Escolher uma profissão é algo que nos é cobrado desde mais novos com a mais singela pergunta: “o que você vai ser quando crescer?”. Este questionamento já desperta dúvidas quanto à futura carreira que devemos seguir. Mas, afinal, como decidir o que fazer?

O passar dos anos e o acúmulo de novos conhecimento vão auxiliando no afunilamento das alternativas, mas ainda não é garantia de algum direcionamento certeiro na escolha de uma profissão. Os auxílios nos dias atuais são os mais diversos, indo desde feiras profissionais, para melhor compreensão dos mercados e segmentos, até testes vocacionais online.

É importante levar em consideração que o ser humano está em contínuo desenvolvimento e, por isso, se constrói a partir das mais variadas experiências vividas. Além disso, é válido destacar que alguns fatores, como valores, estilo e características pessoais também contribuem na hora de escolher uma profissão.

Infelizmente não há uma fórmula mágica. No entanto, há algumas dicas que podem lhe auxiliar na hora de tomar uma decisão e definir seu futuro profissional. Confira algumas delas!

Dicas de como escolher a profissão certa

1 – Faça uma autoanálise

Ter em mente quem é você é um dos principais passos para escolher uma carreira. Definir, por exemplo, sua afinidade com áreas específicas, como exatas, humanas e biológica, é um bom começo. Além disso, vale a pena levar em consideração se gosta de se comunicar, de trabalhar em grupo, de praticidade e de atuar na prática ou na teoria.

Ter preferência em uma disciplina escolar não é uma garantia na hora de escolher profissões. Um jornalista, por exemplo, não necessariamente deve ser escolhido pelo seu apego à matéria de Português.

A profissão está muito mais ligada a um modo de como o profissional enxerga o mundo e pode (e deseja) atuar na sociedade. A habilidade da escrita pode ser algo a ser desenvolvida na própria instituição de ensino.

2 – Pesquise e conheça

A decepção após criar expectativas em cima de uma carreira pode ser evitada por meio de algumas pesquisas. É importante adquirir uma visão aprofundada sobre as profissões que esteja pensando em atuar, entendendo, por exemplo, como funciona o mercado de trabalho e as variações econômicas do segmento.

Além de visitar sites de instituições de ensino, busque conversar com profissionais que já atuam na área, a fim de ter uma visão realista do setor. Também analise se elas vão de encontro ao que espera. Isso também pode ser feito pelas redes sociais, por meio de grupos de discussão relacionados às carreiras e profissões.

3 – Teste suas habilidades

Ter facilidade com alguma tarefa cotidiana pode ser um indicativo das suas habilidade, que, consequentemente, podem lhe ajudar a seguir na direção correta. No dia a dia, observe se você interage bastante com outras pessoas, se facilmente resolve soluções matemáticas ou se possui afinidade a trabalhos em grupo.

Analisar a si mesmo pode ser uma tarefa não tão fácil. Por isso, pedir a ajuda de amigos e familiares também é um bom conselho.

Os testes de profissão ou vocacionais online, com questionamentos sobre como você reage com algumas situações e como observa o mundo, também podem ajudar você a notar suas principais habilidades. Se preferir, há clínicas psicológicas especializadas neste tipo de orientação.

Outra boa alternativa são feiras especializadas no direcionamento profissional. Reunindo diversas empresas e instituições de ensino, é possível ter uma noção ampla de como funciona cursos e setores, além de também oferecerem apoio com testes vocacionais.

Contudo, é importante lembrar que esses tipos de testes não lhe ajudarão a definir qual profissão escolher, mas encaminharão você para uma escolha mais assertiva.

4 – Pense em você

Inúmeros conselhos vão aparecer dos mais diversos lugares, como família, amigos e professores. Por mais que as intenções sejam as melhores possíveis, não deixe de ter um tempo para se entender e se ouvir. Alguns desejos podem ficar reprimidos por conta de desejo dos outros, e isso não será promissor para o principal personagem da história: você.

Além disso, leve em consideração o mercado de trabalho e como ele está economicamente. Viver um sonho é um desejo, mas ele pode se tornar um pesadelo caso não lhe ofereça possibilidades de se sustentar.

Portanto, procure também unir o útil ao agradável. Se sua habilidade é desenhar, por exemplo, e viver de artes plásticas não é algo fácil, aposte em outras profissões que ainda valorizem sua aptidão e lhe deem a oportunidade para viver bem.

5 – Cogite não fazer faculdade

O sonho de um diploma na faculdade já não é mais o mesmo – nem precisa ser. Atualmente, há outras formas de se especializar na área de interesse, como por meio de cursos técnicos. Essa modalidade de ensino conta com algumas vantagens, como:

  • tempo reduzido de ensino;
  • versatilidade;
  • dinâmica.

Muitas empresa estão apostando nesses profissionais. E estes, após concluírem o curso e analisarem o segmento, poderão escolher fazer uma faculdade para aprimoramento ou não. Isso pode ser essencial para escolher uma carreira e não ter a faculdade como perda de tempo.

Segundo uma pesquisa do Observatório Universitário com microdados do Censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mais de 50% dos formandos trabalham em setores não relacionados ao de sua formação. Isso pode vir a ocorrer. E não se sinta mal caso queira mudar de profissão.

Mas lembre-se, faculdade não é a única opção.

Hora de agir!

Tomar uma das mais importantes decisões na vida realmente não é nada fácil e exige ainda algumas análises. Não deixe de considerar o seu modo de vida, suas escolhas, seu jeito de viver. Eles podem ser imprescindíveis na hora de seguir uma carreira e garantir que a sua profissão não seja um fardo.

Também fique de olho em como questões governamentais podem impactar alguma área de interesse. Pode ser que mudanças legislativas impactem o segmento e, consequentemente, a sua futura profissão.

Outro ponto importante é a questão financeira. Infelizmente, ter dinheiro e adquirir uma carreira de sucesso é difícil. Por isso, mais estudos devem ser realizados para que novas alternativas sejam encontradas.

Por fim, mas não menos importante, leve em consideração seus desejos e habilidades. No mundo corporativo, profissionais se destacam por estarem acima da média, não sendo somente mais um.

Portanto, busque atuar em algo que lhe faça desejar estar ali e mostre o quanto se empenha, deixando claro não se tratar de um profissional substituível.

Gostou das dicas? Então compartilhe este artigo em suas redes sociais e ajude outras pessoas nesse momento tão difícil.

Como fazer seu dinheiro trabalhar para você?

Aprender a investir melhor seu dinheiro e tomar boas decisões de investimentos, de acordo com seu planejamento pessoal, é a única maneira de fazer seu dinheiro trabalhar para você e de conquistar todos os seus objetivos financeiros.

Quer acelerar a conquista da sua liberdade financeira? Então clique aqui e saiba como fazer o seu dinheiro trabalhar para você agora!

Autor

Equipe André Bona

O Portal André Bona é um site de educação financeira independente, que tem como missão auxiliar pessoas e famílias a melhor compreender o mercado financeiro e seus produtos. Assine nossa newsletter!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *