.

Fazendo a sua parte e entendendo a forma que seu chefe age, você conseguirá ficar mais tranquilo no ambiente de trabalho, além de aumentar suas chances de promoção.

E então, gostou do conteúdo de hoje? Você já passou por algo inusitado com algum chefe? Compartilhe aqui nos comentários!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *