Manter uma vida social sem prejuízos é essencial para o nosso bem estar. Afinal, somos seres sociáveis e precisamos criar relações e nos comunicar, não é mesmo?

Para manter-se saudável, uma pessoa precisa de amigos e de boas companhias em seu círculo social. Porém, assim como qualquer outro tipo de diversão, somos levados a gastar mais que o que temos e, assim, podemos nos atrapalhar nas finanças.

Assim como manter amizades é essencial, cuidar do nosso dinheiro também é. Mas, como conseguir manter uma vida social sem prejuízos? É sobre isso que este artigo tratará.

Adiantamos que manter uma visa social sem prejuízos não é nada difícil. Basta apenas ser organizado e se planejar. Acompanhe o texto e siga as dicas que serão apresentadas a seguir!

1. Opte por opções mais acessíveis

Todos possuem aqueles amigos que adoram sair para se divertir e sempre sugerem lugares e atividades que gastem dinheiro. Pode ser desde um rodízio de pizza até um jantar ou uma noite de sinuca, boliche ou outro tipo de jogos, mas as alternativas para o happy hour ou saída no final de semana sempre envolvem gastar dinheiro.

Para evitar gastar demais, sempre sugira lugares que tenham a ver com os interesses de todos e que apresentam bons valores. Há muitos locais que são bastante atraentes e podem ser bem mais em conta, tanto a comida quanto a bebida e a diversão.

Se conversar com todos em conjunto e mostrar os benefícios deste novo lugar, muito provável que acatarão suas ideias.

2. Escolha atividades gratuitas

Sempre que você e seus amigos desejarem fazer alguma coisa, que tal sugerir opções gratuitas ou bem mais baratas? Há muito o que pode ser feito em qualquer lugar, basta ter criatividade.

Vocês podem, por exemplo, fazer um piquenique em um parque e cada um levar algo para comer e beber, fazer um passeio e conhecer algum lugar novo na cidade ou visitar atrações gratuitas, seja museus, peças de teatro e outras.

Para isso, fique por dentro de páginas ou jornais que anunciam espetáculos gratuitos na sua cidade e procure por lugares interessantes que podem ser desconhecidos mas muito atrativos.

3. Faça você mesmo

Outra alternativa para manter a vida social sem ter prejuízos é fazer encontros na casa de cada um. Em vez de pedir comida, vocês mesmos podem cozinhar e depois assistir a filmes e jogar um jogo de tabuleiro, por exemplo. O mais importante é a companhia e a diversão, e todos poderão se divertir dessa maneira.

Com certeza vocês irão aproveitar muito mais esses momentos.

4. Defina um orçamento

Se resolverem sair e ir a algum lugar, procure saber quanto, em média, as pessoas gastam ao visitar o ambiente. Utilize aplicativos e veja o que as pessoas costumam dizer sobre custos, para ter alguma ideia.

É possível também buscar na internet preço de entradas ou até mesmo do cardápio, se for um restaurante o bar. Faça a conta de quanto será necessário levar para custear o passeio. Assim, você terá noção do quanto poderá desembolsar e conseguirá se programar, mantendo sua vida social sem prejuízo.

Deixar o cartão de crédito em casa também é uma boa ideia, optando pelo dinheiro ou cartão de débito. Muitos pensam que o cartão é como se fosse uma fonte extra de dinheiro e, por isso, acabam extrapolando nos gastos.

5. Diga mais “não”

Não aceite tudo o que seus amigos e colegas sugerem. Se você, a todo momento, acatar as ideias deles, no final do mês poderá sair prejudicado pelo tanto que foi gasto e que poderia ter sido economizado. Por isso, diga mais não do que sim.

Sair de vez em quando é interessante. Mas, por exemplo, sair para fazer um happy hour e gastar toda semana uma quantia um tanto alta não é aconselhável.

6. Analise seus gastos

Seja organizado financeiramente. Fazer um orçamento é essencial para tudo na vida, principalmente para nos ajudar a identificar onde estamos gastando mais dinheiro.

Veja o quanto você gasta por mês nas saídas com amigos e encontros sociais. Se tiver gastando mais do que devia ou que planejou, não tenha medo de cortar parte destes passeios ou definir um teto para cada passeio.

Suas finanças não podem se prejudicar por causa da diversão e você não precisa parar de se divertir para economizar. Para tudo, deve-se encontrar um meio termo.

7. Reveja seu círculo social

Essa talvez seja a dica mais difícil de pôr em prática. Todos nós, em algum momento da vida, acabamos fazendo amizade com pessoas que vivem um momento financeiro diferente do nosso.

Isso é bom, pois em muitos casos, podemos aprender muito com esses novos amigos (ou ensiná-los) e damos valor para o que temos e o que podemos fazer para melhorar. Por outro lado, algumas amizades podem ser prejudiciais, principalmente para nossas finanças.

Ter amigos em uma situação financeira muito superior à sua pode acabar lhe prejudicando em demasia se você não prestar atenção. Isso porque os lugares que desejam frequentar podem acabar sendo mais caros. E, se você não compartilhar com ele sua real situação financeira, poderá sair prejudicado.

Por isso, evitar sair com amigos que não entendem sua realidade financeira ou com os quais você não compartilha suas dificuldades em relação às finanças se torna mais que necessário a partir do momento que você percebe que seu orçamento fica comprometido.

Não tente viver uma vida que seja mais cara que a sua realidade (ou diferente do seu planejamento). Afinal, cedo ou tarde, você poderá comprometer suas finanças

Conclusão

Manter uma vida social é de muita importância para a saúde, bem estar e desenvolvimento de qualquer ser humano. Porém, se as pessoas não se controlarem, as chances de entrarem em um mal estar financeiro é grande.

Consequentemente, outros problemas poderão aparecer por causa da falta de planejamento financeiro. Portanto, não tente agradar ninguém e faça aquilo que achar que é o correto quando o assunto é sua vida social sem prejuízo. Seus amigos de verdade não deixarão de contar com você por conta deste seu novo (e saudável) hábito de controlar suas finanças.

Gostou do artigo? Então não deixe de seguir o blog nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades!

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *