Controlar o orçamento doméstico é um grande problema para boa parte das pessoas. São muitas as pendências financeiras, as quais geralmente vão se acumulando a cada mês. De repente, tudo vira uma bola de neve e não dá mais para controlar o dinheiro que entra e que sai. Resultado: dívidas, incômodos, renúncias indesejadas.

O segredo para controlar o orçamento é gastar menos do que você ganha. Isso nem sempre é tão simples, pois é fácil sair por aí desperdiçando dinheiro, principalmente no cartão de crédito ou por meio de empréstimos com juros altos.

Neste artigo, você vai ver 5 dicas para gastar menos, de forma a economizar dinheiro, evitar dívidas e abrir possibilidades para novos investimentos.

Continue lendo e descubra como não deixar seu orçamento estourar: gastar menos do que ganha pode exigir certo esforço e disciplina, mas evita muitas dores de cabeça e permite realizar sonhos no futuro!

Acompanhe!

1. Quite as dívidas primeiro

Quem está determinado a gastar menos do que ganha e economizar dinheiro, precisa, em primeiro lugar, ter prioridades nas finanças. Assim, a ordem é: dívidas primeiro! Por mais desagradável que seja.

É engraçado como, para uma cervejinha, um cineminha, um fast-food, a maioria das pessoas dá um jeito. Mas, na hora de pagar um boleto vencido, uma pendência com um amigo, ou até mesmo o cartão de crédito (nem que seja o mínimo), o dinheiro some.

É tudo uma questão de prioridades. Se você tem dificuldades em controlar o orçamento, coloque no papel suas obrigações mensais em ordem de importância, quitando o mais relevante primeiro. Não faça loucuras, comprometendo dinheiro que já está reservado no orçamento!

Pesquise e descubra todas as suas dívidas – pode nem estar ciente de algumas delas, ou de sua dimensão, enquanto os juros vão se acumulando. Saiba o que precisa pagar, quando, e como vai fazer isso (em quantas parcelas, renegociação, dinheiro que iria para outro investimento etc.).

Portanto, primeiro o dever, depois o prazer! Vale para o dinheiro também.

2. Faça uma poupança para economizar dinheiro

Uma boa ideia para gastar menos e controlar o orçamento é fazer uma poupança. Mais que isso: programe-a para o dia do seu pagamento, reservando um valor que caiba na sua situação financeira atual.

Se tiver dívidas, vai sobrar menos dinheiro para a poupança. Você deve pagá-las mensalmente, seja à vista, caso possa, ou em parcelas. Caso não esteja endividado, poderá investir mais de 10% do seu salário na poupança.

Uma poupança é garantia de dinheiro para emergências e investimentos, e uma forma de evitar o desperdício de dinheiro.

3. Elimine despesas desnecessárias

Já mencionamos a necessidade de planejamento, ou seja, “colocar as coisas no papel” – ou em um aplicativo, uma planilha, um bloquinho de anotações, seja como for – para controlar seu orçamento e gastar menos, quando falamos em elencar suas dívidas por ordem de prioridade.

Agora, outra dica é você fazer uma lista das despesas desnecessárias, aqueles gastos que até podem ser prazerosos, mas não estão cabendo no seu orçamento e acabam gerando dívidas cada vez maiores, ou ao menos recorrentes.

Sempre é possível, ainda, diminuir gastos necessários: por exemplo, que tal uma academia mais barata? Ou mesmo correr na rua? Você precisa mesmo de TV por assinatura, já que quase não assiste aos programas? E os restaurantes, não podem ser mais baratos, com uma qualidade tão ou quase tão boa quanto os mais caros? Cinema todo final de semana, e por que não nos dias de promoção?

Uma questão importante para gastar menos é o transporte. Se você está com dificuldades financeiras, prefira um carro o mais econômico possível. Se anda muito de táxi, que tal pensar em utilizar mais ônibus ou metrô? Se é estudante, fez carteira que garante desconto (não só no transporte público, mas em atividades culturais como cinema e shows). Combustível está cada vez mais caro, então abra o olho e organize suas rotas!

É claro que você não precisa eliminar todos os seus prazeres, estamos apenas sugerindo que adapte algumas de suas escolhas para gastar menos do que ganha e controlar seu dinheiro.

4. Pague à vista sempre que possível!

Nada melhor que evitar o pagamento no crédito, ou parcelado de alguma forma.Pagar à vista é eliminar dívidas que vão “incomodar” no futuro.

Quem sabe você ache que poderá pagá-las, mas e se houver imprevistos, e se o dinheiro rarear? Por isso, prefira sempre comprar à vista, nem que tenha que se programar para isso. Quer aquele sapato, naquela loja, que é a sua cara? Guarde dinheiro, em vez de colocar no cartão de crédito.

Falando em cartão de crédito, mais uma vez: cuidado, ele é a ruína de muita gente. Os juros são altíssimos, dos maiores do mundo, e se cria uma falsa ilusão de que há dinheiro quando, na verdade, se está apenas contraindo dívidas que não se sabe se poderão ser pagas.

Cartão de crédito, só para emergências ou de vez em quando, de preferência com planejamento prévio!

5. Vigie seu orçamento

Por último, que tal monitorar de forma contínua seu orçamento? O ideal é que você faça uma contabilidade pessoal, seja através de aplicativos de bancos, planilhas no Excel, aplicativos e softwares de controle de finanças ou mesmo anotando em um caderninho.

Registre todas as entradas e saídas. Parece exagero? Pois saiba que, assim, você vai se surpreender ao detectar gastos desnecessários e dívidas incômodas que precisam ser controladas com urgência. Vai poder organizar seus pagamentos por ordem de prioridade, e saber exatamente o que, quando e como pagar.

Assim como uma boa gestão de empresa exige uma contabilidade eficiente, uma gestão de finanças pessoais também. Portanto, vigie seu dinheiro! Descubra por que você tem exagerado em alguns gastos, cuide de sua saúde mental.

Gastar menos do que se ganha exige alguns pequenos ou grandes sacrifícios, conforme sua situação e a de sua família.

Por fim, algumas observações:

  • ao gastar dinheiro, não pense só em você, mas no impacto que o gasto vai ter no orçamento familiar. Não seja egoísta ao gastar;
  • você não precisa abrir mão de seus grandes sonhos ou maiores desejos, só precisa economizar, organizando-se para adquiri-los no momento e da maneira mais adequadas ao seu orçamento;
  • gastar menos não significa necessariamente gastar mal, ou perder qualidade no que você compra. É uma questão de inteligência e responsabilidade

Esperamos que tenha curtido nosso artigo sobre como gastar menos do que você ganha. Economizar dinheiro é necessário, seja qual for a situação. Faça disso um hábito!

E que tal se inscrever em nossa lista de e-mails e ficar sabendo tudo sobre finanças e aprender a investir dinheiro? Afinal, quem se informa está sempre à frente e pode evitar muitos erros com consequências, muitas vezes, imprevisíveis.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

Nosso site é um site de educação financeira independente com a missão de auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e os seus produtos. Assine nossa newsletter!

shadow

Posts relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *